Júnior, pleno e sênior: descubra qual a diferença entre eles

Júnior é uma pessoa recém-formada com menos de 5 anos de experiência, pleno geralmente possui uma especialização e o nível de experiência varia entre 6 e 9 anos e sênior é alguém que já está pronto para assumir a liderança de equipes e projetos.


3 minutos de leitura

Se você já participou de processos seletivos e está no mercado de trabalho, é muito provável que já tenha visto as palavras júnior, pleno e sênior em descrições de vagas. 

Elas são muito comuns para descrever diferentes cargos, mas nem sempre é fácil identificar a diferença entre elas. 

Por isso, neste artigo discutiremos o que são esses termos e qual a diferença entre eles. Vamos lá? 

Qual a diferença entre júnior, pleno e sênior? 

Em primeiro lugar, é importante ressaltar qual é a função desses termos para, então, apresentarmos as suas diferenças. 

Eles servem, basicamente, para determinar qual é o nível de experiência, maturidade profissional e complexidade de tarefas que uma pessoa consegue realizar

Ou seja, com essas nomenclaturas a empresa já sabe o que esperar de você e o que pode ser desenvolvido no trabalho. 

É comum que os anos de experiência também ajudem a guiar essas nomenclaturas e níveis de maturidade, mas não é uma regra e isso pode variar muito de empresa para empresa. 

Em seguida, veja mais detalhes sobre cada um deles: 

O que é nível Júnior?

Júnior geralmente é utilizado para alguém que acabou de se formar na universidade e está iniciando sua carreira. 

Por ser uma pessoa em processo de aprendizagem, ainda não consegue ter autonomia para tomar decisões e precisa da ajuda de outros profissionais para executar as suas tarefas e se aperfeiçoar na área. 

É comum que pessoas com até 5 anos de experiência estejam em um cargo de nível júnior, apesar de não ser uma regra e terem diversos profissionais que podem ter mais ou menos anos de experiência. 

<https://www.gupy.io/cs/c/?cta_guid=fae54143-7231-4c4d-9cf9-ae9c439d5774&signature=AAH58kFEMIegS7b7NK1B24v8trlGg-Xlug&placement_guid=06de39d0-8fe8-45f1-ab9c-2b72c6e59ea6&click=7b7a37f4-732d-412c-b990-edc5ec938134&hsutk=93bc115f4f4cbd5a7be080b2ed015d5b&canon=https%3A%2F%2Fwww.gupy.io%2Fblog-clientes%2F-temporary-slug-337cf7a6-277f-4161-b008-c2fdd805f8f3&utm_referrer=https%3A%2F%2Fwww.google.com%2F&portal_id=3299491&redirect_url=APefjpECIYJfiT3Hf4b5ugOU9ofWRCiTgEPOzrYeEXPEaVbKHmHR13pMC7izubsrPx21w2>

O que é nível Pleno? 

Já um profissional de nível pleno executa tarefas mais complexas e possui uma maior autonomia, mas ainda precisa da autorização de sua gestora ou gestor para tomar decisões. 

Também está com uma maior maturidade e conhecimento na área e, em geral, tem entre 6 e 9 anos de experiência. Lembrando que o tempo de experiência é uma média comum para esses profissionais, mas não é uma regra.

Existem empresas que os funcionários crescem de forma muito mais rápida, em startups, por exemplo, isso é muito comum. 

Em empresas mais tradicionais e com hierarquias mais rígidas, esse tempo pode ser maior, então depende da empresa e da área de atuação também. 

O que é nível Sênior?

Via de regra, uma pessoa sênior possui mais de 10 anos de experiência, tem total autonomia para tomar decisões e pode assumir funções de liderança. 

Esse profissional consegue executar tarefas complexas, resolver problemas e tomar decisões difíceis que requerem muito conhecimento e experiência. 

Extra: Especialista

Muito se fala sobre júnior, pleno e sênior, mas poucos conhecem a nomenclatura “Especialista”. 

Ela está um nível acima do sênior e é uma pessoa que ajuda a alta liderança a tomar decisões estratégicas de alto impacto no negócio. 

Esse é um cargo que está relacionado com a carreira em Y, que já discutimos em outro artigo. Então, seria um profissional que não deseja partir de sênior para um cargo de liderança, mas que, ao mesmo tempo, deseja continuar se desenvolvendo. 

Nesse caso, o cargo de especialista é esse próximo passo depois do sênior para quem não quer ser líder.  

Qual a diferença salarial entre júnior, pleno, sênior e especialista?

A diferença salarial entre júnior, pleno, sênior e especialista pode variar muito também, mas é proporcional ao grau de complexidade e maturidade profissional. 

Isso quer dizer que um profissional sênior vai ganhar mais que um pleno e um pleno vai ganhar mais que um júnior. 

O especialista que é um pouco diferente desses três, pois ele seria um cargo equivalente a um nível de gerência. Sendo assim, o salário seria proporcional a um salário de liderança, ou seja, maior do que os outros três.  

Não existem valores exatos dos salários e muito menos das diferenças entre eles, pois isso varia de acordo com a área de atuação e a empresa. O importante é entender que os salários precisam ser diferentes e proporcionais ao grau de complexidade do cargo. 

Como saber em qual nível profissional eu estou? 

Assim como não é simples entender as definições dessas nomenclaturas, também não é tão fácil identificar em qual nível você se encontra. 

Tente refletir sobre as definições que demos ao longo do texto e veja qual está mais próxima do seu perfil. 

Quando for buscar uma vaga de emprego, olhe para a descrição da vaga e analise se você cumpre com os requisitos, não se restrinja tanto à nomenclatura da vaga. 

Para saber mais sobre carreira, nos siga no instagram @gupy.empregos

Banner de divulgação do Portal de Vagas da Gupy

Encontre a sua vaga de emprego

As oportunidades das empresas que mais crescem e contratam no Brasil estão na Gupy. Encontre vagas de emprego na nossa plataforma e comece a participar de processos seletivos ainda hoje!