Tudo o que você precisa saber sobre o recrutamento misto

A busca por vagas de emprego ocorre a todo o tempo, em todos os dias, no mundo todo. Processos de seleção se atualizam constantemente para encontrar os profissionais ideais — e entre as várias metodologias usadas para isso, atualmente, o recrutamento misto tem se destacado por sua eficiência.

Aproveitando as principais vantagens de cada tipo de recrutamento (externo e interno), essa prática contribui para o crescimento do negócio. Afinal, valoriza os empregados da organização, permitindo-lhes se aperfeiçoar e crescer internamente, além de dar oportunidades a outros profissionais do mercado de trabalho de fazer parte do quadro da empresa.

Pensando nisso, no post de hoje separamos as principais informações sobre o recrutamento misto para ajudá-lo a esclarecer suas dúvidas sobre o assunto. Continue lendo para conferir!

O que é o recrutamento misto?

Basicamente, trata-se de uma forma de seleção e recrutamento que reúne pessoas externas e internas à empresa. Ou seja, profissionais que já estão no quadro de funcionários concorrem pela mesma vaga com interessados vindo do mercado trabalho.

A técnica tem como objetivo expandir a busca por profissionais mais qualificados para seus cargos, aumentando o potencial e as vantagens do processo de recrutamento das organizações.

Com o recrutamento misto, é possível notar a ocorrência de duas situações:

Concorrência equilibrada

Ambos candidatos, externos e internos, concorrem para a vaga sob os mesmos termos e critérios, sendo avaliados da mesma maneira. Dessa forma, a concorrência fica mais justa, dando a todos as mesmas oportunidades durante o processo.

Concorrência por cotas

A distribuição das vagas é feita levando-se em consideração o público interno e externo, no esquema conhecido de cotas. Os empregados da organização podem já estar cientes dessa tática, mas o público externo dificilmente estará. Por isso, na hora de disponibilizar os cargos, é importante levar esse aspecto em consideração.

Quais são os principais benefícios do recrutamento misto?

De fato, são várias as vantagens para quem utiliza esse tipo de seleção — não somente para a organização, mas também para os profissionais internos e externos. A seguir, veremos algumas das principais delas:

Oportunidades de crescimento

Sabemos que o crescimento é o principal desejo de qualquer profissional, seja dentro da mesma empresa ou em sua carreira, como um todo. Pois o recrutamento misto mantém os empregados da organização motivados, buscando sempre resultados melhores para a sua equipe — e, consequentemente, para a empresa.

Nada de zona de conforto

Zona de conforto nunca mais! Afinal, os profissionais serão incentivados a superar seus limites e buscar melhorarias constantemente, tanto a curto quanto a longo prazo.

Maior capacitação

Com o recrutamento misto, como se recebe candidatos de fora e de dentro da empresa, também aumentam drasticamente as chances de se contratar profissionais mais capacitados, que contribuirão positivamente para a organização.

Estimula o aprimoramento profissional

O processo de recrutamento misto proporciona às empresas incentivar e estimular o aprimoramento profissional de seus funcionários, além de motivá-los a buscar melhores oportunidades de crescimento e treinamento continuamente.

Além disso, eles se sentem mais valorizados, reconhecidos e abraçados pela organização. Com esse sentimento, buscarão retribuir a confiança apoiando e ajudando a empresa a crescer, a aumentar os seus lucros e a otimizar seus processos.

Economia garantida

O recrutamento misto ainda pode ser mais econômico para as organizações. Isso porque a busca por profissionais em vários meios é mais rápida do que se fosse feita em um só, como ocorre nos métodos mais tradicionais de seleção.

Ainda assim, as empresas são livres para escolher o modelo certo para cada vaga, podendo utilizar o recrutamento misto para um cargo específico e outra metodologia de seleção para outro cargo. O importante é avaliar o que melhor se adapta às necessidades da organização.

Como é feito o recrutamento misto?

Grosso modo, as organizações que decidirem utilizar o recrutamento misto em seus processos de seleção podem realizá-lo de três formas. Vejamos, então, como funciona cada uma delas:

Recrutamento externo e, depois, interno

Neste caso, as vagas são disponibilizadas primeiramente para o público externo. Então, caso a equipe de recrutamento não encontre o profissional adequado dentre os candidatos inscritos, o processo se inicia novamente. Porém, dessa vez, com o público interno — ou seja, aquelas pessoas que já trabalham na organização e querem mudar de área ou cargo.

Em suma, os pontos positivos deste processo são:

  • novas pessoas trazem novas ideias e uma nova visão para a organização;
  • maior movimentação da rotina da empresa, produzindo troca de experiências e até aumentando a produtividade;
  • ligação direta da empresa com o mercado de trabalho;
  • oportunidade de abordar antigos problemas e práticas internas de maneiras diferentes, com um novo olhar.

Recrutamento interno e, depois, externo

Ao contrário do exemplo anterior, neste caso as organizações preferem dar prioridade aos seus funcionários, garantindo-lhes a chance de se candidatar primeiro às vagas disponibilizadas. Essa prática também pode ajudar a manter os colaboradores motivados, interferindo diretamente no resultado dos negócios da empresa.

Assim, caso a equipe não consiga encontrar o profissional ideal, se inicia a procura por outros candidatos no mercado de trabalho, abrindo a vaga para o público externo.

Entre as vantagens disso, podemos destacar:

  • o candidato já está integrado à empresa e já conhece sua cultura organizacional;
  • o processo de seleção tem uma duração menor;
  • maior encorajamento e motivação do empregado;
  • não requer tempo gasto no treinamento de novo pessoal.

Recrutamento interno e externo ao mesmo tempo

Nestes casos, as empresas escolhem realizar a busca pelos candidatos internos e externos simultaneamente. Dessa forma, vale ressaltar que é importante não deixar de lado as demandas profissionais da organização, para, junto a essa nova adição, alcançar ainda mais sucesso e lucro.

Enfim, como você pode ver, o recrutamento misto agrega muito valor às empresas, além de permitir uma contração mais eficaz, uma vez que aumenta o âmbito da busca por profissionais qualificados e pela captação de currículos.

E então, gostou do nosso post? Agora, ainda tem dúvidas sobre qual é o melhor método para o seu negócio? Aproveite para ler um pouco mais sobre o processo de recrutamento da sua empresa e se aprofunde no assunto!

New Call-to-action

Inscreva-se na nossa Newsletter

Ebook: Como escolher as melhores perguntas para entrevistas de Candidatos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Dedila Costa | GUPY

Dedila Costa | GUPY

Sua formação é composta pelo curso de Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Piauí e extensão pelo Mackenzie. Atuou em grandes projeto de expansão de marca empregadora de empresas brasileiras e multinacionais entre jovens como consultora especialista em Employer Branding. Hoje é responsável por garantir otimização nos indicadores de R&S de seus clientes.