Como se adaptar ao recrutamento candidate first

Conheça o candidate first, modelo de recrutamento focado na pessoa candidata que irá revolucionar o RH.


6 minutos de leitura

Foi-se o tempo em que o mercado via a elaboração de processos seletivos como uma atividade operacional. Atualmente, diversas técnicas têm sido utilizadas pelas empresas para se destacar cada vez mais no competitivo mundo do recrutamento e seleção — e o candidate first desponta como uma estratégia de sucesso diante deste desafio. 

De acordo com uma pesquisa do Glassdoor, realizada em 2021, 86% dos profissionais de RH relataram que o recrutamento está cada dia mais parecido com marketing. E o candidate first é uma grande prova disso.

Continue lendo o artigo e saiba como aprimorar ainda mais os seus processos de recrutamento e seleção!

O que é o recrutamento candidate first?

Em tradução livre, candidate first pode ser interpretado como o candidato em primeiro lugar. Esse termo tem sido muito utilizado para falar de processos seletivos mais humanizados, que tem como foco a experiência da pessoa candidata.

Aliada às necessidades da empresa, essa estratégia promete criar recrutamentos mais pessoais e engajados com as pessoas colaboradoras.

O recrutamento candidate first está ligado ao customer centric marketing, onde as táticas utilizadas são focadas na jornada do consumidor como um todo, desde antes da compra até a permanência enquanto cliente e fã da marca.

Essa técnica promete criar uma experiência encantadora de ponta a ponta. Ou seja, a cada etapa do processo seletivo, a ideia é que a pessoa candidata esteja engajada com as vivências do processo seletivo, criando um desejo crescente de se tornar uma pessoa colaboradora daquela empresa.

Assim como no inbound recruiting, para que o RH possa elaborar um recrutamento candidate first, é necessário compreender o funil do processo seletivo:

  • Atração: onde a marca utiliza técnicas de employer branding para chamar a atenção das pessoas candidatas;

  • Conversão: é quando a companhia promove um networking de talentos, ou seja, a possibilidade que as pessoas pré-candidatas conversem entre si e com as pessoas colaboradoras da empresa, criando vínculos e trocas positivas;
  • Fechamento: período de processo seletivo, onde a pessoa candidata está em contato com a empresa e participando ativamente do recrutamento;

  • Encantamento: quando a pessoa já se tornou colaboradora da companhia e se tornou uma verdadeira defensora da marca.

Nova call to action

A partir da compreensão dessa estrutura é possível pensar em qual experiência combina mais com a cultura organizacional da empresa. Assim, é possível desenhar quais sentimentos o RH quer ativar nas pessoas a cada etapa, elaborando um recrutamento totalmente focado na pessoa candidata, ou seja, candidate first.

Os 3 pilares do recrutamento candidate first

O segredo do recrutamento candidate first é focar no por quê, não no como. Ou seja, responder a seguinte pergunta: por que a pessoa candidata deve escolher a minha empresa?

A partir do momento em que o RH identifica que a pessoa candidata tem todas as habilidades necessárias para preencher uma vaga, resta compreender os motivos que a fazem desejar aquela posição na companhia.

Por isso, conheça os pilares do recrutamento candidate first para construir processos seletivos cada vez mais humanizados:

Comece com uma descrição de cargo incrível

A descrição de cargo é aquele texto que fala para a pessoa candidata todos os atributos que ela precisa ter para preencher uma posição na empresa. 

Começar a comunicação com o maior nível de alinhamento possível não apenas atrai pessoas mais qualificadas para o processo seletivo como também garante uma performance melhor da vaga nos job boards e onde mais ela estiver sendo divulgada.

Com relação ao recrutamento candidate first, esse primeiro contato é extremamente importante para gerar transparência e confiança na pessoa candidata. Assim, sua experiência com a empresa já é encantadora e instigante desde o começo.

Conheça as motivações das pessoas candidatas

Por que as pessoas querem estar na sua empresa? Essa deve ser a pergunta norteadora para a criação de um recrutamento candidate first

Para isso, é possível criar pesquisas com as pessoas colaboradoras da companhia e entender quais pontos da cultura organizacional fazem brilhar os olhos, por exemplo. 

Além disso, o RH também pode elaborar um processo seletivo que permita esse tipo de troca com as pessoas candidatas. Assim, mesmo que elas não sejam contratadas, podem deixar opiniões sobre suas experiências e ajudar o RH a construir processos seletivos cada vez melhores.

Construa um workflow diferente para cada tipo de vaga

Um workflow, ou fluxo de trabalho, diz respeito às diversas etapas pelas quais as pessoas candidatas devem passar para entrar na empresa. Essa trajetória é criada pelo RH e pela liderança com o intuito de facilitar e escalar os processos seletivos da companhia. 

Ao conhecer as experiências diferentes das pessoas candidatas, o RH pode nortear um fluxo que faça mais sentido para cada perfil, tipo de vaga e área da companhia. Assim, é possível criar vivências engajantes e encantadoras de maneiras quase individualizadas. 

Nova call to action

Como adaptar a empresa ao recrutamento candidate first?

Assim como em toda transformação no RH, o recrutamento candidate first precisa de uma mudança de mentalidade da companhia. Toda novidade pode parecer trabalhosa inicialmente para quem não compreende o seu verdadeiro valor. Por isso, tudo começa na construção de um novo mindset.

Para isso, é possível realizar uma análise do cenário atual respondendo os seguintes pontos:

  • Como é o nosso processo seletivo hoje?
  • O recrutamento que executamos corresponde às necessidades da companhia?
  • O que estamos tentando alcançar? 
  • Quais são nossas metas de contratação? 
  • Quais os valores que norteiam a chegada de novas pessoas colaboradoras na empresa?
  • A liderança compreende a necessidade de uma nova atitude no recrutamento?

A partir desse mapeamento, o RH  pode identificar os gargalos e traçar objetivos para trazer a inovação do candidate first para o processo seletivo. 

Em seguida, é possível seguir alguns passos simples:

Desenvolva um processo de entrevistas adaptável

Ao iniciar o projeto, muitos aprendizados e descobertas serão feitos. Assim, criar um processo de entrevistas flexível permite que o RH realize os ajustes necessários para deixar tudo otimizado com base nas experiências dos stakeholders envolvidos.

Fazer uma pesquisa de satisfação com pessoas recém-contratadas

Coletar a percepção das pessoas colaboradoras contratadas a partir de um recrutamento candidate first ajuda o RH a compreender o sucesso do projeto. Elabore um formulário anônimo para garantir que as percepções sejam verdadeiras e transparentes.

Utilize uma ferramenta de Recrutamento & Seleção

Softwares e plataformas especializadas ajudam o RH a otimizar o dia a dia. Por isso, utilizar uma ferramenta de Recrutamento & Seleção como a da Gupy pode facilitar a implementação de novas estratégias de recrutamento na empresa.

Nosso sistema é altamente customizável e também conta com vários templates prontos para economizar o tempo do RH. É possível utilizar roteiros prontos para entrevistas, modelos de e-mail e de descrição de vagas para tornar o seu processo mais assertivo. 

Recrutamento e Seleção ágil, justo e encantador com a Gupy. Agende uma demonstração.
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →