Como garantir a inclusão de pessoas LGBTQIAP+ nas empresas


3 minutos de leitura

Quando falamos em diversidade e inclusão, a contratação de grupos minorizados é um ponto de extrema importância. Mas a diversidade, para funcionar na prática, deve caminhar ao lado da inclusão.

E por mais que a parcela de pessoas LGBTQIAP+ no mercado de trabalho ainda seja pequena e devemos sim, focar em contratações mais diversas, é também preciso pensar em como essas pessoas estão sendo inseridas no dia a dia da corporação.

Nesse sentido, ao mesmo tempo que investimos em estratégias e ações para contratar de forma mais diversa, devemos construir um ambiente de trabalho acolhedor, seguro e que abrace pessoas de grupos minorizados.

Porque mesmo com os avanços da pauta nos últimos anos, 41% das pessoas LGBTQIA+ já sofreu preconceito ou discriminação no ambiente de trabalho (Center for Talent Innovation). 

É por esse motivo que neste artigo vamos ajudar para que a inclusão de talentos aconteça na sua empresa. Então, confira ações-chave para incluir pessoas LGBTQIAP+ no ambiente corporativo.

Adote o nome social e pronomes em todos os canais de comunicação

O primeiro passo para acolher pessoas LGBTQIAP+ é adotando o nome social e pronome da pessoa contratada. E isso deve refletir em todos os canais de comunicação: chat, e-mail, reuniões e plataformas de gestão.

Atente-se aos erros na hora de se dirigir a uma pessoa da comunidade. É comum acontecer, mas não devemos normalizar! Quando ocorrer, corrija-se e continue de onde parou. O esforço para tratar a pessoa como ela deve ser tratada, nesses momentos, é mais relevante que o próprio erro.

Tenha diretrizes de diversidade e inclusão nas políticas da empresa

Primeiro, é necessário reconhecer que toda empresa está passível de ter uma situação de LGBTfobia. O importante é estar ciente e agir para que, quando aconteça, a discriminação seja resolvida da melhor maneira possível.

Por isso, ter regras e diretrizes que descrevem o que a corporação não aceita é importante. Elas servem de respaldo para a comunidade, quando enfrentarem uma situação de discriminação, tenham onde e como recorrer. Também é uma forma de dar segurança e mostrar que o ambiente de trabalho é pensado também para pessoas da comunidade.

Invista em treinamentos para garantir a educação do time

Vivemos em uma sociedade heteronormativa, onde nos acostumamos a seguir uma lógica que ignora e repele qualquer expressão não heterossexual. Dessa maneira, é comum que alguns de nós ainda não tenhamos familiaridade com pessoas fora do recorte heteronormativo. Então, a pergunta é: a sua empresa está preparada para recepcionar pessoas LGBTQIAP+?

Para mudar esse cenário, invista em treinamentos para toda a empresa para explorar temas como identidade gênero, sexualidade, pronomes, nome social e afins. Apresente a forma correta de se dirigir a uma pessoa trans, por exemplo. Quais perguntas não devem ser feitas e como agir quando um erro acontecer?

E mesmo que possa não parecer, é muito fácil a interação com pessoas LGBTQIAP+. O importante é se atentar ao nome e pronomes corretos e não fazer nenhuma pergunta invasiva.

Crie grupos de diversidade e dê suporte para tocarem projetos

Uma estratégia adotada aqui na Gupy é a criação de grupos de afinidade. Atualmente, possuímos o Gupride, grupo composto por pessoas LGBTQIAP+ que serve como apoio profissional, gerando networking, discussões, debates e ações internas para conscientização.

Grupos de afinidade ajudam a construir o senso de comunidade, fortalecendo conexões e criando um canal seguro para pedidos de ajuda, debates e construções colaborativas.

Mas lembre-se que não devemos colocar nas mãos das pessoas LGBTQIAP+ o peso de propagar e educar sobre diversidade e inclusão. Portanto, sempre apoie pesquisas, ações e projetos tocados pelos grupos de afinidade. Além de abrir espaço, dar suporte financeiro também é importante para que esses projetos corporativos funcionem na prática.

Desenvolva pessoas LGBTQIAP+ para lideranças

Para que a diversidade aconteça em forma de cascata, é importante que existam pessoas LGBTQIAP+ presentes em toda hierarquia empresarial. Mas existem grandes barreiras que impedem que mais pessoas da comunidade tomem lideranças de empresas. O preconceito, alta evasão escolar e falta de oportunidades são alguns deles.

Dessa maneira, criar uma estrutura que possibilite e impulsione mais pessoas LGBTQIAP+ para lideranças é uma boa maneira de incluir a comunidade em todos os espaços. Além disso, a diversidade em altas posições estimula, naturalmente, pensamentos mais inovadores e criativos, também destacando a empresa entre os concorrentes (McKinsey).

A Gupy criou a primeira e mais completa solução em diversidade para Recrutamento & Seleção do Brasil. Clique e conheça.
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →