4 dicas para fazer uma boa proposta de emprego


3 minutos de leitura

O sucesso de qualquer empresa está diretamente ligado ao seu quadro de funcionários, pois quando os profissionais são bem-preparados para as suas respectivas responsabilidades, os impactos positivos são refletidos na qualidade do atendimento e do serviço prestado. Dito isso, é imprescindível que o RH saiba fazer uma boa proposta de emprego.

O que queremos dizer é que não basta fazer uma boa retenção de talentos. É preciso também investir em boas estratégias para tornar as vagas de emprego mais atrativas pela perspectiva dos bons profissionais que integram o mercado. Caso contrário, a tendência é que eles sejam contratados pelos concorrentes.

Por isso, preparamos este conteúdo para que você conheça as melhores práticas para que o departamento de Recursos Humanos elabore uma boa proposta de emprego nos próximos processos de recrutamento. Continue a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

1. Destaque os pontos positivos da proposta

Uma boa proposta de emprego não se limita a informar apenas o salário referente à vaga. Para que chame a atenção dos candidatos em potencial, é importante que todos os benefícios que acompanham o cargo que aquele profissional ocupará sejam devidamente informados.

Além disso, esse também é o momento em que todos os pontos positivos de trabalhar na empresa devem ser destacados. Lembre-se de que a atual geração de profissionais é exigente em relação ao ambiente de trabalho, pois sabe que pode procurar por oportunidades que tenham mais a ver com o seu perfil, por meio de plataformas de empregos ou até mesmo redes sociais.

Vale ressaltar, ainda, que a proposta de emprego deve ser realista, isto é, não deve prometer algo que a empresa não poderá cumprir depois. Isso ajudará o candidato a medir os prós e contras na hora de tomar a decisão de mudar de emprego e, é claro, agregará valor à marca.

2. Defina bem o perfil do candidato

É importante que o RH e os gestores da empresa tenham um diálogo aberto na hora de criar as vagas, para que o perfil do profissional almejado pela organização seja estabelecido com base nas demandas e necessidades da empresa. Isso não se resume somente à formação e às qualificações profissionais do indivíduo, mas também ao seu comportamento e soft skills.

É fundamental que esse perfil seja descrito na proposta de emprego, quando as vagas forem divulgadas, pois, dessa forma, o RH terá muito mais facilidade para filtrar os candidatos que realmente estejam de acordo com o que a empresa procura, o que economizará tempo com entrevistas e simplificará a seleção.

Nova call to action

3. Dê o prazo para a resposta

É preciso ter em mente que uma mudança de emprego não é uma decisão que pode ser tomada de uma hora para outra, ainda que a vaga precise ser preenchida rapidamente. O candidato deve ter um tempo para que possa pensar a respeito e considerar a proposta de emprego.

O recomendado é que seja dado, no mínimo, de 24 a 48 horas para cargos operacionais e, consideravelmente mais tempo para cargos executivos ou seniores. Dito isso, o RH deve ficar de olho nos sinais de alerta de que o candidato não deseja, de fato, trabalhar na empresa. Se o profissional estiver adiando a resposta ou hesitando demais em aceitar a oferta, pode ser a hora de reconsiderá-lo.

4. Atente para aparência da proposta

Por fim, é importante lembrar que a proposta de emprego será formalizada e registrada por meio de alguma mídia — arquivo PDF, imagem, texto etc. — e, portanto, deverá ter uma aparência capaz de chamar a atenção dos candidatos. Mas, quando o assunto é identidade visual, lembre-se de que "menos é mais", e o minimalismo é sempre a melhor resposta.

Certifique-se de que a aparência da vaga mostre profissionalismo e não chame a atenção pelos motivos errados. É preciso que ela se destaque por questões como a qualidade da imagem, o logo bem posicionado e o formato do arquivo, por exemplo.

Como você pôde contemplar neste conteúdo, uma boa proposta de emprego deve ser bem desenvolvida, isto é, apresentar ao candidato os pontos benéficos de trabalhar na sua empresa e, acima de tudo, precisa ser transparente. Lembre-se de que a estrutura de um banco de talentos promissor começa ainda nas etapas iniciais de recrutamento e seleção.

Este artigo sobre como elaborar uma proposta de emprego irrecusável foi útil para você? Então que tal seguir a Gupy nas redes sociais para acompanhar todos os conteúdos sobre RH que postamos regularmente? Estamos no Facebook, no Instagram, no YouTube e no LinkedIn!

Nova call to action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →