Como será o mercado de RH em 2019

2019 está chegando e, com ele, também todas as expectativas para esse novo ano.

O mercado de trabalho é um dos assuntos que mais carrega essa carga de otimismo vs a incerteza do que um novo ano, com um novo governo, pode trazer.

Pensando nisso, resolvemos trazer um artigo falando um pouco dos possíveis cenários para o mercado de trabalho em 2019 e trazer dicas valiosas para você se preparar, como:

  • Como agir em cenários opostos;
  • Atenção para o primeiro trimestre;
  • Dicas para os candidatos.

Continue a leitura para descobrir!

O cenário otimista

As perspectivas para 2019 são de que será um bom ano para economia e isso reflete automaticamente no mercado de trabalho, gerando um maior volume de contratações por conta da expansão de negócios, criando a necessidade de uma maior oferta de posições.

Caso isso se concretize, você precisa estar preparado para surfar essa onda. Uma dica muito valiosa: se planejar financeiramente para um possível boom no seu quadro de colaboradores.

Além disso, organização é primordial. Com o aumento no volume de vagas e candidatos, ter uma ferramenta que possibilita a estruturação dos seus processos seletivos e armazenamento dessas informações pode fazer toda diferença na experiência.

Em média, 62% dos candidatos que tem uma experiência positiva com o processo seletivo afirma que se candidatariam para uma vaga nessa empresa novamente.

Em períodos de alta no volume de contratação, é sempre bom ter um funil de seleção recorrente com bons potenciais colaboradores.

Primeiro trimestre

O primeiro trimestre do ano é sempre um período bem nebuloso e apesar de termos projeções otimistas, esse primeiro momento é sempre de incertezas e costuma apresentar uma pequena contração no mercado de trabalho.

Por conta das festas de fim de ano e carnaval, esse início pode ser um pouco lento nas contratações, o que se torna um excelente momento para revisar seu planejamento e fazer ajustes necessários.

Aproveite esse momento para ganhar a tração necessária para o meses subsequentes. Isso significa trabalhar sua marca empregadora e rever sempre o que está sendo ofertado para seu futuro colaborador.

A contratação é uma via de duas mãos e sabemos que um erro aqui pode ter um custo muito alto, tanto para a empresa quanto para o candidato.

De acordo com a Business Daily News, o custo médio de reposição de um colaborador é 20% do salário anual do mesmo.

O cenário pessimista

O outro lado da moeda é que não sabemos ainda como vai ser o início do ano e tampouco o desenrolar do meses. Por isso, é sempre bom entender o que pode acontecer em um cenário pessimista.

Se tivermos novamente um período de contração da economia, o mercado de trabalho seguirá o mesmo caminho, salvo alguns nichos.

Isso representará um aumento de bons profissionais qualificados disponíveis para poucas oportunidades. Esse é o momento em que todo cuidado é pouco.

A contratação de um profissional nesse momento fica cada vez mais minuciosa e pode levar um tempo maior do que o esperado.

Portanto, trabalhe seus processos seletivos com muita transparência com o candidato, alinhando sempre as expectativas internas e externas.

Dos candidatos que tem uma experiência ruim em processos seletivos, 33% deles tendem a divulgá-las em redes sociais e acredite, esse é o pior momento para afastar bons perfis do seu radar.

A ajuda em um período como esse é sempre bem vinda. Contar com uma consultoria de recrutamento especializada nesse momento pode ajudar muito na tomada de decisão do perfil correto.

Além disso, ter em mãos uma ferramenta para alimentar seu funil de recrutamento também pode fazer com que você não passe apuros encontrando as pessoas certas.

Quer conhecer mais sobre o mercado de R&S global? Então baixe agora o mais completo e-book sobre o tema!

10 Tendencias Globais de Recrutamento e Seleção

E o candidato, como fica?

Para os profissionais que estão em busca de seu primeiro emprego ou estão cogitando uma transição de carreiras, talvez seja um bom momento! Com o novo cenário econômico potencialmente promissor, boas oportunidades devem surgir.

Se preparar para a oportunidade é fundamental para obter êxito. Se mantenha antenado no mercado. Trabalhe bem seu currículo, visando sempre a oportunidade que você tem em mente.

Esse também é um ótimo momento para trabalhar seu networking. Entender as perspectivas de profissionais de outros segmentos pode ajudar muito na hora de decidir por uma empresa ou outra.

A candidatura para uma vaga vai muito além do preenchimento dos seus dados. Analisar a empresa, sua cultura, a proposta da vaga e as condições futuras é muito importante. Isso tudo precisa estar alinhado com seus objetivos profissionais.

Se você gostou do artigo, então leia também as 4 principais tendências no RH em 2019 e fique por dentro das novidades do próximo ano!

New Call-to-action

Inscreva-se na nossa Newsletter

Ebook: Como escolher as melhores perguntas para entrevistas de Candidatos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Enrico Patriarca | GUPY

Enrico Patriarca | GUPY

Formado em Business Administration and Management pela Belhaven University, Enrico é Gerente de Sucesso do Cliente na Gupy. Já atuou como Headhunter recrutando profissionais para empresas dos mais diversos portes e segmentos. É apaixonado por cultivar relacionamentos de longo prazo, esportes e gastronomia.