Pontos positivos e negativos: saiba o que falar na entrevista de emprego


6 minutos de leitura

O que são pontos positivos?

Pontos positivos, ou pontos fortes, são as principais qualidades de uma pessoa. Ou seja, os pontos fortes são tudo aquilo que alguém faz bem, que a destaca da maioria e que, por consequência, faz com que ela tenha um desempenho acima da média em determinadas atividades

Mas os pontos fortes não precisam necessariamente estar atrelados a um alto desempenho, eles também podem ser capacidades que facilitam a vida da pessoa de alguma forma, que poupe tempo e que ela faça sem grandes complicações. 

O que são pontos negativos? 

Pontos negativos, ou pontos fracos, geralmente são chamados de “pontos a desenvolver”, porque esse último termo diminui um pouco da carga negativa dessa expressão. 

De modo geral, pontos a desenvolver são habilidades que você não possui ou que precisa melhorar, comumente são capacidades que você desempenha abaixo da média

Mas nem sempre isso é algo ruim, se você não usa uma habilidade que é mais técnica e específica para uma função, e nem irá usar, talvez não haja tanta necessidade de desenvolvê-la, mesmo sendo um ponto fraco. O mais importante é perceber quais habilidades te faltam e prejudicam o seu bem-estar ou o seu bom desempenho profissional. 

Por exemplo, para uma pessoa que é motorista, a alta capacidade de atenção é uma aptidão essencial no dia a dia, sem ela as chances de acontecer um acidente aumentam muito. Por outro lado, uma boa organização não é uma habilidade que vai fazer tanta diferença no dia a dia desse profissional.  

<https://www.gupy.io/cs/c/?cta_guid=fae54143-7231-4c4d-9cf9-ae9c439d5774&signature=AAH58kFEMIegS7b7NK1B24v8trlGg-Xlug&placement_guid=06de39d0-8fe8-45f1-ab9c-2b72c6e59ea6&click=7b7a37f4-732d-412c-b990-edc5ec938134&hsutk=93bc115f4f4cbd5a7be080b2ed015d5b&canon=https%3A%2F%2Fwww.gupy.io%2Fblog-clientes%2F-temporary-slug-337cf7a6-277f-4161-b008-c2fdd805f8f3&utm_referrer=https%3A%2F%2Fwww.google.com%2F&portal_id=3299491&redirect_url=APefjpECIYJfiT3Hf4b5ugOU9ofWRCiTgEPOzrYeEXPEaVbKHmHR13pMC7izubsrPx21w2>

Sendo assim, não ter a primeira habilidade pode ser um problema e um motorista deveria se preocupar em desenvolvê-la, mas a segunda, por mais que seja um ponto que não foi trabalhado, não fará muita diferença no dia a dia daquela profissão, portanto, uma pessoa motorista não precisa se preocupar se não tiver essa habilidade. 

Então, o mais importante aqui é saber que um ponto fraco só é um problema quando você precisa daquela habilidade, tanto na vida profissional quanto pessoal. Se a falta dela te prejudica de alguma forma, é hora de buscar melhorá-la, caso contrário, você provavelmente não precisa se preocupar.   

Como descobrir meus pontos positivos e negativos?

Agora que você já entendeu o que são pontos positivos e negativos, pode estar se perguntando como descobrir os seus. Continue a leitura que nós vamos te explicar como identificar seus pontos fortes e fracos! 

1. Faça uma autoavaliação

O primeiro passo para descobrir seus pontos fortes e pontos fracos é por meio de uma autoavaliação. Uma autoavaliação é uma análise feita sobre você e por você mesmo, de acordo com tudo que já observou ao longo da sua vida. 

Para pensar nos seus pontos fortes, você pode começar refletindo sobre o que você faz de maneira fácil e sem esforço, que torna o seu dia a dia mais fácil e que você considera importante. 

Também pense em situações que as pessoas te elogiaram sobre alguma habilidade ou comportamento, e que aconteceu mais de uma vez. 

Para os pontos negativos, pense nas suas dificuldades, ou nas habilidades que você não tem, mas que acredita que poderiam te ajudar de alguma forma. 

Nesse caso, você também pode tentar lembrar de situações em que enfrentou dificuldades para resolver problemas, lidar com pessoas ou qualquer outro tipo de situação que te gerou um desconforto. 

E, tanto para as suas qualidades quanto para pontos a desenvolver, é importante que você pense em exemplos de situações nas quais aquela habilidade se destacou ou ficou em falta. Isso é importante porque nem sempre temos uma percepção correta sobre nós mesmos, então os exemplos concretos podem ajudar a identificar o que realmente acontece na prática.    

2. Peça feedback para pessoas que você convive 

Como já foi dito anteriormente, nem sempre temos consciência de quem de fato somos e é preciso buscar dados na realidade para que possamos ter uma visão mais realista de quem a gente é. 

Por exemplo, vamos supor que você se considere uma pessoa muito proativa, mas quando você pergunta exemplos para pessoas que convivem com você, elas não conseguem lembrar de nenhum e até identificam que você dificilmente toma a frente de viagens em grupo ou projetos, geralmente outras pessoas dão os primeiros passos. Ou seja, talvez esse não seja um ponto tão forte quanto você imaginava.  

Nem sempre as pessoas terão uma visão clara de quem você é também, mas se você juntar a percepção de várias pessoas, pode encontrar pontos em comum. E é nisso que você deve focar, no que se repetiu com várias pessoas. 

Depois de coletar os feedbacks e juntar com a sua autoavaliação é possível listar algumas capacidades identificadas, que estão bem desenvolvidas ou que precisam ser trabalhadas.

Nova call to action

3. Fale com um profissional 

Se, mesmo depois dos passos anteriores, você ainda não conseguir identificar seus defeitos e qualidades, ou se quiser se aprofundar ainda mais no seu processo de autoconhecimento, o próximo passo é buscar uma ajuda profissional. 

Uma psicóloga ou psicólogo são os profissionais mais indicados para te ajudar nesse caso, pois eles são especializados nisso e poderão não só te ajudar a se entender melhor, como também podem te auxiliar no desenvolvimento das habilidades que você deseja aprimorar, mas que ainda tem dificuldades. 

O que falar sobre pontos fortes em uma entrevista de emprego?

Depois que você conseguir identificar seus pontos fortes e fracos, pode surgir a dúvida: quais pontos fortes e fracos levar para uma entrevista e qual é a melhor maneira de falar sobre os pontos a desenvolver? 

Se você tiver uma lista muito grande de tudo que você identificou e não sabe o que destacar, você pode começar pela análise da cultura da empresa e o cargo que você irá se aplicar. 

Basta você pesquisar um pouco mais sobre os valores da cultura da organização na internet, depois acessar a página da empresa e procurar pela cultura. Diante disso, você já conseguirá identificar quais são as habilidades mais valorizadas pela empresa e perceber quais delas você possui. 

Para o cargo é a mesma lógica, é só você pesquisar um pouco mais sobre quais são as habilidades mais importantes para aquele cargo, como descrevemos nos nossos artigos do guia de profissões, e tentar perceber quais são as mais importantes que você tem.  

Citando novamente o exemplo de uma pessoa que quer trabalhar como motorista, pense que ela poderia ter as duas qualidades que foram apresentadas anteriormente: organização e alta capacidade de atenção, além de várias outras que ela já identificou. 

Nesse caso, se fosse pra ela escolher entre falar sobre a organização ou sobre a alta capacidade de atenção, a escolha ideal seria a segunda, porque é uma habilidade essencial para quem trabalha na área, enquanto a outra é interessante, mas não é essencial. 

Já para uma empresa que possui uma cultura muito colaborativa, talvez faça sentido você priorizar exemplos e citar trabalhos em equipe. 

Mas vale lembrar que é extremamente importante que você só cite capacidades que você realmente domina.

Banner do curso entrevista de emprego na prática 

O que falar sobre pontos a melhorar em uma entrevista de emprego?

Já os pontos a desenvolver, você precisa ter um pouco mais de cuidado na hora de citar. Aqui duas coisas são extremamente importantes: sinceridade e preocupação em melhorar. 

Sinceridade é extremamente importante nesse momento, evite generalizações ou clichês como “sou perfeccionista”, busque realmente identificar seus pontos a desenvolver, porque a pessoa recrutadora poderá identificar se você estiver mentindo ou com receio de realmente falar sobre os seus pontos de melhoria. 

Além disso, o mais importante nesse momento não é o que você irá citar, mas sim o que você está fazendo para mudar isso. Então, não se preocupe tanto com o que você precisa aprimorar, mas sim com o que você está fazendo para mudar essa realidade. 

Nessa hora, a pessoa recrutadora está preocupada com o quanto você é uma pessoa que está sempre tentando se aperfeiçoar e está focada na resolução de problemas e não no problema em si. Por isso, busque soluções para lidar com as suas dificuldades para que, assim, você consiga dar exemplos de como está trabalhando esses pontos em você durante a entrevista. 

O mais importante de tudo o que apresentamos para você hoje é que você tenha autoconhecimento e saiba identificar seus defeitos e qualidades e, ao mesmo tempo, que você esteja sempre em busca de se aprimorar e encontrar soluções para os seus problemas. 

Esperamos que você tenha gostado do nosso conteúdo 💙 e se quiser saber mais dicas sobre o mercado de trabalho, carreira e profissões nos siga no instagram @gupy.empregos.

Banner de divulgação do Portal de Vagas da Gupy

Encontre a sua vaga de emprego

As oportunidades das empresas que mais crescem e contratam no Brasil estão na Gupy. Encontre vagas de emprego na nossa plataforma e comece a participar de processos seletivos ainda hoje!