Cultura e clima organizacional: conheça as principais diferenças

A cultura organizacional é o conjunto de valores e regras da empresa, enquanto o clima organizacional é o ambiente da empresa em si, fruto da atuação dos colaboradores, seus relacionamentos e de como são realizados os processos.


4 minutos de leitura

Durante muito tempo, a força de trabalho de uma organização foi, erroneamente, considerada apenas uma ferramenta da qual se precisava para cumprir as obrigações e atingir as metas da empresa.

Assim como os equipamentos de produção precisam de cuidados e manutenção, não se considerava que os colaboradores, seres humanos acima de tudo, também requeressem atenção para serem produtivos.

As empresas acreditavam que salário era suficiente para garantir a produtividade. Contudo, o tempo mostrou que é necessário muito mais. E um dos pilares do sucesso de um negócio é um ambiente de trabalho que proporcione satisfação real e propósito para os profissionais que ali atuam.

Vamos entender, neste artigo, como a cultura e o clima organizacional estão relacionados com a produtividade e qual é a diferença entre eles. Acompanhe!

Qual é a diferença entre cultura e clima organizacional?

A cultura organizacional representa o conjunto de valores e regras compartilhados pela administração e pelos colaboradores de uma empresa. Para muitos, a cultura organizacional significa o DNA do empreendimento, sua identidade, ou seja, como a organização se apresenta para o mercado e seus stakeholders.

É importante ter uma cultura bem-estruturada e estabelecida para que os colaboradores possam identificar-se com ela e, assim, existir um alinhamento nas atitudes e nos comportamentos de todos os membros da organização.

Já o clima organizacional é o ambiente gerado pelas práticas dos trabalhadores de uma empresa e materializa-se nas atitudes que eles têm para se relacionar. O clima depende de muitos fatores, e o primeiro deles é a importância que a própria empresa atribui a ele.

Por meio do monitoramento do clima, podemos entender o nível de satisfação dos colaboradores em relação a vários aspectos, como liderança, condições higiênicas do ambiente, relacionamentos interpessoais, salários, benefícios etc.

A partir de uma análise cuidadosa dos resultados obtidos com a administração de uma pesquisa de clima, podemos entender se estamos na presença de um clima organizacional positivo. Um bom clima permite que seus colaboradores experimentem o que é chamado de bem-estar organizacional, ou seja, bem-estar psicológico, físico e social. Na ausência disso, existe uma boa chance de que situações de estresse no trabalho, assédio moral e, nos piores casos, de burnout desenvolvam-se.

A cultura organizacional geralmente é gerada e se cresce juntamente com a organização. Por esse motivo, os gestores encontram muita dificuldade e resistência para reestruturá-la, caso percebam que ela é tóxica de alguma forma.

Em contrapartida, o clima organizacional pode variar rapidamente, pois depende de fatores internos e externos. Assim, qualquer insatisfação ou conflito que surja pode alterá-lo de uma minuto para outro, exigindo muito jogo de cintura para administrá-lo.

Quais são os benefícios de uma cultura e um clima organizacional positivos?

Um bom clima organizacional é um dos elementos que contribuem para melhorar e promover a qualidade geral dos processos de trabalho e aumentar o comprometimento, a participação ativa, o sentimento de pertencimento e a eficácia da equipe. Veja, a seguir, os principais benefícios de uma cultura e um clima organizacional positivos.

Reduz absenteísmo

Colaboradores bem-adaptados à cultura da empresa e satisfeitos com o clima de seu ambiente de trabalho faltam menos. Eles se sentem felizes e motivados a irem trabalhar todos os dias, pois têm o trabalho como uma extensão do seu lar, onde se sentem seguros e querem contribuir para melhorar a cada dia.

Retém talentos

Clima e cultura organizacional positivos nas empresas ajudam a atingir uma boa reputação no mercado de trabalho. Isso porque geram uma melhora na imagem da organização, promovendo-a como um bom lugar para se trabalhar. Isso facilita o recrutamento e a retenção dos melhores talentos.

Proporciona um diferencial competitivo

Empresas bem vistas por seus colaboradores tendem a atrair os melhores negócios. Isso porque, como seus colaboradores estão felizes em fazer parte dela, abraçam e promovem seus serviços. Assim, ela reflete confiabilidade para o mercado.

Melhora a produtividade

Um ambiente de trabalho com qualidade de vida, que permite o desenvolvimento individual e coletivo dos colaboradores, tem maior facilidade em otimizar tempo e recursos produtivos, já que os profissionais trabalham em sintonia e estão interessados em fazer sempre do melhor jeito.

Otimiza o investimento em saúde

Trabalhadores felizes e com boas condições ergonômicas adoecem menos, mantendo um bom estado mental e físico. Isso reflete nos gastos da empresa com eventos e sinistralidade dos planos de saúde corporativos. Uma cultura forte e um clima agradável também criam um ambiente favorável ao surgimento e florescimento de ideias inovadoras, ajudando a conduzir os processos organizacionais para o futuro.

Uma cultura organizacional negativa pode trazer muitos prejuízos à organização, principalmente porque reflete no clima, levando a situações de competição excessiva, falhas na comunicação, fofocas, baixo engajamento e à falta de empatia e alinhamento dos colaboradores com os objetivos do negócio.

Como cuidar da cultura e do clima organizacional?

Podemos perceber que, tanto a cultura quanto o clima organizacional, interferem nos resultados de uma empresa. Se não forem bem cuidados, podem levar a altos índices de rotatividade, à baixa produtividade, a dificuldades na retenção de talentos e, consequentemente, à queda na competitividade da organização.

Por isso é tão importante entender bem esses conceitos e as diferenças entre eles. Assim, podemos ficar atentos para identificar a necessidade de ações de melhorias e qual dos dois merece mais atenção em determinado momento. Afinal, não adianta tentar melhorar o clima se a organização não tem uma cultura sólida, onde as ações de melhoria possam apoiar-se.

Veja, a seguir, algumas dicas para garantir uma cultura e um clima organizacional fortes e bem cuidados.

  • divulgue os valores, missão e visão da empresa — cada profissional precisa saber exatamente do que ele faz parte e pelo que ele trabalha;
  • dê bons exemplos enquanto gestor — as equipes tendem a se espelhar em seus líderes, portanto é importante que internalizem e respeitem a cultura da empresa;
  • formalize os canais de comunicação — certifique-se de que estejam ao alcance de todos;
  • faça com que os colaboradores se sintam ouvidos — suas opiniões e ideias contribuem para o sucesso da empresa;
  • valorize as qualidades de cada colaborador — ser percebido como uma parte importante da empresa refletirá na sua produtividade e no seu desempenho;
  • dê às suas equipes um propósito — ter um bom objetivo pelo qual trabalhar muda a percepção do trabalhador, que passa a sentir-se mais feliz.

Como vimos, cultura e clima organizacional são conceitos diferentes, mas ambos são interligados e vitais para o sucesso de um empreendimento. É fundamental que a cultura seja forte, bem-estabelecida e possa abrigar um clima favorável à criatividade, ao desenvolvimento profissional e à produtividade no trabalho.

Esperamos ter ajudado você a ampliar seus conhecimentos. Gostou no nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais!

 

Webinar cultura organizacional na crise
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →