Fuga de talentos: como evitar a saída dos seus melhores colaboradores

Encontrar os profissionais certos para a sua empresa é um desafio e tanto. O que dizer então quando você perde um dos seus melhores especialistas para outra organização? 

A fuga de talentos é uma realidade levada adiante principalmente pelos colaboradores que buscam mais do que um emprego: querem crescimento e realização profissional, ambientes de trabalhos atrativos e melhores salários. 

Com sérias implicações aos negócios, a migração de talentos pode ser evitada com algumas práticas. É sobre elas que falaremos neste artigo. Confira!

O problema da fuga de talentos

As empresas, principalmente as de tecnologia, investem muito para atrair, recrutar e treinar profissionais qualificados. Vê-los sair e fechar a porta pesa no orçamento da empresa.  

Por falar nisso, você sabe prejuízo do turnover na sua organização? Descubra o quanto sua empresa está perdendo de dinheiro com a planilha que desenvolvemos.

Banner da planilha "Descubra o custo do seu turnover", com um botão escrito "baixe nossa planilha"

A situação é ainda pior se o funcionário desempenhar uma tarefa altamente especializada, o que compromete o fluxo de trabalho e a continuidade de projetos decisivos para o negócio. 

Para se blindar ou, no mínimo, sofrer menos com os pedidos de demissão dos melhores colaboradores, confira a seguir algumas boas práticas.

Como evitar a perda de bons colaboradores

Não espere o pedido de demissão daquele talento chegar ao seu e-mail para tentar reverter o quadro. O melhor é prevenir que a notificação seja enviada. Por isso, sua empresa deve:

Oferecer oportunidades de crescimento 

A sua organização orienta e promove os colaboradores ou eles precisam procurar oportunidades do lado de fora para conseguirem avançar na carreira? 

Investir em capacitação é uma forma de contribuir com o crescimento profissional dos funcionários, motivando-os a permanecerem na empresa e a galgarem outros níveis dentro dela. 

Mas vale lembrar: a oferta de treinamentos pode e deve ir muito além do escopo de trabalho individual. Que tal oferecer um curso de organização pessoal? Estar feliz com a vida particular tende também a se refletir no desempenho profissional.

Além disso, feedbacks não devem vir só depois de um ano de trabalho, tempo suficiente para muita coisa acontecer. Oferecer retornos e avaliação frequentes, a cada trimestre, por exemplo, é uma maneira de demonstrar interesse na carreira dos seus colaboradores e possibilita que eles se desenvolvam mais rapidamente. 

O mesmo vale na hora de reconhecê-los pelas conquistas e avanços. Não espere muito tempo para fazer isso.

Investir em tecnologia para facilitar o dia a dia

Poucas coisas são tão desestimulantes quanto perder horas e até dias para encontrar uma informação, não é mesmo? O que dizer então de levar o dobro de tempo em uma tarefa manual que poderia ser feita com alguns poucos cliques? 

Investir em tecnologia de ponta e dar acesso a dados e ferramentas para os profissionais executarem as tarefas é uma injeção de ânimo, demonstra cuidado com as equipes e a preocupação da empresa em estar sempre a frente. Quem não quer fazer parte de um ambiente desse? 

Abrir os canais de comunicação da empresa

Os melhores lugares para trabalhar mantêm a comunicação livre entre todos — inclusive CEO, gerentes e colaboradores. 

Criar canais para que os funcionários possam enviar recomendações e manter a cultura de “porta aberta” na empresa cria senso de comunidade e de que todos são ouvidos.

Dar flexibilidade e os benefícios certos

Se o tipo de negócio permitir, poder trabalhar em horários alternativos e de forma remota são possibilidades muito valorizadas pelos colaboradores, especialmente pelos millennials.

A demanda vem junto com a busca da sociedade por mais qualidade de vida. O que sua empresa tem feito nesse sentido?

Os benefícios oferecidos aos funcionários podem ir além de salários competitivos e plano de saúde. Recompensas como um dia de folga, prêmio financeiros ou parte das ações da empresa são bastante motivadoras e engajantes também.

Gostou dessas dicas para evitar a fuga dos seus melhores especialistas? Para se aprofundar no tema, recomendamos a leitura do nosso guia Fit Cultural: como atrair e reter talentos.

Banner do ebook "Tutorial do fit cultural: como atrair e reter talentos", com um botão escrito "baixe o e-book"

Inscreva-se na nossa Newsletter

Banner do ebook "Manual de criação do 'trabalhe conosco': a receita para a página de carreiras épica", com um botão escrito "baixe nosso e-book"
Banner do ebook "Curso intensivo de recrutamento e seleção para alta performance 2.0 | Agora com certificado", com um botão escrito "inscreva-se"
Banner do ebook "Diagnóstico de recrutamento e seleção: descubra e melhore a maturidade dos seus processos", com um botão escrito "conferir agora"
Marília Medrado | GUPY

Marília Medrado | GUPY

Formada em Comunicação Social pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduada em Marketing pela USP/Esalq, Marília trabalhou como repórter do Grupo Abril e foi produtora de conteúdo da Resultados Digitais. Atua como analista de conteúdo na Gupy e busca trazer os melhores conteúdos para o RH.