Descubra 9 perspectivas sobre o futuro do RH

 

Já faz algum tempo que o RH deixou de ser um mero setor de recrutamento e seleção. Agora muito mais estratégico, sua atuação se estende às demais áreas das empresas. Com esse novo perfil, os gestores precisam estar atentos às tendências que vão conduzir o futuro do RH.

Neste post você vai conhecer 9 perspectivas que estão orientando o novo panorama da gestão de pessoas. Acompanhe e fique por dentro do assunto!

O que esperar do futuro do RH

O RH sempre foi uma área em que as responsabilidades burocráticas predominavam. Só o esforço em manter organizadas as documentações de funcionários, por exemplo, já era o suficiente para que gestores e analistas se concentrassem na operação.

Não que ela não seja importante, mas o futuro do RH reserva possibilidades muito mais estratégicas. Conheça algumas e veja como você pode se preparar para elas.

1. A transformação digital vai tornar o RH ainda mais estratégico

Transformar-se digitalmente não tem a ver apenas com a aplicação de ferramentas tecnológicas. Trata-se de uma mudança de mindset em toda a empresa, com foco em melhorar a experiência do cliente — no caso do RH, do cliente interno também.

Um bom exemplo disso é o employer branding, um conjunto de técnicas que fazem da sua empresa um lugar em que as pessoas desejam trabalhar. Quando bem desenvolvida, uma marca empregadora é capaz de diminuir o turnover e atrair os melhores talentos.

2. As novas gerações vão exigir mais flexibilidade dos gestores

As constantes mudanças de paradigma da sociedade influenciam diretamente na alteração dos valores das novas gerações. Entender quais valores são esses é o primeiro passo para lidar com as expectativas de carreira dos millennials, nascidos entre 1979 e 1995.

Por serem ansiosos, inquietos e ágeis, os integrantes dessa geração estabelecem uma relação de hierarquia diferente. Portanto, como líder, você deve estar em frequente comunicação com eles, alimentando-os com informações e permitindo-os inovar.

3. Os dados vão orientar os processos de gestão de pessoas

No futuro do RH, o desempenho do clima organizacional deverá ser mensurado para além da intuição. Toda e qualquer decisão deverá ser embasada em informações estratégicas extraídas da própria operação, com a finalidade de garantir a aquisição, o treinamento, o desenvolvimento e a retenção dos talentos ideais para o negócio.

4. Os softwares vão ser indispensáveis na integração entre áreas

Como já mencionamos, uma das características que tornam o RH mais estratégico é o seu envolvimento com as outras áreas do negócio. Um dos seus grandes desafios é fazer com que os demais gestores participem ativamente do processo de gestão de pessoas.

A tecnologia também tem procurado resolver esse gap com o desenvolvimento de sistemas essenciais para integrar informações e automatizar processos — mas não só isso: usar um bom software de RH garante a escalabilidade da sua gestão.

5. O RH vai ter uma visão mais social

Existem muitas maneiras de promover a comunicação e o engajamento online em toda a companhia, seja por meio de plataformas, intranet e demais. O RH no futuro poderá utilizar ferramentas sociais para estimular comportamentos no desenvolvimento no negócio, fornecendo benefícios extras para os funcionários — que são grandes representantes da marca.

6. A atividade principal vai passar por mudanças

O setor de RH deverá agregar outras habilidades como o marketing, expandindo sua presença em vários departamentos da companhia e diminuindo sua atuação específica como é vista hoje.

Dessa forma, poderá analisar dados de profissionais e elaborar ofertas e ações customizadas aos talentos, além de ensinar aos funcionários sobre os processos inseridos nos recursos humanos.

7. A transparência vai aumentar nas relações entre organização e trabalhador

Essa é outra perspectiva ligada ao futuro do RH propiciada pelo comprometimento organizacional, que faz com que os colaboradores tenham o desejo de permanecer e crescer na empresa.

A motivação é importante nesse cenário, mas para obter um ambiente em que as pessoas se sintam motivadas é fundamental que existam comprometimentos dos dois lados. Quando esse laço não existe, problemas podem ocorrer — dependendo do grau de insatisfação dos colaboradores.

Por isso, a companhia deve se esforçar frequentemente para entender e atender às necessidades de sua equipe, preocupando-se com o bem-estar de todos. Um exemplo é o momento de crise, em que os profissionais devem estar cientes da situação do negócio para gerar a motivação necessária para um engajamento em prol da superação do problema.

8. O engajamento vai aumentar por meio da gamificação

Gamificação é a utilização dos conceitos originários do mundo dos games, mas que no caso do RH serve para motivar as pessoas em busca de um objetivo.

É um método que incentiva feedbacks constantes, recompensas, colaboração entre os times e demais ações para engajar os profissionais. Existem diversas possibilidades para transformar os processos considerados simples e rotineiros em divertidos e interessantes, como a aplicação de treinamentos.

As principais dificuldades e todas as questões que atrapalham o desenvolvimento da empresa serão entendidas e as respostas encontradas são primordiais para iniciar o processo de gamificação — já que por meio delas serão estabelecidas as ações que farão parte do planejamento para resolvê-los.

9. O processo de recrutamento e seleção vai ficar mais aprimorado

O mercado está cada vez mais competitivo, e escolher os candidatos errados pode gerar prejuízos financeiros e reduzir o poder de atuação da empresa. Isso pode ser evitado por meio do aperfeiçoamento do processo de recrutamento e seleção dos candidatos.

Esse processo envolve desde a implementação de medidas que possibilitam a captação dos melhores candidatos para as vagas até sua adaptação à função realizada. Ou seja, a equipe de RH deve identificar o perfil ideal para as necessidades do negócio. O aprimoramento vem por meio do mapeamento dos conhecimentos demandados até os traços das personalidades desejadas. É preciso criar uma descrição atraente para as vagas, anunciando nos lugares corretos.

É preciso especificar o que é exigido, planejar todas as fases do recrutamento e definir que pessoas serão as responsáveis por cada uma delas. Tudo deve ser inserido e um cronograma, e os gestores de outros departamentos devem estar envolvidos. Um sistema é importante para organizar o processo e as informações.

As principais tendências do RH

Existem algumas ferramentas que são muito importantes para esse processo de transformação do RH. Conheça as principais delas.

Quer saber ainda mais sobre o futuro do RH? Confira nosso e-book!

10 Tendencias Globais de Recrutamento e Seleção

Inteligência Artificial (IA)

Os sistemas que funcionam por meio da Inteligência Artificial avaliam dados e reconhecem padrões para ajudar nas tomadas de decisão. No setor de RH, a IA engloba insights a respeito de métricas da força de trabalho, reúne informações relevantes, fornece soluções em tempo real e melhora a experiência dos funcionários com recursos ágeis e atualizados.

É uma forma inteligente de planejar ações, considerando que contribui para a aplicação de estratégias internas como capacitações, retenção de talentos, atualização da cultura organizacional etc.

Natural Language Processing (NLP)

Também conhecido como NLP, o processamento de linguagem natural é uma das principais tendências do futuro do RH. É uma prática que está cada vez mais perto de se assemelhar à interação humana. É capaz de diferenciar reações, identificar emoções e estabelecer comunicação para responder a perguntas básicas, fornecendo soluções em tempo ágil.

No caso dos feedbacks, o NLP fornece uma visão mais ampla a respeito do que os colaboradores pensam e sentem em relação ao ambiente de trabalho. As inovações tecnológicas concedem um cenário imparcial, que possibilita que ações sejam implementadas de forma imediata, com o intuito de melhorar a experiência dos membros envolvidos na empresa.

Realidade Virtual (RV)

A realidade virtual pode se tornar uma grande aliada no que diz respeito às experiências de simulação. Ela viabiliza a inserção de funcionários e candidatado em situações reais e dinâmicas. Uma empresa que opta pela implementação da RV consegue preparar seus colaboradores de forma adequada para situações que serão vividas no dia a dia.

Ao longo dos processos seletivos, a tecnologia contribui com visões mais amplas, fazendo com que a contratação passe a ser realizada com base em comportamentos e atitudes, e não apenas em particularidades. Essa é uma opção vantajosa por economizar tempo e recursos financeiros para chegar a uma decisão.

People Analytics (PA)

Como já foi dito, o futuro do RH será traçado por dados. São apenas informações que os responsáveis têm em seu poder, mas quando avaliadas para um propósito, viram conhecimento. As empresas que utilizam o People Analytics detêm soluções para todos os seus desafios. O conhecimento é essencial para o sucesso, e por esse motivo, a análise de dados voltada à gestão de pessoas está incluída na lista das principais tendências para o ramo no ano de 2019.

O processo cruza indicadores de gestão para averiguar, por exemplo, quais funcionários podem receber promoções e/ou ajustes nos salários, quais tarefas da rotina precisam ser mais produtivas e quais áreas necessitam de mais cuidado por parte dos líderes.

A análise de dados consegue entregar relatórios relevantes às instituições, englobando o entendimento do alto número de turnover, da eficácia dos gestores, das avaliações de desempenho, do benchmarking e dos procedimentos realizados no recrutamento e na seleção.

O futuro do RH está voltado para as experiências reais, para a agilidade e para os processos mais humanizados, por isso, a adequação da cultura empresarial para o alinhamento à nova realidade do mercado é muito importante.

Agora que você sabe o que esperar do futuro do RH, já pode começar a pensar na reestruturação do seu setor. Como isso não acontece da noite para o dia, não se cobre tanto. Lembre-se que a mudança é importante, mas deve ser o mais natural possível para respeitar a adaptação de todas as pessoas envolvidas.

Gostou de saber um pouco mais sobre o assunto? Então aproveite para entender como convencer o seu gestor a adotar um software de RH!

HR4Results

Inscreva-se na nossa Newsletter

HR4results: Participe do maior evento de inovação no RH
New call-to-action
Diagnóstico de recrutamento e seleção: Descubra e melhores a maturidade dos seus processos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Mariana Dias | GUPY

Mariana Dias | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela USP e com especialização em Empreendedorismo e Inovação, Mariana é CEO & Co-founder da GUPY. Descobriu sua paixão por RH logo no início de sua carreira e foi Business Partner da área para toda a América Latina em uma multinacional do setor de bebidas. É apaixonada desafios e por tudo relacionado a gestão de pessoas e inovação.