Quais são as principais etapas de um processo seletivo?

Em sua obra de 1999, Chiavenato nos diz que “lidar com as pessoas deixou de ser um desafio e passou a ser vantagem competitiva para as organizações bem-sucedidas”. Hoje os talentos são vistos como um dos mais valiosos recursos que as empresas possuem. 

Em meio a tantas atividades que são de responsabilidade do RH, será que é dada a devida importância ao que pode ser a mais desafiadora de todas: o processo seletivo?

O setor de RH é o responsável por contratar os melhores profissionais, atrair pessoas que possam ocupar os cargos oferecidos e selecionar os candidatos mais capacitados. Um recrutamento e seleção estruturado e bem planejado pode garantir uma boa contratação e minimizar os custos de turnover.

Um gestor do setor deve pensar: “o problema é que tem muitas outras tarefas a fazer ao mesmo tempo, a vaga é sempre urgente, existe um prazo de contratação devido ao fechamento da folha de pagamento, e-social etc.”

Esse pensamento não está errado, pois o RH é o coração da empresa. Quase todos os processos passam por ele e dependem dele: contratar, cadastrar no sistema, treinar, integrar o colaborador, acompanhar seu desempenho e adaptação, verificar seu bem-estar, motivação, engajamento e tantas outras atribuições necessárias para que a empresa funcione de forma efetiva.

Para que todas essas tarefas tenham um bom começo, é necessário que o processo de seleção seja muito bem executado. Contratar o melhor perfil elimina etapas ruins da rotina do RH, como demissão, entrevista de desligamento e processos seletivos urgentes que podem resultar em um novo erro.

Por conta disso, neste post, vamos ajudá-lo a entender por que você precisa se dedicar tanto ao processo seletivo e como fazer isso de uma forma que ele se torne sua principal arma para desafogar atividades que travam o Recursos Humanos da empresa. Continue a leitura e confira!


Acesse também nossos super guias sobre:

Imagem da mascote gaia lendo, representando materiais e conteudos ligados as etapas do processo seletivo


O que é processo seletivo e como ele funciona?

Como o próprio nome diz, é um processo, mas para que ele seja efetivo, precisa de planejamento, execução, verificação e ação (o famoso PDCA: plan, do, check, act). Para você compreender melhor, vamos explicar cada uma das etapas a seguir. Veja!

Planejar

O planejamento é a base para um processo seletivo de sucesso. Aqui você deverá definir desde como será a vaga que está sendo aberta, quais meios de atração serão utilizados, até como será feita a seleção.

Antes de tudo, é necessário identificar e avaliar a necessidade da vaga. Algumas vezes, um processo de seleção externo não se mostra necessário, podendo haver o preenchimento com os recursos da própria companhia.

Em seguida, o RH deve pesquisar detalhadamente sobre o que o líder do setor precisa e incluí-lo na maioria das etapas — a participação do gestor da área contribui para o alinhamento das expectativas. Isso garantirá que o processo seja moldado a partir do nivelamento entre o que o líder espera e o que é bom para a empresa.

Descrever quais são os requisitos técnicos e comportamentais, além é claro, de inserir os valores da empresa no anúncio, para que ele possa captar os candidatos mais adequados.

Após planejar como será feita a atração e estruturar os métodos de seleção que serão utilizados, é interessante fazer um levantamento do tempo médio de duração do processo, para deixar as expectativas dos candidatos alinhadas.

Para um processo seletivo otimizado é essencial criar um planejamento estratégico. Confira nosso checklist e saiba tudo o que você precisa para gerar um recrutamento mais eficiente.

Banner do checklist gratuito "Planejamento Estratégico de recrutamento e seleção", com um botão escrito "baixe agora"

Atrair

É a execução do processo. A fim de atingir profissionais competentes e atualizados quanto às mudanças tecnológicas da geração, é imprescindível que a oportunidade seja atraente. Tenha em mente o perfil de sua vaga e qual público de candidatos está buscando para que seu recrutamento seja mais eficiente.

Prepare cuidadosamente o anúncio da vaga, pois ele deve ser objetivo, conciso e conter todas as informações necessárias, como os pré-requisitos, atividades exercidas, horário de trabalho, remuneração, dentre outros. Escolha em quais canais a vaga será anunciada, observando que cada meio de divulgação tem suas características de custo, tempo de resposta, perfil e quantidade de participantes.

Selecione os melhores perfis, lembrando que um software de recrutamento executa essa fase com maestria — todas as informações e testes dos candidatos são compilados e os melhores aparecem em um sistema de ranking.

Dessa forma, o profissional de RH pode se focar nos perfis mais compatíveis com a organização e, quando começar as entrevistas, fazê-la somente com os mais adequados, analisando somente os perfis comportamentais e psicológicos.

Confira nosso e-book e entenda como fazer a descrição de cada uma de suas vagas para alcançar e atrair o público certo

Selecionar

Agora é a hora de selecionar os profissionais em meio a todas as candidaturas recebidas. O primeiro passo é realizar uma triagem, levando em consideração os pré-requisitos do cargo, e separar as aplicações mais relevantes.

Dependendo da vaga e do porte da corporação, a empresa receberá centenas de currículos e analisar um a um requer muito tempo e é pouco eficaz. Para melhorar esses processos, existem softwares que otimizam essa seleção, realizando a triagem de forma prática e centralizada.

Todas as informações e testes dos candidatos são compilados e os melhores aparecem em um sistema de ranking. Assim o profissional de RH pode se focar nos perfis mais compatíveis com a organização.

Separados os candidatos, é hora de seguir com a seleção. É importante que ela contenha etapas de avaliação técnica e de avaliação psicológica. Dessa forma o processo será completo e terá maior probabilidade de resultar na contratação do melhor candidato para a vaga.

A participação do líder direto na avaliação dos requisitos técnicos é imprescindível, pois o domínio das funções executadas torna sua opinião muito relevante. Além disso, o envolvimento do gestor nas etapas de um processo seletivo faz com que ele se sinta responsabilizado pela contratação e invista no desenvolvimento do futuro contratado.

Existem vários métodos de dinâmicas, testes e entrevistas para afunilar a escolha, portanto, escolha os mais adequados para você e prepare um roteiro. Utilize perguntas estratégicas nas entrevistas e avalie as competências, habilidades e comportamentos.

As metodologias escolhidas devem ser capazes de avaliar a compatibilidade dos candidatos tanto com a vaga quanto com a organização. Para isso é aconselhável que tudo seja estruturado com antecedência, principalmente as entrevistas, pois consistem no principal método avaliativo.

Toda a seleção deve ser padronizada, ou seja, os candidatos devem passar pelas mesmas etapas e processos. Assim, há a garantia de imparcialidade, otimização do tempo e justiça entre os concorrentes.

Depois de todo o material obtido e todas etapas realizadas, é hora de tomar a decisão e realizar a contratação, considerando o conjunto de resultados e escolhendo os mais adequados ao perfil.

Quer saber quais são as etapas ideias para os seus processos seletivos de acordo com as habilidades e competências que você está procurando? Confira nossa ferramenta!

Verificar

Após a seleção, você vai analisar todo o processo e, para isso, você vai trabalhar com sistemas de indicadores e métricas. Essas ferramentas vão ajudá-lo a aprimorar cada vez mais a técnica, pois lhe dará a direção a seguir.

Verificar se o processo de seleção está cumprindo as metas estabelecidas com efetividade lhe dará a segurança necessária para delegar algumas etapas aos membros de sua equipe, assim você terá mais tempo para se dedicar às estratégias do setor e otimizá-lo cada vez mais.

Conheça os principais indicadores a serem analisados e gerencie os números e melhorias com a nossa planilha

Banner da planilha "Painel de Indicadores de recrutamento e seleção", com um botão escrito "baixe nossa planilha"

Agir

Com toda a análise feita, é hora de agir. Todos os pontos que ficaram abaixo da média deverão ser ajustados, para que, na próxima vez, menos erros aconteçam.

Ao atuar no que não deu tão certo e aprimorar os acertos o gestor alcançará a excelência e terá mais liberdade para inovar nos demais processos, o que fortalece e motiva seu time de Recursos Humanos.

Aprenda como inovar no seu RH utilizando a metodologia de Design Thinking!

Banner do workshop "workshop design thinking para RH", com um botão escrito "acesse nosso workshop"

Por que é importante ter um processo seletivo eficiente?

A eficiência de um sistema de seleção está no resultado que ele fornece. Com todas as fases abordadas no item anterior postas em prática, é muito provável que você encontre o candidato ideal. Dessa forma, são reduzidos os custos de uma contratação ineficaz — demissão, novo processo de seleção, treinamento, tempo da equipe de RH e tantos outros.

As etapas de um processo seletivo sempre devem ser bem planejadas e estruturadas, por isso a escolha das ferramentas certas para auxiliar esse processo são primordiais para garantir a contratação dos melhores profissionais para a empresa. Demorar no planejamento, mas executá-lo de forma ágil e eficiente, aumenta a credibilidade do RH perante a empresa e os candidatos. Pense nisso!

Quais são as vantagens dos processos de recrutamento?

Como existem 2 tipos de recrutamento, o interno e o externo, vamos resumir sobre cada um e informar suas vantagens. Acompanhe!

Recrutamento Interno

É o processo seletivo formado dentro da companhia, onde o perfil da vaga é aberto a todos os colaboradores e os que se acharem adequados, podem se candidatar.

Todas as etapas aplicadas para o recrutamento externo serão utilizadas, para que haja justiça e imparcialidade na escolha.

As vantagens desse processo são:

  • agilidade na escolha;
  • o profissional se encaixa na cultura organizacional;
  • menor custo e tempo durante o processo;
  • o colaborador já está entrosado com a equipe;
  • aumenta a motivação e o engajamento do selecionado.

Recrutamento externo

Essa técnica busca profissionais do mercado, contratados ou não, para atenderem ao perfil solicitado pela empresa.

Suas vantagens são:

  • um novo contratado sempre agrega valor com suas ideias e motivações;
  • gera mais visibilidade para a empresa, pois mais pessoas se candidatam;
  • cria mais opções para a escolha do perfil ideal.

Muitas vezes, durante o processo de seleção, identificamos profissionais compatíveis com a empresa e muito competentes, mas nem sempre são os mais indicados para o cargo em questão ou não são os primeiros colocados após as avaliações. Nesses casos é recomendado que se retome o contato com o candidato com o surgimento da vaga ideal.

Para que todo processo seletivo dê certo, é fundamental a prática do feedback. Em caso de negativo, o profissional precisa saber. Em todo esse período, ele se dedicou e focou no objetivo de ser aprovado, isso gera expectativa e ansiedade, que devem ser sanadas com o retorno do Recursos Humanos. Essa etapa não pode ser desprezada.

Se você faz parte de uma equipe de RH e ainda tem dúvidas sobre o assunto, mesmo após ler este post, então acesse o nosso blog e saiba mais sobre como desenhar um processo de seleção efetivo.

E se você gostou das nossas dicas, compartilhe este post com seus amigos em suas redes sociais. Assim eles também poderão saber como estruturar as principais etapas de um processo seletivo!

Banner do evento HR4results 2020, com os dizeres "O maior e melhor evento de inovação em RH da América Latina- 07 e 08 de maio"

Inscreva-se na nossa Newsletter

Banner do ebook "Manual de criação do 'trabalhe conosco': a receita para a página de carreiras épica", com um botão escrito "baixe nosso e-book"
Banner do ebook "Curso intensivo de recrutamento e seleção para alta performance 2.0 | Agora com certificado", com um botão escrito "inscreva-se"
Banner do ebook "Diagnóstico de recrutamento e seleção: descubra e melhore a maturidade dos seus processos", com um botão escrito "conferir agora"
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Guilherme Dias | GUPY

Guilherme Dias | GUPY

Atua com Marketing e Growth sendo CMO & Co-founder na Gupy. Através de uma consultoria de business em que foi sócio, descobriu que adora otimizar processos, redesenhar soluções de gestão e trazer resultados mais agressivos para negócios. É curioso e apaixonado por Recursos Humanos, séries e gastronomia.