Analista de RH: veja especializações para melhorar o CV


3 minutos de leitura

O mercado para o profissional de recursos humanos é bem concorrido e movimentado. Segundo o Censo da Educação Superior de 2018, são mais de 160 mil matriculados em cursos da área e a tendência é isso aumentar com o passar do tempo, já que, ano após ano, quase 80 mil estudantes ingressam. 

Como se destacar em um mercado tão concorrido? É preciso aumentar o conhecimento! Além de ampliar seus horizontes na sua atuação profissional, especializações vão ajudar a deixar seu currículo mais robusto, tanto em busca de uma promoção quanto em um cargo em outra empresa com melhor remuneração. 

Mas em que área é melhor eu me especializar? Pensando nisso, em parceria com o Quero Bolsa, trouxemos quais são as melhores especializações para analistas de recursos humanos. Assim, esperamos lhe ajudar a encontrar um direcionamento na carreira. Confira!

Qual é a situação do mercado para o Analista de Recursos Humanos?

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), existem duas atuações principais do RH: analista de recursos humanos e agente de recrutamento e seleção. As duas juntas tiveram 20.467 contratações formais, no ano de 2019, e 19.726 demissões, gerando um saldo positivo de 741 contratações no ano. Essas foram os dados de 2019, segundo o informado pelo Caged:

  • Analista de Recursos Humanos com salário médio de R$ 3.560,07 e aumento salárial em relação a 2018 de 4,5%;
  • Agente de Recrutamento e Seleção com salário médio de R$ 3.662,92 e aumento salarial em relação a 2018 de 4,4%.

As informações indicam que o mercado estava positivo para a carreira, com um aumento salarial relevante  (acima da inflação medida pelo IPCA, que foi de 4,3% no mesmo período) e com geração de postos de trabalho. 

O que levar em conta na hora de escolher a especialização?

Existem duas maneiras de decidir qual caminho seguir com a sua especialização. A primeira é escolher a função que quer desempenhar, seja por aspirações pessoais, seja pela situação do mercado. Assim, você pode buscar o conhecimento que faça com que você atinja uma maior proficiência na atuação em que quer se especializar. 

A outra opção é tentar melhorar ainda mais na função em que você já está desempenhando. Muitas vezes, ao assumir uma vaga em qualquer empresa somos colocados para realizar aquilo que não estamos necessariamente estamos preparados. Com o passar do tempo, podemos utilizar de especializações para exercer essas funções de maneira mais eficiente e conseguir provar nossa proficiência nelas. Mas quais são as opções?

Especialização em Finanças

Duas áreas que conversam diretamente são a de Recursos Humanos e finanças (com alguns profissionais do RH trabalhando no financeiro, algumas vezes). O profissional, ao fim do curso, saberá como o RH da empresa atua como parte integrante do planejamento estratégico dela. 

Legislação trabalhista

Nos últimos anos, o país passou por diversas mudanças da lei trabalhista, então, se especializar em Direito do Trabalho pode ser uma vantagem competitiva no mercado. O profissional de RH, especializado nisso, sai com a capacidade de reduzir o atrito entre empregador e empregado em termos jurídicos e entender melhor a relação entre os dois no contexto corporativo. 

Desenvolvimento de pessoas

Existe uma outra maneira de realizar uma especialização, que é o MBA, focado estritamente em gestores de empresas ou projetos na área corporativa. No caso, focado em desenvolvimento de pessoas, o intuito é transformar a organização e proporcionar a evolução dos empregados na questão técnica da função em que atuam e também na parte comportamental. O profissional sairá sabendo lidar com os novos paradigmas no mundo dos negócios, geração de capital intelectual na empresa, gestão do conhecimento e aprende mais sobre treinamento. 

Vale a pena realizar uma segunda graduação?

Às vezes, em vez de focar no trabalho com uma especialização, uma segunda graduação pode ser mais útil para o funcionário. O profissional de recursos humanos pode optar por realizar:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas, para se inteirar em um mundo cada vez mais digital;
  • Administração de Empresas, para lidar com os paradigmas mais gerenciais e corporativos;
  • Psicologia, para conseguir compreender de melhor maneira a parte comportamental dos seus funcionários;
  • Economia ou Contabilidade, para entender como funcionam as finanças da empresa;
  • Direito, para compreender mais da parte legal e conseguir lidar melhor com a questão burocrática do dia a dia.

Gostou do artigo? Então compartilhe com sua rede de amigos e ajude mais pessoas a se especializarem em Recursos Humanos!

New call-to-action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →