Guia RH 2019: Tudo o que você precisa saber sobre Recursos Humanos

O setor de Recursos Humanos vem assumindo um lugar cada vez mais importante nas organizações. Já se estabeleceu no mercado a verdade de que, sem um RH bem estruturado e alinhado às demais áreas da empresa, os negócios ficam prejudicados, sem a produtividade e agilidade necessárias para manter a competitividade no cenário econômico atual.

Isso acontece porque o RH tem se tornado extremamente estratégico, deixando de ser simplesmente o departamento que contrata, treina e demite para assumir o papel de suporte e facilitador do alcance de metas da organização por meio de estratégias inovadoras de gestão de pessoas.

Você sabe exatamente o que é e o que faz um departamento de Recursos Humanos? E as estratégias e tendências da área? Acompanhe este artigo e descubra todos os conceitos e as atribuições do setor que alcança cada dia mais destaque nas organizações!

Neste artigo, você vai aprender:

O que é o setor de Recursos Humanos?

Recursos Humanos é o conjunto de colaboradores de uma organização. A base do setor responsável são as funções de recrutamento, seleção, treinamento, remuneração e benefícios aos trabalhadores.

A área de Recursos Humanos surgiu com a primeira revolução industrial, quando não tinha um posicionamento estratégico e se limitava a garantir o cumprimento das decisões dos patrões.

Com a chegada das leis trabalhistas e a mudança de postura da sociedade diante das relações de trabalho, o RH passou por uma grande transformação, assumindo a responsabilidade de zelar pelas boas relações profissionais, enxergando o colaborador como parte importante do patrimônio da empresa.

O que é RH estratégico?

O RH hoje não é mais o setor das burocracias: ele assumiu um papel estratégico na gestão do capital humano da empresa, tendo como característica ser o responsável pelo alinhamento das políticas de administração de pessoal aos objetivos da organização, para que ela conquiste bons resultados e se destaque no mercado de trabalho. 

Saiba amadurecer a gestão de pessoas da sua empresa estruturando os seus processos de RH. Confira o e-book.

Estruture os seus processos de RH

Como funciona o RH?

A área de Recursos Humanos é essencialmente de serviços. Suas funções variam de acordo com o tipo de organização a que pertencem, sempre visando a integração eficaz de todos os departamentos em busca dos melhores resultados. Entre suas funções essenciais, podemos destacar:

  • ajudar e fornecer serviços para a organização, seus líderes, gerentes e funcionários;

  • descrever as responsabilidades que definem cada cargo e as qualidades que a pessoa que o ocupa deve ter;

  • avaliar o desempenho da equipe e promover o desenvolvimento da liderança;

  • recrutar o pessoal certo para cada posição;

  • treinar e desenvolver programas, cursos e qualquer atividade em função da melhoria do conhecimento do pessoal;

  • proporcionar ajuda psicológica aos seus funcionários, a fim de manter a harmonia entre eles — além de encontrar uma solução para os problemas que surgem no dia a dia;

  • estabelecer e controlar os benefícios dos funcionários;

  • distribuir as políticas e os procedimentos da empresa, novos ou revisados, para todos os funcionários, por meio de boletins informativos, reuniões, memorandos ou contatos pessoais;

  • cuidar da segurança, saúde e qualidade de vida dos trabalhadores;

  • garantir a diversidade no local de trabalho — isso permite que a empresa tenha sucesso em diferentes mercados nacionais e globais.

Quais são as divisões do setor de RH?

O Departamento de Recursos Humanos é subdividido em vários setores. Cada um deles é responsável por parte importante da organização e deve ser gerido com dedicação e eficiência para que os objetivos finais sejam alcançados. Conheça-os.

Departamento pessoal

Esse é o setor responsável pelas rotinas burocráticas do RH. O departamento pessoal cuida de toda a documentação dos processos de RH e garante que as leis trabalhistas sejam cumpridas pela organização.

Planeje o orçamento do seu RH no ano e invista de forma mais assertiva e eficiente.

 

Recrutamento

O setor de recrutamento é responsável por formar as equipes de trabalho, divulgando vagas e fazendo o planejamento e a gestão de todo o processo de seleção, até o momento da contratação.

Remuneração

Cada cargo de uma empresa tem uma remuneração específica, de acordo com suas responsabilidades e tarefas. O RH define as atribuições de cada cargo, criando um sistema de remuneração justo para eles.

Segurança do trabalho

A segurança do trabalho é um dos setores mais importantes, e tem como objetivo garantir condições de trabalho seguras, reduzindo riscos de acidentes e adoecimento dos colaboradores.

Benefícios

Além do salário predeterminado para cada trabalhador, o RH também deve garantir o recebimento dos benefícios de cada um deles. Alguns exemplos são: vale-transporte, vale-alimentação, convênio de saúde, entre outros.

O que faz a área de Recursos Humanos?

São várias as atribuições do RH, e a cada dia elas têm se tornado mais importantes nas organizações. Ferramentas antes pouco utilizadas, como a pesquisa de clima e a gestão comportamental, começaram a ganhar importância a partir do desenvolvimento da teoria das relações humanas na década de 30. Vejamos a seguir as atribuições do RH.

Recrutamento e seleção

Os resultados alcançados por uma organização dependem da disposição de equipes de trabalho competentes e produtivas. Assim, fazer o recrutamento e a seleção de pessoal é uma ocupação primordial.

Atrair os talentos certos, planejar processos de seleção eficientes e garantir que a empresa contrate os mais alinhados aos seus propósitos e sua cultura, tudo isso influencia nos resultados que serão gerados pela empresa, tendo um grande impacto nos custos e nos lucros.

Cargos e salários

Esse setor é responsável pela definição dos cargos da empresa, descrevendo e especificando cada um deles, de forma a garantir que os salários sejam compatíveis com as funções e responsabilidade — criando uma base para que os recrutadores possam descrever com eficiência as vagas a serem divulgadas.

Desenvolvimento pessoal e corporativo

O desenvolvimento pessoal inclui atividades que melhoram a conscientização e a identidade do trabalhador, além de promoverem o desenvolvimento de habilidades e potencialidades pessoais. Dessa forma, contribui para a construção do capital humano da organização, melhorando a qualidade de vida e contribuindo para a realização de sonhos e aspirações. Assim, também é possível desenvolver equipes mais engajadas e motivadas, alcançando os melhores resultados.

Treinamentos

Os treinamentos podem ser técnicos, com o objetivo de ensinar tarefas específicas a serem realizadas, e também de integração, visando ajudar novos colaboradores a se adaptarem ao ambiente e a equipe de trabalho.

Hoje, os treinamentos podem ser feitos por meio de e-learning, utilizando recursos tecnológicos e até games — com o objetivo de prender a atenção do colaborador e incentivá-lo a participar dos processos.

Política de benefícios

Aqui se faz a gestão dos direitos e dos benefícios dos colaboradores. É uma parte fundamental na relação entre empresa e funcionário, influenciando diretamente na satisfação e na qualidade de vida dos colaboradores.

Quando os trabalhadores são feridos ou as pessoas com deficiência são incapazes de trabalhar, geralmente recorrem a sistemas de compensação e benefícios para a renda e outros apoios de que necessitam para lidar com as consequências físicas, emocionais e financeiras da lesão ou doença. O RH também auxilia na busca por esses benefícios.

Monitoramento de métricas e estratégias

Uma grande vantagem do RH moderno é a possibilidade de gestão com base em dados, que torna os processos muito mais eficiente. Por meio de softwares modernos é possível analisar e monitorar os processos de gestão desde o recrutamento, tomando decisões e obtendo resultados mais precisos.

Provisão de recursos humanos

É responsabilidade do RH prover capital humano para a organização, de forma a garantir o seu perfeito funcionamento, bem como a produtividade e bons resultados. Cumprir essa ação envolve os processos de recrutamento, seleção, contratação, treinamento e retenção de pessoal para as rotinas e demandas da empresa.

Departamento pessoal

O departamento pessoal realiza todas as rotinas burocráticas do setor, gerando, cuidando e distribuindo todos os tipos de documentos necessários para a administração do pessoal — desde a contratação até o desligamento.

Controle de frequência e pontualidade, pagamentos, cálculos de férias e aposentadorias são algumas das atribuições do DP.

Como era o RH do passado e como é no presente?

A gestão de pessoas se transformou completamente desde a primeira revolução industrial. O setor de RH foi totalmente redesenhado para atender aos novos conceitos da sociedade e às demandas das organizações.

Como era o RH do passado?

O RH tinha seus processos bastante engessados e totalmente dependentes da liderança da empresa, cuidando apenas de se fazer cumprir ordens inerentes ao ambiente organizacional.

O setor não tinha uma atuação estratégica e nem autonomia para criar soluções para a administração de pessoal, limitando-se aos processos primários do setor. A área era conhecida pelos colaboradores como o temido setor das demissões.

Como é o RH do presente?

O RH do presente é um setor completamente estratégico e integrado às demais áreas da empresa. O novo modelo de administração permite ao profissional de RH atuar com mais autonomia, participando das decisões da empresa e criando soluções para melhorar o relacionamento dos colaboradores com a organização.

Hoje, o RH é para os colaboradores um setor que cuida da integração, satisfação, produtividade e continuidade dos profissionais no ambiente organizacional, atendendo às demandas de pessoal, mediando conflitos e tornado o ambiente propício para o desenvolvimento de um trabalho eficiente.

Quer ficar de olho no RH de hoje? Organize toda a agenda com os principais eventos do RH em 2019!

New call-to-action

O que é RH 3.0?

O RH 3.0 combina novas tecnologias com gestão de Recursos Humanos. Sua finalidade é gerenciar e direcionar o capital humano e o talento em um ambiente adaptado à era digital.

O conceito de Recursos Humanos 3.0 significou uma mudança profunda na concepção da direção e da gestão das pessoas. Essa mudança ocorreu em virtude dos avanços tecnológicos e da revolução digital.

A partir de agora, a gestão de RH deve seguir as diretrizes básicas para criar um ambiente adequado para que nossas organizações trabalhem como deveriam. Elas devem se concentrar no capital humano.

Esqueça os empregos como um conjunto de ações a serem cumpridas. Não há trabalhos com essas ou aquelas funções para executar. O que há são pessoas com habilidades e competências, que podem executar as tarefas da organização e que têm a versatilidade para se adaptar a novas funções e mudanças.

Como a automatização tem mudado a área?

Os avanços da tecnologia estão cobrindo todas as áreas da vida humana, a fim de melhorar a qualidade de vida das pessoas e facilitar todos os tipos de atividades. Nesse sentido, os processos de negócios — em particular, a área de Recursos Humanos — não são exceções.

Hoje, o desenvolvimento de tecnologias de informação está transformando a maneira como um departamento de Recursos Humanos é gerenciado, melhorando a eficiência do recurso mais importante para as empresas: as pessoas — o que é capaz de contribuir para alcançar os objetivos de uma organização.

Historicamente, as atividades de Recursos Humanos têm sido manuais e complexas. Graças às novas ferramentas que a tecnologia fornece, esses processos foram automatizados, simplificando bastante as atividades da área — inclusive com o envio automatizado de dados para o governo por meio do eSocial.

Quer ficar por dentro das maiores inovações no RH?Não perca o HR4results, maior evento do tema no Brasil:

Quais são as tendências do RH?

O setor de Recursos Humanos está em constante transformação em virtude das novas tecnologias e da transformação digital, exigindo de seus profissionais atualizações constantes para que seus conhecimentos não se tornem obsoletos frente às novas demandas de mercado.

Novas tendências de RH surgem a todo o momento, transformando as relações de trabalho, dinamizando processos e diminuindo cada vez mais a distância entre empresa e o colaborador — mesmo que ele nem precise sair de casa para cumprir com suas tarefas.

Big Data

Hoje temos um RH completamente baseado em dados estruturados. A tecnologia chegou criando a possibilidade de cruzamento de um altíssimo volume de informações, que podem ser acessadas e analisadas, gerando mais praticidade e eficiência ao setor.

Novas tecnologias

Os softwares de gestão de pessoas reduzem drasticamente o trabalho braçal e a possibilidade de falhas nos processos de recrutamento, seleção, treinamento e gerenciamento de equipes, e tendem a ser cada dia mais utilizados pelas organizações.

Mídias sociais

As mídias sociais assumem um papel cada dia mais importante nas organizações. As páginas no Facebook e no Linkedin não só servem como um método de avaliação do perfil do candidato, como são formas das empresas se promoverem como uma boa marca empregadora e atraírem grandes talentos profissionais.

Gamificação

A gamificação (ou gamification) é uma forma de tornar os processos atrativos para os colaboradores e candidatos a novas vagas, além de conseguir mais engajamento nas atividades propostas. Testes de perfil, feedbacks, pesquisa de clima, avaliação de desempenho e ranqueamentos se tornam mais dinâmicos e atraentes utilizando-se de recursos de jogos online.

Benefícios personalizados

A maioria dos benefícios oferecidos pelas empresas é hoje prevista em lei, portanto, deixou de ser um diferencial — caso do vale-transporte, vale-refeição, plano de saúde e outros.

Para manter seus benefícios atrativos, as organizações podem investir na personalização dos pacotes, permitindo a substituição dos benefícios não utilizados pelos colaboradores e oferecendo outros, como vale-cultura, café da manhã, cesta nobre etc.

Feedback ascensional

Os colaboradores podem ter algo importante sobre o trabalho para discutir com seus gestores, e essa porta deve estar sempre aberta. Muitas vezes as pessoas não se sentem à vontade para falar com seus superiores na empresa, e essa timidez é fruto do antigo sistema organizacional que precisamos superar.

Portanto, é importante que programas de incentivo e ambientes propícios à comunicação sejam criados para que essa barreira seja quebrada de vez.

Foco no trabalho em equipe

O individualismo tem cada dia menos espaço nas organizações. A formação de equipes multidisciplinares e a utilização de metodologias como o Design Thinking são tendências de RH crescentes, que ampliam as chances de boas tomadas de decisões por meio de processos completamente colaborativos.

Conheça a tecnologia de inovação que vai trazer novos resultados para o seu RH! Saiba como fazer realizar uma dinâmica de Design Thinking.

Workshop Design Thinking para RH

Jornada de trabalho flexível e home office

A tendência hoje em dia é que a jornada de trabalho se adapte à vida pessoal, e não o contrário. Seguindo nessa linha, as empresas estão buscando flexibilizar seus horários por meio do aumento da faixa de tempo para o início das atividades, dando ao colaborador a chance de ajustar seus compromissos pessoais e o trabalho, reduzindo a rotatividade.

Um estudo realizado pelo Ibope mostra, de acordo com uma reportagem do G1, que 38% dos brasileiros que trabalham em regime de CLT já têm certa flexibilidade para escolher seus horários, e que 42% podem optar por realizar parte ou a totalidade de suas tarefas em casa ou em outro local.

Quais são as estratégias do RH?

O RH tradicional tinha seu foco na execução de tarefas voltadas para os colaboradores da empresa. Hoje, o RH atua de forma estratégica, sendo parte importante na tomada de decisões da empresa, planejando toda a estrutura de administração de pessoal de acordo com as demandas de cada setor, de forma a obter os melhores resultados.

Faça a gestão das atividades realizadas pelo RH, analisando vitórias e derrotas e planeje o futuro de forma mais estratégica. Confira como aqui!

Integração dos colaboradores

O RH cuida para que novos colaboradores se integrem completamente e de forma eficaz à empresa, procurando sempre reduzir o tempo gasto no processo por meio de um conhecimento profundo do trabalhador e do ambiente organizacional.

Qualificação das equipes

Criar e desenvolver equipes harmônicas, engajadas e produtivas é uma das mais importantes atribuições do RH. O investimento em qualificação contínua é essencial para a manutenção de equipes de alto desempenho nos setores mais importantes da empresa, além de ser um grande diferencial em um mercado cada vez mais competitivo.

Comunicação otimizada

Investir em recursos tecnológicos que permitam aprimorar a comunicação com o público interno e externo é muito importante. Mais do que isso, a empresa deve criar um ambiente propício às relações interpessoais e incentivar a comunicação em vários níveis, utilizando-se do feedback 360º como estratégia de integração de todos os participantes da organização.

Padrão de avaliação

Uma organização não pode crescer sem medir e avaliar seus resultados. As empresas que querem expandir rapidamente precisam criar padrões para avaliar suas rotinas e seus colaboradores de maneira eficaz. Isso ajudará o líder nas decisões, mostrando as medidas que ele deve tomar em sua equipe — capacitação, recrutamento de novos talentos, realocação de pessoas e equipamentos, identificação de circunstâncias imprevistas, criação de plano de recompensas etc.

Pesquisa de clima organizacional

A pesquisa de clima é um recurso muito importante para o RH, e fundamental para uma organização que deseja alcançar ótimos resultados. Mesmo que os gestores tenham informações e dados que podem sempre acessar de maneiras diferentes, eles precisam ouvir o que os colaboradores têm a dizer sobre seu ambiente de trabalho.

A pesquisa de clima é uma forma de identificar os gaps da empresa e melhorar o desempenho das equipes e dos processos de produção.

Quais são os indicadores de RH?

Turnover

Assim é conhecido o movimento de rotatividade de funcionários de uma empresa. O turnover é um indicador importante da saúde do sistema organizacional, já que uma empresa bem estruturada e com uma boa gestão de pessoas tende a reter seus colaboradores por mais tempo.

Absenteísmo

O absenteísmo é um dos indicadores mais importantes do RH e refere-se aos atrasos e faltas frequentes dos colaboradores. Esses eventos geralmente estão relacionados à falta de motivação no trabalho ou a problemas pessoais que devem ser investigados pelos gestores.

Por interferir diretamente na produtividade, é preciso monitorar constantemente o absenteísmo, acompanhando o funcionário por algum tempo para que se encontre a melhor solução para o problema.

Índices de retenção de talentos

Com esse indicador você acompanha a eficiência da gestão do banco de talentos da empresa, composto por profissionais identificados como compatíveis para as futuras vagas oferecidas.

Também é possível acompanhar as performances dos colaboradores por meio de avaliações de desempenho e resultados obtidos. O índice de retenção de talentos pode ser calculado para cada setor, a fim de agir nos departamentos problemáticos e diagnosticar as razões que levam os talentos a abandonarem a empresa.

Tempo médio na empresa

É a média de tempo que um colaborador fica na empresa, tendo como base o número total de funcionários. Esse indicador está diretamente relacionado à rotatividade da organização.

Quanto mais dados forem incluídos nessa análise — como idade, escolaridade, progressão na empresa, entre outros — melhores serão os resultados e a possibilidade de encontrar caminhos para o aumento desse tempo.

Produtividade

Considerando elementos básicos como tempo, qualidade e custos, é possível calcular a produtividade da empresa — mas outros fatores podem ser incluídos na análise para um resultado mais completo, como atendimento de prazos, incidência de falhas, satisfação dos clientes internos, entre outros.

Avaliação de aprendizagem

A avaliação de aprendizagem é um dos indicadores da eficiência dos processos de treinamento da empresa. É preciso avaliar os colaboradores antes e depois dos treinamentos, com aplicação de testes (práticos e/ou teóricos) que demonstrem em que grau o conhecimento foi aumentado. É um indicador fundamental para o planejamento estratégico dos treinamentos futuros.

Retorno sobre investimento em treinamentos

Para medir o retorno sobre o investimento em treinamentos, é muito importante estabelecer metas claras antes do planejamento e da administração do treinamento. O ROI é o indicador que vai dizer se o treinamento foi eficiente e se surtiu o efeito esperado, e para isso é preciso estabelecer um parâmetro de comparação.

A eficiência na administração e no monitoramento dos subsistemas de Recursos Humanos e todos os processos que eles agregam é o principal fator de sucesso de uma organização.

Quando as equipes estão bem formadas e administradas, os colaboradores satisfeitos com seus benefícios e ambiente de trabalho se desenvolvem constantemente. Em função disso, a empresa colhe bons frutos — engajamento pela marca, alta produtividade, atração de grandes talentos e excelentes oportunidades de novos negócios.

Encontrar candidatos ideais para a organização é fundamental para que tudo funcione de maneira adequada na empresa. Temos um material especial para que você obtenha sucesso na elaboração de etapas do seu processo seletivo. Baixe o nosso e-book e fique por dentro do assunto!

E-book Enciclopédia do RH Estratégico

Inscreva-se na nossa Newsletter

HR4results: Participe do maior evento de inovação no RH
New call-to-action
Diagnóstico de recrutamento e seleção: Descubra e melhores a maturidade dos seus processos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Gabrielle Armbrust | GUPY

Gabrielle Armbrust | GUPY

Formada em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda pela ESPM, é Especialista de Marketing Digital da Gupy, onde se tornou apaixonada por RH. Tendo morado nos EUA, Argentina e Inglaterra, Gabrielle tem experiência com diversidade e pessoas, por isso busca com a Gupy ajudar a colocar gente certa, no lugar certo.