A tendência do futuro que pode revolucionar a gestão de RH: People Analytics

Imagine as rotinas da gestão de RH da sua empresa.

Agora, pense em um conjunto de processos seletivos mais ágeis, claros e objetivos, redução de turnover, melhoria na performance das equipes, métricas de análise, entre outros.

Parece um sonho impossível? Pois saiba que essa solução existe e se chama People Analytics!

Trata-se de uma tendência que já provou que veio para ficar, mas que muitas pessoas ainda não conhecem ou entendem a fundo.

Para tirá-lo desse grupo, preparamos um super guia para que você saiba:

  • O que é o people analytics;
  • Como ele afeta a gestão de pessoas;
  • Como você pode usá-lo nos processos de recrutamento e seleção;
  • Suas vantagens;
  • Como preparar sua empresa para o People analytics;
  • Quais são os níveis de analytics e quais informações trazem?

Leia um dos  mais completos artigos sobre o tema e saiba tudo sobre como conduzir a gestão de pessoas a um patamar mais elevado dentro da sua empresa.

Está esperando o quê? Continue a leitura e mãos à obra!

Afinal, o que é People Analytics?

Nenhuma solução pode realizar a gestão das pessoas por você, certo?

Mas o People Analytics pode muni-lo das informações certas para tomar decisões mais claras e certeiras e, assim, facilitar muito o seu trabalho e o da sua equipe de RH.

Essa solução trata do processo de coleta, organização e análise de dados sobre as principais informações das equipes da sua empresa.

Com isso, você poderá acompanhar de perto e de forma imediata fatores como o engajamento, a produtividade e a satisfação das pessoas na organização.

Seu funcionamento se dá por meio de um software que cruza dados coletados de diversas fontes, incluindo as redes sociais.

Como você pode perceber, o People Analytics utiliza-se do Big Data para traduzir comportamentos em informações gerenciais.

Afinal, nunca coletamos tantos dados quanto na atualidade e, portanto, é fundamental fazer proveito das tecnologias disponíveis para analisá-los.

Todo o processo do People Analytics pode ser dividido em quatro etapas diferentes. Conheça-as agora!

1. Coleta

Esse é o momento de colher todos os dados e informações que serão, então, analisados pelo People Analytics.

Eles podem vir das redes sociais, de pesquisas realizadas dentro da empresa e com candidatos, dos currículos dos interessados, dos sistemas de gestão da organização e de diversos outros espaços.

2. Cálculo

O cálculo é o momento de análise de todos os dados coletados. Quanto mais variados forem os dados coletados, mais amplas são as suas possibilidades de análise.

Nessa etapa, você descobrirá as respostas para todas as perguntas que fez ao People Analytics. Elas vêm de maneira bem estruturada e clara, o que facilita bastante o próximo passo, que é justamente a análise dessas informações.

3. Análise

É aqui que as vantagens e possibilidades do People Analytics mostram seu potencial para revolucionar a gestão de RH da sua empresa.

A partir dos dados analisados e das respostas aos cálculos feitos anteriormente, você poderá tomar decisões com mais embasamento para a gestão da companhia, permitindo assim que ela cresça cada vez mais.

Além disso, o People Analytics efetivamente possibilita a análise de dados que antes, talvez, não possuíssem a organização necessária para serem avaliados.

Dessa forma, você pode descobrir novas tendências, lacunas, forças e problemas da sua equipe e da empresa como um todo.

4. Modelagem

A modelagem é o cruzamento de todos os dados, variáveis, números e pesquisas colhidos anteriormente.

Com ela, você pode, por exemplo, descobrir a conexão entre a escolaridade dos seus colaboradores e as promoções que eles recebem, o tempo de casa com o aumento de salário e o que mais for necessário.

Dessa forma, é possível pensar em maneiras de melhor estruturar a equipe, distribuir benefícios e programas de incentivo e até mesmo elaborar, por exemplo, campanhas de conscientização.

Se você, por exemplo, descobrir que o número de atestados por causa de resfriados está aumentando gradualmente, pode divulgar formas práticas de evitá-los.

Como o People Analytics afeta a gestão de pessoas?

Imagem de pessoas fazendo a análise com o conceito de people analytics na gestão do RHAo utilizar esses dados e cruzá-los com aqueles coletados por outras empresas, a proporção de benefícios gerados por esse método aumenta consideravelmente.

São essas informações que informam, por exemplo, o que as companhias concorrentes estão fazendo para que os seus colaboradores se sintam mais motivados ou satisfeitos dentro do seu ambiente de trabalho.

Ou seja, informações muito importantes para que sua empresa possa tomar decisões mais estratégicas e bem-sucedidas, não é mesmo?

Mesmo assim, de acordo com dados da Bain & Company abordados pelo blog da Runrun It, apenas 4% das empresas estão aproveitando esses recursos.

Sendo assim, além de todos os benefícios que o RH estratégico traz para a empresa por si só, investir em People Analytics ainda pode ajudar a sua organização a inovar e se destacar no mercado.

Mais do que nunca, os clientes e profissionais exigem agilidade, praticidade e inovação — e isso é proporcionado pelo People Analytics.

Quais são as vantagens do People Analytics?

Imagem do conceito de people analytics na gestão do RHA gestão de pessoas geralmente é guiada pela intuição apurada dos líderes que, com tempo, treinamento e desenvolvimento na profissão, acostumam-se a criar e comandar equipes de acordo com suas experiências e resultados de sucesso.

Mas o que acontece quando a intuição falha?

E quando a bagagem do líder não é tão grande assim que o possibilite apurar comportamentos e criar equipes alinhadas e produtivas?

Por mais experiência que se adquira, esse é um processo sempre passível de falhas, e com um bom sistema de People Analytics, essas falhas podem ser drasticamente reduzidas.

Veja algumas vantagens a seguir.

Contratações mais acertadas

Contratar pessoas com base em dados pode ser uma ideia ainda assustadora para algumas pessoas, mas, na prática, um processo seletivo analítico garantirá a escolha de pessoas que estejam realmente alinhadas ao perfil da empresa e da equipe de trabalho.

Por meio de perguntas padronizadas para cada vaga e uma análise acertada do perfil comportamental de cada novo colaborador, é possível contratar o profissional mais adequado. 

Também tem como prever o tempo de treinamento e adaptação do novo colaborador, além dos possíveis conflitos de adequação à equipe de trabalho.

Ações e resultados mensuráveis

Com uma análise preditiva de dados, você pode saber qual será o efeito de uma ação antes mesmo de executá-la.

O sistema pode, inclusive, mostrar quais foram os resultados de determinada ação em um evento passado.

Não seria muito mais confortável gerir um projeto ou uma situação, sabendo de antemão que efeito suas novas decisões causariam na sua equipe de trabalho?

Assim, ficaria mais fácil tomar decisões e já se preparar para os possíveis contratempos, certo?

Mais possibilidade de controle dos processos

O setor de Recursos Humanos é composto por vários subsistemas, exigindo do gestor muito jogo de cintura para equilibrar todas as suas funções.

O People Analytics vai ajudar a controlar, de modo mais simples e eficiente, entre outros aspectos:

tudo isso interligado, num único sistema, que fornecerá dados sólidos para uma boa tomada de decisões.

Melhor rendimento do RH

Com tudo organizado, os profissionais de RH terão mais tranquilidade para trabalhar e buscar novas soluções para o desenvolvimento da equipe de trabalho, atuando de forma mais estratégica para potencializar a produtividade.

Com resultados melhores, é natural que o rendimento do setor aumente, refletindo em toda a empresa.

Redução de custos

O People Analytics identifica rapidamente todos os possíveis gaps dos processos de trabalho e previne falhas no recrutamento e na seleção de novos colaboradores, ajudando a criar uma equipe consistente e reduzindo muito a rotatividade.

O sistema também pode ajudar a planejar treinamentos muito mais eficientes, já que identifica com segurança o perfil da equipe de trabalho e dos novos colaboradores.

Também reduz as falhas e o tempo gasto com processos de treinamento. Consequentemente, a organização gastará menos com contratações, demissões, treinamentos e falhas de produtividade.

Como preparar a empresa para usar o People Analytics?

Antes de implementar um sistema de People Analytics, é essencial que todo o ecossistema da empresa seja preparado para receber e lidar com o novo modelo de gestão.

Para que tudo aconteça de forma natural e eficiente, observe:

Treinamento da equipe

Um bom software de People Analytics exigirá treinamento do gestor e da equipe para usá-lo.

Uma empresa competente oferecerá, juntamente ao sistema, o treinamento necessário que você e sua equipe precisa para extrair o melhor dele.

Além disso, existem cursos online, livros e fóruns de discussão que podem ajudar no treinamento.

Escolha do software

Existem várias empresas no mercado que oferecem soluções para a implantação do People Analytics.

Antes de contratar um sistema é importante definir quais são os objetivos e as necessidades da sua empresa para escolher um modelo que atenda com eficiência às suas demandas.

Peça uma demonstração para decidir com clareza e obter os melhores resultados.

Quais são os níveis de analytics e quais informações trazem?

Segundo Gartner, o Analytics é composto por quatro níveis de classificação, e cada um deles se define pelo tipo de informação que oferece a partir da análise dos dados. Os níveis são os seguintes:

Descriptive

Nesse nível, o Analytics é usado para obter a descrição de um evento já ocorrido. Ferramentas de BI são bastante utilizadas pelas empresas para esse tipo de análise.

Diagnostic

Nível em que é possível apurar as causas de um problema utilizando técnicas avançadas para extrair dados e estatísticas.

Predictive

Nessa fase, as informações extraídas de dados históricos ajudam a prever eventos futuros — quando alinhadas a dados e estatísticas avançadas.

Prescriptive

Na fase mais avançada, é possível obter uma perspectiva de problemas futuros, descobrindo o que pode se feito para resolvê-los, minimizando seus impactos à equipe de trabalho e à produtividade da empresa.

Como utilizar o Analytics nos processos de recrutamento e seleção?

Algumas das principais mudanças provocadas dentro da gestão de pessoas estão atreladas aos processos de recrutamento e seleção de novos talentos.

Considerando todos os dados passíveis de serem coletados e tratados, o People Analytics auxilia na definição das características que correspondem ao perfil desejado para determinada função.

Logo, os dados são cruzados com as informações dos potenciais candidatos e é possível indicar o profissional que melhor se encaixa no que foi desejado pela empresa.

De onde vêm essas características? Saiba que a própria massa de dados coletados imprime um conjunto de características ideais para cada tipo de função.

Além disso, a ferramenta ainda indica quais são os candidatos com maior propensão a deixar a organização e quais são os fatores que poderiam causar essa desistência.

Assim, a empresa pode evitar a contratação dessa pessoa ou agir para solucionar o motivo que faria o profissional sair da organização, reduzindo o turnover.

Por fim, vale ressaltar que o People Analytics trabalha no sentido de tornar a gestão de pessoas mais eficiente e adequada às reais necessidades da empresa.

O sistema permite ter conhecimento de cada indivíduo da organização, fornecendo base para a formação de equipes mais harmônicas e produtivas.

Ainda assim, não é dispensada a necessidade de um profissional responsável por analisar e avaliar os talentos e suas condições de alinhamento às exigências da empresa.

Unindo uma equipe talentosa às ferramentas da tecnologia, a empresa vai mais longe!

Com o People Analytics, você poderá fazer melhor proveito de todos os dados disponíveis e colhidos pela organização em redes sociais, e-mails, bancos de talentos e outros meios e aplicá-los no constante aprimoramento e na evolução da sua equipe.

Agora que você já conhece os benefícios de uma gestão de pessoas baseada em dados realísticos da empresa e como o People Analytics pode revolucionar os processos, que tal continuar por dentro das melhores estratégias para o RH da sua empresa?

Assine nossa newsletter gratuita e receba todos os novos conteúdos do blog diretamente na sua caixa de entrada!

New Call-to-action

Inscreva-se na nossa Newsletter

HR4results: Participe do maior evento de inovação no RH
New call-to-action
Diagnóstico de recrutamento e seleção: Descubra e melhores a maturidade dos seus processos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Mariana Dias | GUPY

Mariana Dias | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela USP e com especialização em Empreendedorismo e Inovação, Mariana é CEO & Co-founder da GUPY. Descobriu sua paixão por RH logo no início de sua carreira e foi Business Partner da área para toda a América Latina em uma multinacional do setor de bebidas. É apaixonada desafios e por tudo relacionado a gestão de pessoas e inovação.