Descubra aqui como aplicar a avaliação 180 graus na sua empresa​

Avaliar o desempenho dos funcionários é uma rotina importante para o crescimento da empresa. É por meio desses resultados que o RH consegue estabelecer novos planejamentos, remanejar pessoas e aplicar treinamentos, visando o máximo aproveitamento dos talentos. E uma ferramenta eficiente para mensurar esses dados é a avaliação 180 graus.

No entanto, nem todos conhecem esse recurso ou sabem como aplicá-lo dentro da empresa. Mas não se preocupe, trata-se de um processo de fácil entendimento e que vai trazer vários resultados positivos. Explicamos como tudo isso funciona neste post, acompanhe!

O que é avaliação 180 graus?

Trata-se de uma prática na qual o funcionário tem seu desempenho e comportamento analisados pelo gestor, e também pode fazer uma autoavaliação para que seja constatada como está a sua performance dentro da empresa, tendo como base as metas estipuladas para o período.

A partir desse resultado, é possível promover melhorias que auxiliarão tanto o crescimento da empresa quanto o desenvolvimento do empregado como profissional.

Que benefícios a avaliação traz?

Os benefícios são alcançados com a ajuda de feedbacks — conversas entre o líder e colaborador, na qual são apontados os pontos positivos e os que precisam ser melhorados. Essa troca de informações serve como mapa para que o funcionário saiba que caminho deve percorrer para seu aperfeiçoamento.

Como principais resultados, essa prática sedimenta o caminho para uma maior satisfação do profissional, melhores índices de produtividade e aumento do engajamento.

Como aplicar de maneira correta na empresa?

A aplicação da avaliação 180 graus é realizada com o levantamento de dados, organização dessas informações e comparação em relação ao restante da equipe e às metas da empresa.

Para que seja bem aplicado, o gestor deve estar atento ao comportamento do profissional, seu entrosamento com colegas e outros detalhes como engajamento, proatividade, comprometimento etc.

Recomenda-se a aplicação da avaliação em períodos curtos, para que haja um acompanhamento próximo e feedbacks mais precisos sobre questões pontuais que podem ser trabalhadas aos poucos.

A avaliação também dá a oportunidade do funcionário expor suas ideias em relação às políticas da empresa e como enxerga a si próprio, preenchendo possíveis lacunas ou mal entendidos que possam atrapalhar a sua performance.

O quesito mais importante a ser observado durante a avaliação é a qualidade do feedback: é essencial que seja feito em uma conversa franca, mas confortável para ambos os lados. Ele deve ser visto como uma oportunidade de alinhamento entre resultados e expectativas, e não como uma situação em que o profissional se sinta pressionado ou acuado.

Quais as maiores dificuldades na hora de aplicar a avaliação 180 graus?

Uma das principais dificuldades que a avaliação apresenta é a resistência, tanto do gestor quanto do funcionário.

O líder pode se deixar levar por pré-julgamentos ou favoritismos que podem influenciar os resultados, o que traz consequências negativas se o empregado for injustiçado durante o processo, tendo seu crescimento na empresa afetado; ou se for protegido, ignorando pontos importantes que poderiam ser trabalhados para seu próprio desenvolvimento pessoal e de carreira.

Agora que você já sabe como funciona a avaliação 180 graus e como pode aplicá-la, aproveite para assinar a nossa newsletter e seja informado sobre novos conteúdos que podem fazer a diferença no RH da empresa diretamente em seu e-mail.

New Call-to-action

Inscreva-se na nossa Newsletter

Ebook: Como escolher as melhores perguntas para entrevistas de Candidatos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Dedila Costa | GUPY

Dedila Costa | GUPY

Sua formação é composta pelo curso de Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Piauí e extensão pelo Mackenzie. Atuou em grandes projeto de expansão de marca empregadora de empresas brasileiras e multinacionais entre jovens como consultora especialista em Employer Branding. Hoje é responsável por garantir otimização nos indicadores de R&S de seus clientes.