Novas contratações: como acelerar a rampagem?

O momento mais esperado após uma nova contratação é o retorno de todo o investimento que foi feito.

Basicamente, queremos que os novos talentos entreguem seus primeiros resultados e queremos que seja o quanto antes!

Porém, quando podemos esperar que isso aconteça? Depois de quanto tempo, após a contratação?

Afinal, um dos maiores desafios de uma empresa é recrutar e selecionar as pessoas certas para as posições certas. Não é uma tarefa fácil, e qualquer erro pode desencadear taxas de turnover indesejadas.

Sendo assim, seria esperado que todo o investimento feito no processo de recrutamento e seleção fosse melhor aproveitado, e até mesmo visto como uma das maiores oportunidades de trabalhar a marca empregadora da empresa. Certo?

Certo! Mas, não é o que costuma acontecer! A seguir, você vai aprender meu ponto de vista sobre o onboarding e etapas importantes para aumentar a rampagem do seu funcionário. Continue a leitura!

Novas contratações e o onboarding

A etapa de onboarding muitas vezes é tratada como a primeira imersão de recém contratados. É a partir dela que começamos a contar o tempo de rampagem e as primeiras metas são acompanhadas.

Entretanto, pensando dessa forma, esquecemos de um fato muito importante: uma pessoa recém contratada já estava imersa na empresa há um bom tempo.

Ainda hoje, muitas empresas encaram o processo de recrutamento e seleção  como algo à parte do seu dia a dia, sem se preocupar com o quanto ele reflete na cultura e processos internos. Como consequência, todo o investimento de tempo, dinheiro e outros recursos feitos para uma nova contratação são subutilizados.

Mas garanto para você que existem diferentes formas de aproveitar ao máximo o processo de R&S. Vamos listar abaixo como você pode agarrar diferentes oportunidades e conseguir um alto retorno sobre o grande investimento que é recrutar e selecionar novos talentos.

Dicas para você acelerar seu ROI de contratação

1. Tenha atenção na Comunicação com o(a) candidato(a)

Candidato(a)s percebem a postura da empresa desde a descrição da vaga até o envio da proposta. Toda a comunicação que é feita começa a montar a imagem da empresa e pode, ou não, atrair a atenção de novos talentos.

Portanto, atenção ao tom de voz usado em todos os meios de comunicação com candidato(a)s: ele deve se manter o mesmo e refletir o dia a dia da empresa. Dessa forma, pessoas recém contratadas já começam a entender parte da cultura e tem uma adaptação mais rápida durante a rampagem.

2. Saiba o propósito das etapas do processo

Todas as etapas de um processo seletivo devem ter um propósito. Se você não consegue dizer o que será aproveitado de uma determinada etapa, provavelmente ela nem deveria existir!

Pensando assim, o propósito de uma etapa poderia ser aproximar um candidato do que o aguarda uma vez que foi selecionado. E por que já não colocar algumas tarefas relacionadas ao cargo para avaliar uma pessoa em potencial?

Etapas de case, desafios, testes, etc, podem ajudar a seleção de um perfil e, ao mesmo tempo, alinhar expectativas sobre o que será cobrado no dia a dia da empresa.

Ainda em dúvida sobre quais etapas são cruciais para seu processo seletivo? Acesse nosso gerador e veja quais são!

Banner do gerador de etapas de processos seletivos, com um botão escrito "acesse gratuitamente"

3. Faça a nutrição de candidato(a)s

Toda a atração feita para novos talentos converte em algumas poucas novas contratações. E o que fazer com todas as outras pessoas que, por algum motivo, não foram selecionadas?

Ao longo de todas as etapas, feedbacks são importantes como forma de alinhamento e transparência com candidatos. Mas além disso, feedbacks ajudam as pessoas a entender no que elas devem trabalhar mais e melhorar para futuros processos.

Ainda nessa linha de pensamento, o banco de talentos de uma empresa é um prato cheio para fazer nutrição de candidatos. Que tal enviar conteúdos sobre vagas e posições que estão abertas, novidades de negócios, materiais acerca das habilidades desejadas pela empresa para toda a sua base de candidatos?

Dessa forma, além de manter os candidatos quentes o que há de novo, você garante futuros candidatos mais bem preparados e alinhados para os processos seletivos.

O processo de Onboarding é extremamente importante e garante que pessoas recém contratadas irão performar bem nas suas novas posições.

Aproveitar o processo de R&S desde o seu início para garantir uma rampagem mais rápida e eficiente é uma ótima maneira de ter um ROI alto. Até porque, selecionar as melhores pessoas é só o primeiro passo de uma longa jornada!

Gostou do artigo? Então não deixe de se inscrever em nossa newsletter para receber novos conteúdos toda semana!

Compartilhe

Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →

Receba conteúdos de RH e DP

Compartilhe

Link Copiado! :)