Teste de raciocínio lógico: saiba quando usar no recrutamento e seleção

Realizar o processo de recrutamento e seleção vai muito além da análise curricular e a avaliação das competências técnicas dos candidatos. Atualmente, as empresas têm se atentado a aspectos mais subjetivos do indivíduo, tais como suas tendências comportamentais, relações interpessoais e capacidade de raciocínio lógico.

Contudo, muitos profissionais de Recursos Humanos ainda têm dúvidas sobre como testar essas características e sobre qual é a verdadeira importância dessa avaliação.

Para te ajudar, vamos mostrar sobre a relevância do teste de raciocínio lógico para o processo seletivo, como ele funciona e como aplicá-lo de maneira estratégica. Vamos lá?

Leia também: 16 testes de seleção e recrutamento para você usar nos seus processos

O que é raciocínio lógico?

O raciocínio lógico se refere a uma organização do pensamento de maneira coerente, permitindo que o indivíduo resolva um problema ou chegue a uma conclusão de forma racional.

Existem diversos tipos de raciocínio lógico: o indutivo, o dedutivo e abdução. Porém, é importante você se atentar que a essência da lógica é utilizar o raciocínio para fazer deduções, partindo de uma afirmação inicial, passando por uma afirmação médica e, por fim, uma conclusão.

Logo, o raciocínio lógico tem a função de analisar, argumentar, confirmar ou justificar pensamentos. E, para conseguir organizar o pensamento dessa forma, o indivíduo precisa de organização e consciência.

Vale ressaltar que ele é exato, ou seja, tem sua base em dados que podem ser comprovados e não pode ser ensinado diretamente. Por outro lado, ele consegue ser desenvolvido com o treinamento e a resolução de exercícios de lógica.

O raciocínio lógico é uma ferramenta muito importante para otimizar a tomada de decisões das pessoas. Por isso, muitas corporações fazem uso de teste de raciocínio lógico para avaliar a capacidade de seus candidatos.

Aproveite e conheça outros testes de recrutamento e seleção com a Gupy! Acesse:

Banner do vídeo "Testes de recrutamento e seleção | Como escolher e otimizar seu processo", com um botão escrito "assista ao vídeo"

Como funciona o teste de raciocínio lógico?

Ele tem o objetivo de avaliar como o candidato se sai na resolução de problemas, interpretação de texto, planejamento de ações estratégicas e tomada de decisões em um espaço reduzido de tempo.

Também mede a capacidade de analisar informações abstratas e aplicá-las para determinar resultados e padrões - como concluir sequências e formas.

Esse tipo de avaliação cobra bastante o conhecimento matemático e o bom resultado explicita que o profissional tem habilidade de:

  • pensar linearmente;
  • desenvolver questões com clareza e agilidade;
  • conseguir interpretar enunciados.

Além disso, essa ferramenta é indicada para investigar e mensurar a capacidade de raciocínio lógico de motoristas e para a avaliação psicológica de idosos. Outra informação relevante é que o teste pode ser aplicado em pessoas alfabetizadas e em pessoas com nível superior.

Como e quando usar o teste de raciocínio lógico no recrutamento e seleção?

O teste de raciocínio lógico deve ser aplicado aos candidatos nas primeiras etapas do processo seletivo para que o resultado obtido possa ser confirmado nas outras etapas. Além disso, ele deve ser aplicado em um ambiente arejado, limpo, silencioso e confortável.

O tempo para a aplicação do teste deve ser decidido de forma realista, ou seja, deve ser um período suficiente, mas ainda assim limitado.

Quais são as vantagens e as desvantagens do teste de raciocínio lógico?

O teste de raciocínio lógico proporciona ao avaliador um norte sobre a capacidade de tomada de decisão mais factual do candidato. Isso é muito importante, sobretudo se a vaga for para um setor financeiro, de contabilidade, de segurança ou de vigilância.

Ter a capacidade de raciocínio lógico torna o profissional bem mais estratégico para a companhia e é um indicativo de que ele conseguirá se sair bem nas atividades com mais facilidade.

E contratar um profissional de maneira estratégica é muito vantajoso para inúmeros indicadores da empresa, tais como o turnover, o clima organizacional, a produtividade, a cultura da organização, entre outros.

Contudo, a avaliação de raciocínio lógico tem a desvantagem de não dever ser aplicado sozinho e ser o único fator relevante no momento da escolha do candidato, já que este pode ser influenciado por seu psicológico.

Digamos que o profissional possui uma grande capacidade de raciocínio lógico e, no caminho para o processo seletivo, ele se depara com um acidente muito grave ou recebe uma notícia muito ruim.  Esse exemplo pode fazer com que ele fique menos atento e não se saia tão bem no teste.

Logo, é importante unir o teste de raciocínio lógico a outras avaliações e aplicá-los, preferencialmente, em dias diferentes, para ter menos interferência do estado psicológico do candidato.

Assim, considerar os pontos positivos e as desvantagens do teste também faz com que o profissional de RH consiga selecionar os candidatos de maneira assertiva e empática.

Qual é a importância do teste de raciocínio lógico no RH?

O teste é importante no RH porque com ele os avaliadores não se prendem somente a análise curricular e a entrevista do candidato. Por outro lado, conseguem ter uma ideia mais palpável sobre algumas habilidades dos candidatos que são muito importantes.

Ou seja, o teste ajuda a promover uma admissão de funcionários mais  direcionada às necessidades da empresa e da vaga em questão.

Quais são os tipos mais comuns de testes de lógica?

As principais avaliações aplicadas em processos seletivos:

  • se relacionam a conhecimentos matemáticos e propõem um desafio ao candidato, no qual ele precisa conseguir interpretar o enunciado para seguir o pensamento correto até chegar em um resultado.

  • Existem testes que propõem somente um pensamento e não se relacionam com cálculos matemáticos — são mais voltados a interpretação de texto.

  • Há ainda os testes que utilizam imagens de diferentes perspectivas para que o candidato possa analisar.

Como vimos, o teste de raciocínio lógico é importante para o sucesso dos processos de recrutamento e seleção. Vale ressaltar novamente: utilize-o de maneira estratégica e pense que ele nunca deve ser um fator isolado para a escolha do candidato.

Quando uma empresa investe na captação e admissão de profissionais de alta performance, ela melhora seus indicadores de RH e torna-se cada vez mais competitiva!

E então, o que achou do nosso artigo? Para receber mais conteúdos como esse, siga a gente no Facebook, Linkedin e Instagram

Banner da planilha gratuita "Avaliação de competências de candidatos", com um botão escrito "baixe agora"

Inscreva-se na nossa Newsletter

Banner do ebook "Manual de criação do 'trabalhe conosco': a receita para a página de carreiras épica", com um botão escrito "baixe nosso e-book"
Banner do ebook "Curso intensivo de recrutamento e seleção para alta performance 2.0 | Agora com certificado", com um botão escrito "inscreva-se"
Banner do ebook "Diagnóstico de recrutamento e seleção: descubra e melhore a maturidade dos seus processos", com um botão escrito "conferir agora"
Bruna Guimarães | GUPY

Bruna Guimarães | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela UFRRJ e com MBA executivo pela Coppead UFRJ, é COO & Co-founder da GUPY. Bruna é especialista em recrutamento e seleção e entende com profundidade as dores dessa área. Construiu sua carreira em uma grande multinacional onde era responsável pelo recrutamento de toda a organização através da sua paixão por RH, pessoas e foco em resultado.