Educação corporativa nas empresas: o que é, benefícios e como implementar

Educação corporativa, ou educação empresarial, tem como objetivo fazer a aquisição, manutenção e divulgação de conhecimento dentro da empresa para promover o crescimento da organização e o desenvolvimento dos colaboradores.


7 minutos de leitura

Negócios que operam estrategicamente sabem a importância de manter o capital humano em desenvolvimento contínuo, e por isso, investem em educação corporativa.

Capacitar o time de colaboradores é uma das atitudes mais inteligentes para a manutenção da vantagem competitiva. A capacitação contínua aprimora as competências dos profissionais e, consequentemente, a qualidade dos serviços.

Mas se a capacitação é feita alinhada com os objetivos da empresa, os resultados podem ser ainda melhores.

Se a sua empresa ainda não aderiu a essa prática ou já investe em treinamentos, mas quer aperfeiçoar os programas, este material pode ajudar. 

Preparado? Então, vamos lá!

O que é educação corporativa?

Em síntese, a educação corporativa pode ser definida como uma estratégia voltada para a gestão de pessoas de uma empresa, em que habilidades devem ser desenvolvidas em favor do contexto organizacional. Isso significa que a prática vai muito além de oferecer treinamentos ou simplesmente qualificar a mão de obra.

A promoção de cursos de capacitação tem como principal objetivo aperfeiçoar as competências de cada colaborador, de acordo com os interesses e necessidades da empresa.

Quando uma organização identifica as skills de um profissional e trabalha no seu aperfeiçoamento, ela se torna muito mais competitiva — tanto por ter um time altamente qualificado quanto pela qualidade dos produtos e serviços prestados.

Nova call to action

Quais são os objetivos da educação corporativa?

A educação corporativa, ou educação empresarial, tem o objetivo de fazer a gestão de conhecimento dentro das organizações alinhada às metas do negócio. Ou seja, ela visa colocar os colaboradores em um processo de aprendizagem e desenvolvimento de acordo com competências e habilidades que serão importantes para a empresa.

Contudo, ela não é apenas uma capacitação tradicional, pois tem a finalidade de contribuir ativamente na estratégia da empresa. Portanto, os temas abordados podem ser os mais diversos, basta identificar quais são os pontos a serem melhorados.

Qual a importância da educação empresarial?

A qualificação e atualização constante dos funcionários é indispensável para a construção de uma empresa inovadora e em crescimento contínuo.

Tendo isso em vista, é fácil perceber onde a educação empresarial se encaixa. Ela é o elo perfeito entre o crescimento dos colaboradores e das organizações, pois seu foco é justamente em identificar necessidades da empresa, enquanto contribui para o aprimoramento profissional dos funcionários.

Além de ajudar a manter funcionários e empresas alinhados, a educação corporativa também tem o papel de trazer outras pessoas de fora para dentro da estratégia da organização. Por olhar para dentro e fora do ambiente de trabalho, pode incorporar clientes, fornecedores e outros pares envolvidos com os negócios.

Logo, esse processo pode ser a chave para um crescimento empresarial sustentável a longo prazo.

Qual a diferença entre treinamento e educação corporativa?

A princípio podem parecer sinônimos, mas na verdade existem diversas diferenças entre a educação corporativa e o treinamento tradicional. As principais são: público-alvo, objetivos, duração e modelo de aprendizagem.

A primeira diferença está relacionada ao público para o qual cada um se direciona. Enquanto o treinamento é voltado exclusivamente para os funcionários, a educação corporativa pode abarcar, além dos colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores.

A educação empresarial é uma estratégia de capacitação voltada para o crescimento da empresa alinhado ao desenvolvimento dos funcionários. Isto é, esse tipo de treinamento é feito analisando, primeiramente, os pontos de atenção da empresa, para que a partir da identificação dessas dificuldades, possam ser elaboradas capacitações para o desenvolvimento de habilidades e competências.
Já o treinamento é voltado para o desenvolvimento de skills individuais, importantes para cada colaborador, que não necessariamente terão um grande impacto para a estratégia macro da empresa.

Além disso, a educação corporativa é pensada a longo prazo, para que tanto a organização quanto os funcionários estejam alinhados aos mesmos objetivos. Em contrapartida, a capacitação tradicional é feita a curto prazo, visando o desenvolvimento imediato de habilidades para áreas, funções e atividades específicas.

Por último, tem-se divergências no modelo de aprendizagem. O treinamento padrão possui um modelo de aprendizagem mais passiva, no qual o aluno assimila a informação transmitida pelo emissor, com pouca participação. Já na educação corporativa, o papel do aluno é ativo no processo de aprendizagem, pois ele deve ser atuante na construção de seu conhecimento.

Banner da palestra "Novas gerações e a gestão de carreira e desenvolvimento", com um botão escrito "assista à palestra online"

Como fazer a gestão do conhecimento e a educação corporativa?

Conhecimento é um termo complexo, que pode ser interpretado de diversas formas. Uma definição geral é que o conhecimento é o entendimento e interpretação de informações, isto é, o conhecimento é a etapa posterior à obtenção de informações.

Diante de um cenário de excesso de informações, a sua gestão é de extrema importância para que haja a construção de conhecimento. Caso contrário, o processo de aprendizagem torna-se mais trabalhoso e complexo.

A gestão de conhecimento é, portanto, uma facilitadora na construção do conhecimento dentro das organizações. É a disposição de informações que constrói uma linha de raciocínio para a resolução de problemas.

A educação corporativa faz uso da gestão de conhecimento dentro do seu processo, pois para que haja uma capacitação alinhada com os objetivos da empresa, as informações, tanto estratégicas quanto de conhecimentos específicos, devem estar organizadas para facilitar sua compreensão.

Sendo assim, ambas andam juntas e podem ser complementares.

Quais são os benefícios da educação empresarial para as organizações?

A educação corporativa possui inúmeras vantagens, pois, diferentemente dos treinamentos tradicionais, ela é mais abrangente. Em outras palavras, os impactos são tanto internos quanto externos, porque ela abarca funcionários que estão envolvidos no dia a dia da empresa, assim como clientes, fornecedores, parceiros e demais envolvidos direta ou indiretamente.

Desse modo, esse tipo de processo é mais benéfico a longo prazo, pois se trata de uma capacitação muito mais completa e alinhada com os objetivos corporativos.

Como implementá-la a educação corporativa na empresa?

Em um primeiro momento, é importante identificar quais são os principais problemas e dificuldades da empresa para depois entender os objetivos a longo prazo. A partir disso, é possível estabelecer um plano de ação que resolva os problemas levantados e que, ao mesmo tempo, estejam alinhados com as metas da organização.

Depois que levantados os problemas a serem resolvidos, é possível pensar nos conteúdos, na metodologia mais adequada e nas logísticas de toda a aplicação desse tipo de solução.

Por fim, é importante acompanhar e analisar os resultados ao longo do processo e depois de sua aplicação, para que ajustes e mudanças possam ser feitas nos processos seguintes.

Quais as principais tendências da educação corporativa?

Com o passar do tempo, as demandas sociais e individuais se transformam. Ao mesmo tempo, os processos corporativos também se modificam para atender às novas demandas. Sendo assim, a educação corporativa ainda sofrerá muitas mudanças, então confira algumas tendências para o futuro da educação corporativa:

1. Realidade virtual

Você está passeando no shopping e vê um carrinho de montanha-russa, um acessório parecido com um óculos e alguém se divertindo mesmo com o carrinho parado. Um monitor ao lado revela o caminho que a pessoa está percorrendo por meio do óculos 3D — esse brinquedo é um dos exemplos de presença da realidade virtual no nosso cotidiano.

Quando aplicada no contexto corporativo, ela permite que os profissionais sejam treinados simulando situações reais. Assim, o aprendizado fica mais divertido e interessante!

2. Microlearning

Hoje, há uma necessidade cada vez maior de buscar qualificação de qualidade sem perder tempo. Por isso, as empresas estão dizendo adeus aos cursos que levam semanas para serem concluídos e apostando no microlearning.

A técnica busca dividir um conteúdo em pequenos fragmentos, para que seja estudado de maneira rápida e frequente por meio de dispositivos móveis, como o celular.

3. Gamificação

A gamificação é um complemento do microlearning e da realidade virtual, e ela é muito utilizada nos processos de recrutamento e seleção, mas ganha espaço também em outros contextos corporativos. 

Como a técnica busca o engajamento por meio de jogos, missões, recompensas e ranqueamento, os colaboradores não só ficam engajados com o conteúdo aprendido, mas também com toda a dinâmica do game.  

4. E-learning

As tendências da educação corporativa giram em torno de um método: o e-learning. É verdade que há muitos palestrantes e professores competentes capazes de ministrar cursos e treinamentos corporativos bastante eficientes. No entanto, o custo-benefício para deslocar os colaboradores para um programa de capacitação que leva horas, dias ou semanas, pode não ser muito vantajoso.

Nesse contexto, o e-learning cumpre bem o papel: promove o conhecimento de maneira interessante, prática e barata. A tendência nada mais é do que a modalidade de ensino a distância, onde professores e alunos se conectam por meio de um ambiente virtual.

Já bastante popular para graduações e pós, também está cada vez mais presente na esfera empresarial. Conheça algumas vantagens:

  • É possível personalizar as temáticas de acordo com o perfil da empresa e dos colaboradores;
  • Há diversos programas que podem ser implementados e reutilizados, como o treinamento de novos colaboradores;
  • Pode ser integrado a outras técnicas aqui apresentadas, como o microlearning e a gamificação;
  • Melhor custo-benefício;
  • Não há necessidade de deslocar departamentos inteiros ou pausar as atividades para que esses profissionais possam fazer os cursos.

O que esperar para o futuro?

Como você pôde conferir anteriormente, muitas empresas que ainda não investem em educação corporativa têm interesse em implementar a prática. Isso significa que as organizações que não pensam em adotar a estratégia podem perder espaço para a concorrência.

Se você reconhece a importância desse investimento, que tal conhecer as soluções da Gupy Academy, uma plataforma especializada em cursos de RH? Há cursos gratuitos disponíveis super pertinentes aos assuntos do RH do futuro, como:

  • people analytics;
  • employer branding;
  • retenção de talentos;
  • recrutamento e seleção de alta performance.

A educação corporativa é um investimento pertinente para todos os profissionais atuantes nas mais diversas áreas. Ela é sinônimo de retenção de talentos e alta performance, e por isso, você não pode perder mais tempo sem essa estratégia.

Gostou deste artigo? Para conferir mais conteúdos sobre gestão de pessoas, desenvolvimento profissional, cultura organizacional e entre outros temas, siga nossas redes sociais e conheça os nossos cursos gratuitos na plataforma da Gupy Academy!

Inscreva-se na Jornada de Educação Corporativa
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →