“Por que quero trabalhar na empresa?” 4 dicas para saber como responder essa pergunta de maneira convincente 


5 minutos de leitura

Responder o motivo de trabalhar na empresa provavelmente é um medo de várias pessoas candidatas que buscam impressionar na hora da entrevista

O fato é que essa pergunta visa a entender as motivações da pessoa candidata e se existe um alinhamento entre profissional e empresa. 

E apesar de bem comum nas entrevistas, ainda pode acontecer dessa pergunta gerar um grande nervosismo no momento, então o preparo é essencial. 

Por isso, neste artigo vamos falar sobre como responder essa pergunta de maneira estruturada, convincente, porém sem atalhos. Vamos nessa?

A palavra aqui é “foco”

Para começar, tenha consciência de que procurar um trabalho é uma forma de trabalho

É comum  — e totalmente compreensível  — que as pessoas se apliquem a várias vagas ao mesmo tempo na expectativa de serem chamadas. O ponto de atenção para esse hábito é realmente ter uma estratégia nesses processos.

Isso porque quando aplicamos para uma vaga já no “modo automático”, sem entender a fundo sobre o cargo, as competências necessárias e, não menos importante, sobre a empresa em si, existe um risco alto de frustração por chegar na entrevista e perceber que a pessoa recrutadora não pareceu muito impressionada com o seu perfil. Isso quando consegue chegar nessa etapa, de fato. 

Muitas vezes situações como essa podem acontecer por falta de uma atenção a mais desde o momento em que você decidiu enviar seu currículo, mas o ponto é: o foco no que você é e no que você busca é fundamental. 

Imagem do curso "Dominando a Gupy"

4 dicas para responder a famosa pergunta “por que você quer trabalhar na empresa”

1. Cuidado com os clichês e modelos prontos

Agora que você sabe que, ao se aplicar para uma vaga, é necessário ter preparo, vamos começar te explicando sobre os clichês que não vão te diferenciar num processo seletivo. 

Talvez você já tenha ouvido na escola aquela frase: “não adianta decorar, tem que aprender”. Numa entrevista, a lógica é a mesma, então neste artigo, você não vai ver modelos prontos.

Mas calma! É claro que você pode se inspirar em modelos de respostas que são divulgados em blogs e sites variados para construir uma que se adeque à sua realidade, tudo bem! 

Ainda assim, evite ao máximo reproduzir exatamente o mesmo discurso que viu em algum site com essas respostas prontas, afinal, da mesma maneira que você está utilizando um modelo como base para sua resposta, pense que milhares de outras pessoas candidatas podem estar fazendo o mesmo. Autenticidade é tudo nessas horas, pense nisso. 

Outro cuidado é com o exagero nos elogios, sejam eles para a empresa ou sobre seu perfil sem ter uma base teórica por trás. Você pode dizer que tem um perfil criativo e proativo sem precisar usar só adjetivos para te definir. 

Da mesma maneira que você só frisar que a empresa é legal, bonita e tem avaliação boa pode acabar não soando tão convincente. Ter um contexto fundamentado pode ser a melhor saída para você ter uma resposta de impacto. 

Além disso, é essencial mostrar que você sabe o que está falando e que valoriza isso, por exemplo, dizer que quer entrar numa empresa por seus valores de Diversidade e Inclusão, na qual você já sabe que pode ser quem é e crescer nesse ambiente saudável; tem um peso muito maior do que apenas dizer que “ouvi falar bem da empresa e acho que vou ser feliz aqui”. 

Para sua resposta não ser um clichê, mas que também não vire um discurso muito prolongado, faça o teste de entender os motivos envolvidos para você desejar trabalhar na empresa. 

  • O que você ouviu falar da empresa?
  • Por quais motivos você acha que vai ser feliz na empresa?

Banner do curso entrevista de emprego na prática

2. Estude os valores 

Como cheguei a mencionar no tópico anterior, saber o que está falando pode ser uma grande chave para sua resposta. Geralmente, as empresas divulgam pontos da sua cultura organizacional, seja no site institucional, mídias sociais, entre outros. 

Num cenário otimista em que você tem acesso a esses pilares de cultura, leia sobre cada um deles e perceba o que você já fez no trabalho que tinha aderência a esse valor.

Utilizando a Gupy como exemplo, temos divulgado em nosso site os 8 valores que sustentam a cultura da empresa

Pensando no valor “Juntos somos mais fortes”, que é o valor de trabalho em equipe para solução de problemas de forma ágil. Se você se lembrou de algum projeto em que sua participação foi essencial, ajudou a equipe num todo e deu aquela sensação de time unido, já pode ser um bom valor a ser mencionado numa entrevista na Gupy. 

Com o conhecimento dos valores, já será possível ter ótimos argumentos sobre o porquê de entrar numa empresa. Mas continue neste artigo, pois ainda temos mais dicas!

3. Revise a descrição da vaga

Agora que já sabe que será necessário construir sua própria resposta, comece revisando a descrição da vaga. Nas vagas da Gupy, por exemplo, você pode conferir as responsabilidades e atribuições, bem como os requisitos e qualificações. Dica: preste muita atenção nessa parte e se questione:

  • Do que a empresa precisa? 
  • O que eu já sei fazer hoje e que pode atender a essas necessidades da empresa?
  • Quais soft skills eu tenho hoje que são esperadas pela empresa?
  • Quais experiências profissionais que tenho têm relação com os requisitos e valem a pena serem mencionadas numa entrevista?

Tendo essas respostas, você também já será capaz de criar argumentos sobre a compatibilidade do seu perfil com a vaga em conjunto com as demais dicas deste artigo. 

4. Transparência ≠ “sincericídio”

E por último, mas de extrema importância, o “sincericídio” pode ser uma prática autodestrutiva nas entrevistas, então muita atenção! 

Se você não sabe o que é o “sincericídio”, vou te explicar de uma maneira bem simples: é a prática de falar tudo o que pensa sem filtrar os efeitos que essas palavras geram. 

Num exemplo prático: expor todas as fofocas e “coisas horríveis” que você passou em alguma empresa. Mesmo que seja verdade, afinal, existem vários relatos de empresas tóxicas, ainda assim, a entrevista de emprego não é o momento para esse tipo de desabafo. 

Ser transparente, diferente do “sincericídio”, é mostrar o que você sabe, suas intenções e suas vulnerabilidades de forma prudente

Por exemplo, fica muito mais leve explicar que você quer entrar na empresa, porque você percebeu um forte alinhamento cultural nas vertentes X e Y, do que explicar que o motivo é que seu último trabalho foi (ou está sendo) a pior experiência da sua vida. 

E mesmo que estendam a pergunta para “e por que você quer sair da empresa que você está?”, ser transparente e dizer que você não se identifica mais com a empresa atual e trazer os pontos positivos que a nova oportunidade vai gerar, soa muito melhor do que ficar preso (a) à realidade atual e correr o risco de ferir a ética.

Inclusive, aqui na Gupy temos em peso o valor da Transparência e Integridade, que é ser uma pessoa verdadeira, ética, aberta e não pegar atalhos. Então fica também a dica caso queira fazer parte do nosso time

Que tal saber mais sobre o mercado de trabalho e entender como funcionam os processos seletivos da Gupy? Siga-nos no Instagram para acompanhar os melhores conteúdos para as pessoas candidatas.

Banner Curso Entrevista de Emprego na Prática

Encontre a sua vaga de emprego

As oportunidades das empresas que mais crescem e contratam no Brasil estão na Gupy. Encontre vagas de emprego na nossa plataforma e comece a participar de processos seletivos ainda hoje!