Futuro da Liderança: principais desafios e competências


4 minutos de leitura
imagem representando o futuro da liderança

Você já parou para pensar em como será o futuro da liderança? Afinal, os ambientes organizacionais estão se transformando rapidamente.

As novas tecnologias que surgem a todo momento fazem com que a gente precise desenvolver uma alta capacidade de adaptação a mudanças para conseguir casar as novidades com os tradicionais processos de trabalho e modelos de gestão de pessoas.

E quando falamos em gestão e liderança, as perspectivas de futuro ficam ainda mais incertas, ainda mais em tempos de pandemia e crise como a que estamos passando.  O grande desafio, portanto, é fazer com que a transformação digital traga mais humanização para as relações de trabalho, respondendo às transformações sociais, enquanto os processos ficam cada vez mais automatizados.

Neste conteúdo, vou falar um pouco sobre essas transformações e as competências dos líderes do futuro. Boa reflexão!

O que esperar do futuro da liderança?

De um lado, a inteligência artificial, o Big Data e a automação robótica ocupam hoje um lugar de destaque nas organizações que buscam adaptar-se à revolução 4.0.

Em contrapartida, os profissionais que chegam ao mercado de trabalho buscam por reconhecimento, consciência social e realização pessoal no trabalho.

Junto a isso, uma crise sem precedentes, que traz incertezas e mudanças que com certeza afetarão os próximos anos. 

E, afinal, qual será o papel dos líderes nesse contexto? A gestão de processos burocráticos e tarefas, agora automatizados, passa a ser a gestão da criatividade e do conhecimento tácito, novas habilidades requeridas dos profissionais do futuro.

Os gestores precisam ser cada vez mais inovadoros, conscientes, flexíveis e colaborativos para atender às expectativas da sociedade, incorporar os benefícios da tecnologia e agir de forma cada vez mais rápida às mudanças, formando um ambiente propício ao crescimento sustentável, capaz de reter os talentos da nova geração e promover a competitividade da organização.

Quais são as competências e as qualidades do líder do futuro?

Para atender a essas novas demandas, os profissionais e as organizações devem atentar-se para o desenvolvimento de habilidades inerentes ao líder do futuro. Se você é um formador de gestores ou quer tornar-se um profissional mais competitivo e alçar degraus mais altos na hierarquia da sua empresa, fique atento às competências que destacamos a seguir.

Inovação

Ter um espírito inovador e a capacidade de administrar equipes criativas e pensamentos fora da caixa é uma habilidade que não pode faltar no líder do futuro. É importante estar sempre aberto a novas ideias e ter consciência das próprias limitações para encontrar o caminho da disrupção e do sucesso.

Inclusão

A diversidade precisa ser a raiz das equipes preparadas para o futuro. Um levantamento da revista Forbes apontou que equipes inclusivas têm mais sucesso na tomada de decisões de negócio em 87% das vezes. A pluralidade cultural enriquece o ambiente de trabalho e leva ao amadurecimento de ideias fora da caixa, abrindo caminho para a disrupção e garantindo a competitividade das organizações.

Protagonismo

Proatividade e agilidade para detectar tendências, transformar processos e criar novos produtos, envolvendo a equipe no processo, são fundamentais. Mas é preciso que a iniciativa seja sempre guiada para os objetivos comuns e com o cuidado de não se tornarem líderes predominantemente autocráticos.

Resiliência

Em um cenário de instabilidade e incertezas, a resiliência representa a capacidade de superar as dificuldades rapidamente e contornar os obstáculos que podem surgir a qualquer momento. Trata-se da habilidade de se reerguer em meio a uma crise e de converter erros em soluções inovadoras.

Treinamentos

O novo papel do líder é criar novos líderes, desenvolvendo em sua equipe a capacidade de tomar decisões e serem cada vez mais independentes. A distância entre as responsabilidades de gestor e subordinados deve ser cada vez mais reduzida, e, para tanto, os treinamentos devem ser constantes.

Evolução constante

Tempos de mudanças tão aceleradas requerem reinvenção permanente. O líder do futuro precisa garantir que o potencial de sua equipe esteja em constante desenvolvimento. O talento gera a inovação, mas, para que ela se desenvolva e ganhe forma, novos aprendizados são indispensáveis.

Inspiração

Os líderes de sucesso sabem como envolver as pessoas e instigá-las a darem o melhor de si em prol de um objetivo. A inspiração quebra barreiras que impedem as pessoas de crescerem e faz com que elas acreditem em si mesmas, liberando todo o seu potencial criativo.

Colaboração

A colaboração entre diferentes setores é o mecanismo que move as organizações inovadoras. O líder deve garantir que as equipes tenham sinergia de cooperação e ajudar as pessoas a se unirem, proporcionando interações que provoquem a inteligência coletiva, ampliando as possibilidades de inovação.

Integridade

Não só o mercado e a sociedade atual, como também a força de trabalho, exigem cada vez mais integridade das lideranças. Um líder íntegro, que ofereça consistência entre o que ele diz e faz, é, sem dúvida, uma fonte de poder para as organizações.

Gestão do tempo

Gerir bem o tempo é um grande desafio para muitas pessoas e precisa ser uma competência bem desenvolvida nos líderes. Ações como feedbacks, reuniões individuais e até um bate-papo com a equipe devem ser parte importante da agenda diária, ao mesmo tempo que é preciso estar atento à entrega de resultados.

Como preparar um líder para o futuro?

Muitas pessoas ainda acreditam que o talento para liderar é restrito a poucos. Essa, no entanto, é uma mentalidade ultrapassada. Hoje entendemos que, com vontade e dedicação, é possível aprender e tornar-se um bom líder, mesmo para quem não despertou esse talento desde cedo.

As pessoas podem transformar-se a partir do reconhecimento da necessidade de mudança e adaptação. E esse é o ponto de partida, não só para a liderança em si, mas para qualquer profissional que deseja vencer a competitividade do mercado futuro.

Os treinamentos devem priorizar as habilidades relacionais e o desenvolvimento de uma mentalidade voltada para a aprendizagem e o crescimento constante. Por outro lado, a conscientização digital e o desenvolvimento de um relacionamento íntimo com novas tecnologias não podem faltar na pauta de desenvolvimento de líderes do futuro.

Além disso, é cada vez menos possível fazer previsões quanto ao futuro do trabalho, visto que as transformações tecnológicas impactam constantemente nos processos industriais e nas metodologias de gestão. Uma certeza que podemos ter é que criatividade e colaboratividade serão cada vez mais valorizadas, tornando-se o ponto forte da liderança nos próximos anos.

Equipes bem-sucedidas serão formadas por profissionais com grande potencial de liderança, capacidade de reconhecer suas limitações e abraçar um ambiente diverso, onde a pluralidade de conceitos e ideias abre as portas para inovações e crescimento disruptivo. Afinal, como disse Peter Drucker, “a melhor maneira de conhecer o futuro é inventá-lo”.

Espero ter ajudado você a ter um perspectiva mais clara sobre o futuro da liderança. Aproveite e descubra também que tipo de liderança atrai os millenials.

New call-to-action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →