Título Provisório

Muitas vezes, a escolha da clínica de exame admissional pelas empresas considera, apenas, o orçamento. Nessa situação, ela é encarada como um custo administrativo a mais para o negócio e, portanto, seleciona-se a que cobra o menor valor.

No entanto, a decisão representa mais do que um simples ato burocrático para ser tomada com base no critério de preço. Uma boa clínica garante que todo o processo admissional seja feito com qualidade e a empresa contrate profissionais, realmente, preparados para o trabalho. Por isso, essa escolha deve ser realizada com cuidado, bem como todas as outras relacionadas ao processo seletivo de colaboradores.

Pensando nisso, listamos, neste post, alguns cuidados que você deve tomar ao definir a clínica de exame admissional prestadora de serviço. Confira!

Avalie os exames oferecidos

O primeiro item que deve ser avaliado na busca por uma clínica que realize os procedimentos ocupacionais para empresas é a garantia de que todos os exames necessários para os seus funcionários estão disponíveis no serviço prestado.

A definição dos exames exigidos para cada colaborador depende do seu ambiente de trabalho. Pela lei, cada empresa deve seguir um Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) único, criado por um médico do trabalho, especialmente para o negócio, após uma análise do ambiente profissional e os riscos das tarefas exercidas ali.

Os médicos que desenham o PCMSO também devem determinar a periodicidade dos exames ocupacionais necessários para garantir a saúde dos profissionais do local.

Se você está iniciando o processo, busque por organizações que forneçam esse tipo de trabalho. Lembre-se também de realizar o procedimento de análise do ambiente e a definição dos riscos — periodicamente ou em situações de grandes mudanças —, de forma a garantir que os exames realizados atendam as necessidades da empresa.

Analise o currículo dos profissionais do local

Após garantir que o local possui um processo correto de execução dos exames admissionais, você deve analisar quais são os profissionais que realizam esse serviço e se eles possuem as especializações e o preparo necessários para isso.

Entenda se a estrutura de atendimento é satisfatória

Outro fator a ser considerado em sua busca é a estrutura de atendimento da instituição escolhida. Fatores como equipamentos utilizados, consultórios e ambiente de recepção devem estar de acordo com o padrão de qualidade buscado.

Avalie, também, se a disponibilidade da clínica atende às necessidades da empresa, garantindo que os seus novos funcionários poderão ter flexibilidade de escolha da data do exame realizado.

Confira a reputação da clínica

Por fim, é importante avaliar a reputação do local e garantir que os novos empregados não terão problemas no atendimento recebido. Para isso, peça referência de outras empresas que utilizem os serviços prestados por ele. É possível também elaborar um relatório de satisfação com os profissionais admitidos, para subsidiar a renovação ou não do contrato com a organização.

Lembre-se de que a clínica de exame admissional representa parte do atendimento oferecido pela empresa ao seu novo funcionário e, portanto, ela deve ser escolhida seguindo os critérios de qualidade do negócio e também as particularidades do ambiente de trabalho. Garanta que o processo admissional seja feito de forma correta, com profissionais de qualidade, em um local sério.

Gostou de conhecer essas dicas para escolher uma boa clínica de exame admissional?  Aproveite para curtir nossas páginas no Facebook e no LinkedIn, além de se inscrever na nossa newsletter.

Imagem da Gupy com a frase 'A plataforma completa de Inteligência Artificial para seu RH: estruturar o processo de recrutamento, engajar gestores e candidatos e acertar nas contratações.' com botão de 'Saiba mais'
Ebook: Como escolher as melhores perguntas para entrevistas de Candidatos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Mariana Dias | GUPY

Mariana Dias | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela USP e com especialização em Empreendedorismo e Inovação, Mariana é CEO & Co-founder da GUPY. Descobriu sua paixão por RH logo no início de sua carreira e foi Business Partner da área para toda a América Latina em uma multinacional do setor de bebidas. É apaixonada desafios e por tudo relacionado a gestão de pessoas e inovação.