Retenção de talentos: o que é e benefícios para a sua empresa


12 minutos de leitura
retencao-de-talentos

Cada vez mais, o mundo corporativo se dá conta de que o capital humano é um dos principais responsáveis pelo crescimento de uma empresa.

Investir em novos talentos sem esquecer os veteranos é uma forma de perpetuar os valores da companhia, o que faz com que essa interação seja positiva para todos os envolvidos.

Esse desenvolvimento só é possível quando a empresa pode contar com funcionários competentes, engajados e alinhados com a cultura organizacional.

O primeiro passo é fazer um bom processo seletivo, capaz de identificar com precisão os melhores profissionais para contratação. Porém, conduzir uma retenção de talentos eficiente é vital para que a empresa consiga manter esses empregados.

Pensando em todos esses aspectos, criamos um post no qual explicaremos algumas questões importantes que o RH precisa saber para a manutenção do quadro funcional da empresa. Veja o que você aprenderá nesta leitura.

  • O que é a retenção de talentos?
  • O que motiva os talentos
  • Importância da retenção para organizações
  • Benefícios da retenção
  • Como reter talentos?
  • Como as empresas estão retendo talentos?
  •  

Também vamos explicar sobre o fit cultural e os benefícios de uma contratação com esse requisito, além de falarmos sobre o turnover e os impactos negativos que ele causa na empresa. Não perca a leitura!

O que é a retenção de talentos?

Com a competitividade cada vez maior no mundo corporativo, as empresas sentem a necessidade de gerar planos de ação para que os melhores funcionários permaneçam na companhia. Isso é o que chamamos de retenção de talentos.

Esse processo se inicia durante o recrutamento e seleção, em que o RH precisa encontrar o perfil compatível com a cultura organizacional, além das habilidades técnicas e comportamentais.

Quando esse colaborador é contratado, ele deseja ser reconhecido por seu trabalho e, assim, permanecer sempre motivado, engajado e produtivo, tornando-o um profissional de alta performance.

Porém, todo esse entusiasmo, se não reconhecimento, diminuirá com o tempo — e é antes que isso aconteça que o setor de Recursos Humanos precisa agir.

Gerar um plano de ação exige comprometimento e envolvimento de todos os líderes, pois não basta criar uma estratégia e engavetar, é necessário colocá-lo em prática e avaliá-lo com regularidade, para que nada se perca durante o percurso.

O que motiva os talentos

Um artigo publicado na Revista de Administração Contemporânea afirma que o principal interesse do colaborador, ao iniciar um contrato de trabalho com uma determinada empresa, não é gerar lucros para o empregador.

O profissional está unicamente interessado em suprir suas necessidades pessoais. Se esse trabalho não for capaz de satisfazer seus desejos e demandas, deixa de existir uma relação de troca. Com isso, a tendência é que ele passe a se sentir explorado e abandone o posto de trabalho.

No entanto, o que de fato motiva os profissionais e faz com que as empresas possam reter — ou não — seus talentos?

A série Talent 2020, pesquisas longitudinais sobre gestão de talentos da Deloitte, descobriu que 42% dos seus entrevistados procuram por novos empregos quando passam a acreditar que o seu empregador não valoriza suas habilidades e não oferecem um up na carreira.

Ou seja, a relação entre dinheiro e satisfação no trabalho não é, nem de longe, o ponto alto de retenção de talentos.

A mesma pesquisa revela que o salário encabeça a lista de motivos que faz um colaborador ficar na empresa, mas ocupa a última posição dos motivos que fazem ele abandonar o emprego. Curioso, não?

Isso acontece porque a motivação pela remuneração não é algo que cresce durante o tempo. Você até pode aumentar o salário e outros incentivos financeiros ano após ano, mas se o profissional sentir que precisa de equilíbrio entre o pessoal e o profissional, não há um valor monetário que segure ele no cargo.

Para reter e motivar colaboradores, a chave está na valorização do trabalho e na qualidade de vida. O dinheiro é importante, mas investir em propostas como horário flexível ou carga horária reduzida é uma aposta muito mais segura para manter a equipe motivada.

É preciso, ainda, acrescentar alguns elementos a essa receita:

  • reconhecimento pessoal;
  • metas e desafios tangíveis;
  • estabilidade;
  • expectativa de crescimento;
  • comunicação direta, acessível e transparente;
  • lideranças inspiradoras.

Importância da retenção para organizações

Partindo do princípio lógico de que as empresas são feitas por pessoas, um time engajado e alinhado aos valores da empresa faz parte da receita do sucesso que leva ao crescimento do negócio. Não há dúvidas de que o capital humano é o motor que leva uma organização a novos e mais altos patamares.

É por isso que a retenção de talentos é uma preocupação constante de gestores e empreendedores. Uma equipe de alto desempenho, estável e produtiva, que se interessa em evoluir junto ao empregador, produz resultados muito melhores.

Além de evitar custos desnecessários com a rotatividade, treinamentos dos substitutos e outras ações que envolvem demissões e admissões.

Se também quiser ficar atualizado sobre as maiores tendências de R&S, confira nosso Ebook com as 10 principais!

Banner do ebook "10 tendências globais de recrutamento e seleção", com um botão escrito "baixe nosso e-book"

Benefícios da retenção

Preparado para conhecer mais detalhadamente os benefícios da retenção de talentos? Continue a leitura.

Garante a sequência de qualidade nos setores

Ter uma equipe de alto desempenho e engajada garante que os serviços prestados sigam um padrão de qualidade.

A continuidade da excelência no serviço prestado evita novos gastos e pode ser potencializada por meio de treinamentos, novas tecnologias e ferramentas que regularmente são disponibilizadas para a indústria e o comércio.

Além disso, quando a equipe se conhece faz tempo e constrói um relacionamento baseado na sinceridade e no companheirismo, a qualidade do serviço prestado é melhor e mantém-se dessa forma, o que gera credibilidade e aumenta a autoconfiança do time.

Ajuda na construção de um clima de trabalho mais agradável

Promover um ambiente de trabalho saudável é o mínimo que uma empresa que se preocupa em reter talentos deve fazer. Os profissionais dedicam quase metade do seu dia ao trabalho e, por isso, o ideal é que essas pessoas vivam uma experiência agradável e respeitosa todos os dias, a experiência deve ser agradável e respeitosa.

Colaboradores felizes há tantos anos na companhia se tornam referência. Por conhecerem a empresa como um todo e compartilharem dos mesmos ideais, são disseminadores de boas práticas e exemplos a serem seguidos de boa conduta. Essa responsabilidade é importante na construção e na manutenção do bom clima organizacional.

Oferecer uma boa estrutura, equipamentos e matéria-prima de qualidade, além de investir em locais de descanso adequados e agradáveis — como a copa e a sala de tv — são ações que também devem ser consideradas na construção de um clima agradável.

Atesta mais engajamento

O engajamento é um dos temas mais procurados por gestores de empresa e de Recursos Humanos. Colaboradores comprometidos com os resultados realmente são capazes de superar as expectativas do empregador.

No entanto, não dá para esperar que se tornem engajados apenas por discursos motivacionais e reuniões de feedback. É preciso fazer mais. Talentos reconhecidos sempre estarão motivados e engajados, o que estimula os novos a desejarem a mesma situação.

Quando a empresa investe em capacitação, treinamentos, incentivos e benefícios, os times podem sentir a valorização na prática. A união da remuneração com o bem-estar faz com que dificilmente queiram procurar por outra empresa. Então, fazem o possível para se manterem no atual emprego e, com isso, apresentam bons resultados.

Essas condições também se refletem nos colaboradores contratados recentemente. A necessidade de se tornar tão bom e necessário quanto os mais antigos gera uma disputa saudável, o que pode resultar em uma equipe de alta performance.

Reduz gastos trabalhistas

Reter e investir em talentos custa menos do que substituí-los por falta de planejamento.

Processos de recrutamento, seleção, desligamento, integração e treinamento de colaboradores representa uma fatia bem grande dos custos operacionais de uma empresa em relação aos processos burocráticos envolvidos na gestão de pessoas.

Como a grande maioria dessas taxas são estabelecidas por lei e não há nem chances de não arcar com esses valores, a alta rotatividade pode trazer grandes prejuízos ao negócio.

Ao focar em um eficiente plano de continuidade, a empresa minimiza os custos de rotatividade, mas não podemos esquecer que a melhor forma de retenção é quando o perfil adequado é contratado.

Atrai novos talentos

Quando uma empresa de sucesso consegue manter profissionais por anos, esse marketing positivo se espalha e há muita chance de os próximos processos seletivos serem disputados pelos melhores profissionais.

Afinal, nenhum candidato se sente seguro ao enviar o currículo sabendo que a empresa não se importa com sua permanência. A retenção faz com que a empresa fique bem posicionada no mercado, no sentido de ser uma boa marca empregadora.

Isso faz com que o seu processo seletivo atraia cada vez mais os profissionais com a melhor qualificação disponível no mercado.

A alta concorrência no recrutamento aumenta as possibilidades de compor uma equipe de alto desempenho, uma vez que permite a escolha de candidatos realmente bons no que fazem.

Bons profissionais sabem do seu potencial. Quando sente que é valorizado e que a empresa se preocupa em mantê-lo no seu time, fazem de tudo fazer parte do quadro de colaboradores.

Entenda como se preparar para o futuro apostando na gestão e desenvolvimento dos seus funcionários! Confira a palestra e pesquisa feitas pelo Prof. Joel Dutra.

Banner da palestra "Novas gerações e a gestão de carreira e desenvolvimento", com um botão escrito "assista à palestra online"

Como reter talentos?

Existem diversos fatores que podem ajudar para que os talentos mais motivados, engajados e produtivos sejam valorizados e permaneçam na empresa. Vamos mostrar alguns deles:

Tenha uma comunicação clara e objetiva

Estimular a interatividade, começando pelo dono da empresa, de modo que as notícias referentes à organização e aos setores sejam compartilhadas por e-mail, murais etc. Isso faz com que os funcionários se sintam parte do projeto.

Os gestores precisam estar atentos e evitar qualquer tipo de ruído de comunicação em sua equipe.

Liberdade para expor suas opiniões e a prática do feedback são atitudes que geram o sentimento de confiança e pertencimento, o que é muito importante quando o colaborador precisa decidir se deseja ou não permanecer na companhia.

Faça a valorização do funcionário

Atribuir responsabilidades, mostrar que ele é importante para a empresa e sempre desafiá-lo faz o colaborador ter cada vez mais o engajamento.

Lembrando que valorização pode também ser sinônimo de recompensa. Existem pessoas que preferem uma recompensa financeira, outras gostariam de viajar ou tirar uma folga em um dia incomum. Procure conhecer cada membro da sua equipe e descubra suas preferências.

Estabeleça metas e motive-os a realizá-las. Cumpra o que foi combinado.

Tenha um plano de carreira e remuneração

Estabelecer um plano de carreira na companhia é fundamental para que as pessoas que trabalham nela tenham visão de futuro. Elas saberão até aonde poderão chegar e como deverão fazer para alcançar seus objetivos.

Um plano de carreira e remuneração baseado na meritocracia estimula o colaborador e o faz ter mais foco e motivação para desempenhar suas atividades.

Nem sempre um alto salário é capaz de reter seus talentos, então, não se esqueça de outros benefícios:

  • plano de saúde familiar;
  • auxílio-creche;
  • convênio com academias;
  • parcerias com instituições de ensino;
  • entre outros.

Todas essas vantagens são importantes para que o funcionário se sinta valorizado.

Desenvolva a segurança profissional

É a parte mais difícil da retenção de talentos. Com tantas mudanças no mundo corporativo, as empresas se sentem ameaçadas por diversos fatores externos, o que pode dificultar a permanência dos mesmos colaboradores por um longo período.

Oferecer um ambiente em que o cooperativismo seja prioridade faz com que os funcionários se sintam seguros e confiantes para desempenharem suas atividades com motivação e vestirem a camisa da empresa.

Essa segurança só é possível quando todos os itens acima são praticados, pois um profissional se sente seguro quando é tratado com transparência, quando sente-se valorizado e quando recebe benefícios atraentes. Seu desempenho é reflexo do que recebe.

Mas para que todo esse investimento de tempo e capital tenha o efeito desejado na retenção de talentos, é importante que o RH esteja com seu processo de recrutamento e seleção estruturado para encontrar um candidato alinhado com a cultura e os valores da empresa, o chamado fit cultural.

Faça uso de pesquisas organizacionais

Saber que cada colaborador faz, no que se formou, com o que atua e quais são seus interesses e habilidades é de extrema importância para que possam ser direcionados para as vagas mais compatíveis com o seu perfil.

A atitude, além de ser um sinal de reconhecimento, contribui diretamente com a retenção de talentos por um motivo muito simples: quando ocupam posições adequadas, a tendência é que fiquem mais satisfeitos com o empregador.

Reter talentos é obrigação da empresa e deixar o colaborador saber e sentir o quanto seu desempenho é importante para o negócio. No entanto, é preciso monitorar a satisfação.

De nada adianta implementar ações com foco na retenção de talentos, se não há um monitoramento sobre os resultados da estratégia. Nesse contexto, realizar pesquisas de clima organizacional é fundamental.

O clima organizacional reflete a forma como os colaboradores se relacionam dentro da empresa. Para conseguir manter o equilíbrio e a leveza, o ideal é mensurar a satisfação dos colaboradores.

A sugestão é que sejam feitas reuniões individuais e coletivas para oferecer e receber feedbacks, além de contar com indicadores de satisfação e desempenho.

Aposte em estratégias diferenciadas

A criatividade vai bem em qualquer estratégia da empresa e quando o foco é a retenção de talentos, pode fazer com que a sua empresa se transforme no sonho de consumo de muitos profissionais do mercado. Veja 2 ideias que podem ser implementadas:

  • programas voltados ao bem-estar: nem toda promoção em melhorias na saúde precisa se limitar a ginástica laboral e as palestras com médicos e outros profissionais da área. Investir em atividades coletivas que unam o exercício físico, diversão e integração de profissionais é uma boa alternativa. Experimente organizar torneios de futebol, disponibilizar aulas de vôlei e realizar outras ações nesse sentido;
  • premiação pelo reconhecimento: trabalhar com metas é quase que um requisito básico, mas nada impede que o reconhecimento ganhe um plus a altura dos colaboradores. Que tal organizar uma espécie de Oscar da empresa, em que os colaboradores são premiados por categorias? E se o prêmio não for uma estatueta, mas uma viagem? E se a cerimônia acontecer durante um cruzeiro? Coloque esse plano na ponta do lápis. Você pode se surpreender.

Como as empresas estão retendo talentos?

Você já ouviu falar no Great Place to Work? O GPTW é uma iniciativa mundial que certifica as melhores empresas para trabalhar ao redor do mundo.

O Ranking de 2019 traz a Caterpillar no topo dessas empresas. Sabe por quê? São mais de 4 mil funcionários e um índice de turnover que não ultrapassa 1%. A empresa investe em:

  • avaliação 360º;
  • job rotation;
  • Suporte do Centro de Treinamento e Desenvolvimento, que oferece cursos presenciais e EAD;
  • programas voltados para a segurança do trabalho;
  •  a empresa não tem preconceitos, ela oferece um serviço específico de reabilitação para dependentes químicos;
  • colaboradores e familiares portadores de doenças crônicas recebem os medicamentos pela empresa, de forma gratuita, além do acompanhamento médico periódico.

A Magazine Luiza também está na lista. A empresa já é uma velha conhecida de artigos, cursos e rodas de conversa que tem como tema a retenção de talentos e a gestão de pessoas. Veja os motivos:

  • a empresa se mantém fiel ao foco de buscar por profissionais que se identifiquem com a sua cultura organizacional;
  • o reconhecimento pessoal e das equipes é feito por meio de prêmios em dinheiro e viagens;
  • apostam em benefícios inovadores, como convênios para aquisição da casa própria, cheque-mãe, plano de saúde para o colaborador e sua família que inclui pais, sogros ou cônjuges de mesmo sexo;
  • os programas de desenvolvimento afetam todas as esferas do aprendizado, começando pelo plano de carreira, passando pelos treinamentos para as lideranças, formação de equipes, até cursos técnicos, ensino a distância, programa de bolsa de estudos para graduação, pós-graduação, MBA e outros idiomas;
  • pessoas com deficiência são isentas de pagar a participação do plano de saúde.

A Magazine também se preocupa em estabelecer um diálogo eficiente com seus colaboradores. Por isso, trabalha com uma Central de Atendimento em Gestão de Pessoas.

O objetivo é atender aos profissionais com excelência e avaliar casos em que são necessárias ações de assistência social em outros benefícios.

Uma equipe preparada para monitorar a filtrar as solicitações distribui cada pedido aos responsáveis. Dúvidas simples e procedimentos básicos são respondidos na hora, mas os casos complexos têm um direcionamento a ser seguido. 

Dessa forma, a empresa garante agilidade na resolução de problemas e contribui com a responsabilidade social mediante aos colaboradores mais necessitados.

Sempre que pensar em como melhorar os resultados da empresa, leve em consideração a importância de uma boa retenção de talentos. Perder o capital humano para a concorrência prejudica muito o andamento de um negócio, provocando grandes prejuízos. A implantação de estratégias para valorizar esses empregados é um verdadeiro investimento.

Neste texto, você aprendeu o que é a retenção de talentos, seus benefícios, dicas de como fazê-la dar certo, como o fit cultural é importante para a redução do turnover e o impacto negativo que ele causa na empresa.

Aproveite o momento para fazer com que este conhecimento chegue até seus amigos e compartilhe o texto nas redes sociais.

Banner da palestra online "o futuro da força de trabalho", com um botão escrito "acesse agora"
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →