Aquisição de talentos ou recrutamento: diferenças e importância


4 minutos de leitura

Aquisição de talentos é, decerto, o maior desafio para qualquer organização, seja ela uma startup ou uma empresa tradicional. Crescer e manter a produtividade implica alinhar todos os setores da organização, como peças em um quebra-cabeças.

Para que isso seja possível, a organização precisa ter, em seu capital humano, muito mais que mão de obra qualificada, mas profissionais engajados com os propósitos, visão e valores do negócio.

Nesse desafio, encontrar e reter talentos deve ser um trabalho contínuo e uma prioridade do RH, que precisa, não só ter processos de recrutamento bem estruturados para preencher suas vagas imediatas, mas também ficar de olho no mercado para fisgar talentos estratégicos.

Continue a leitura para conhecer:

  • o que e recrutamento;
  • o que é aquisição de talentos (e quais são seus elementos estratégicos);
  • quais as diferenças entre aquisição de talentos e recrutamento;
  • qual a importância desses dois processos na empresa.

O que é recrutamento?

O surgimento de uma vaga, o diagnóstico dos requisitos necessários para a função requerida, a construção e divulgação da oportunidade, a análise dos candidatos e a escolha do profissional ideal para o posto são etapas de um processo de recrutamento e seleção.

Trata-se de uma das tarefas do RH que têm como objetivo prover a força de trabalho necessária para garantir o funcionamento e o bom andamento das atividades da empresa, desde as funções operacionais aos cargos de gerência.

O recrutamento pode ser realizado por meio da busca de candidatos dentro ou fora da organização. No caso do recrutamento interno, são selecionados profissionais com habilidades que os permitam atuar em posições diferentes e com mais responsabilidades que a atual. É uma boa estratégia para melhorar a motivação das equipes.

Já no recrutamento externo, os candidatos são buscados fora da empresa, por meio de headhunters, softwares de recrutamento, sites de vagas, divulgação em universidades ou redes sociais. A empresa também pode optar pelo recrutamento misto, envolvendo tanto os profissionais da casa, quanto candidatos disponíveis no mercado.

O que é aquisição de talentos?

Muito além do recrutamento, a atividade de aquisição de talentos implica na busca e atração de profissionais diferenciados e do relacionamento com potenciais candidatos de forma proativa e contínua.

No processo de aquisição de talentos, toda a atenção é concentrada no profissional almejado. Seus talentos, soft skills e fit cultural são determinantes e contam mais que sua formação acadêmica ou qualificação técnica. A empresa com essa visão entende e está buscando uma mudança cultural estratégica, que associa seus talentos com o seu potencial de inovação.

A aquisição de talentos, portanto, é um ciclo contínuo de processos relacionados à atração, ao recrutamento e à contratação de pessoas dentro de uma organização. Ela inclui o recrutamento como uma atividade subordinada, mas também contempla outros elementos estratégicos, como os que veremos a seguir.

Estratégia e planejamento de aquisição de talentos

É fundamental garantir o alinhamento das contratações com os objetivos do negócio. Isso envolve ter uma ampla compreensão do mercado de trabalho e das necessidades e perspectivas da organização.

Segmentação da força de trabalho

O departamento de Recursos Humanos deve conhecer os diversos segmentos da força de trabalho e as atribuições de cada um deles. Também é essencial considerar as competências (CHA) e experiências de cada talento, além do que ele pode agregar em valor para a organização.

Employer branding

É importante definir a identidade da empresa e buscar por meios de divulgar essa marca para alcançar e atrair talentos estratégicos, mostrando como é trabalhar para a organização. O employer branding ajuda a melhorar a posição de uma organização no mercado e atrair candidatos de qualidade.

Gerenciamento do relacionamento com o candidato

Inclui a construção de uma experiência positiva com o profissional, o gerenciamento de comunidades e a manutenção de relacionamentos para candidatos que não são selecionados prontamente, mas podem ser relevantes em oportunidades futuras.

Definição de métricas e análises

O RH deve definir indicadores de recrutamento e seleção e fazer o monitoramento deles para impulsionar a melhoria contínua e a tomada das melhores decisões de contratação, que possam contribuir para o crescimento da organização.

Quais são as diferenças entre aquisição de talentos e recrutamento?

O conceito de aquisição de talentos diferencia-se dos métodos tradicionais de contratação pelo foco nos talentos, independentemente de haver vagas na empresa que requeiram preenchimento imediato.

Trata-se de um processo mais estratégico, que não termina com a contratação, mas acompanha a trajetória do profissional com treinamentos, planos de desenvolvimento individuais e avaliações de desempenho que visam a ajudá-lo a alcançar o máximo potencial e trazer crescimento e inovação para a organização.

O recrutamento é um processo importante, voltado para as necessidades urgentes da organização. A aquisição de talentos, no entanto, vai além da mera pesquisa e seleção de pessoas a serem contratadas de imediato e torna-se um verdadeiro processo estratégico, em um ciclo contínuo para manter equipes sempre bem constituídas e engajadas.

Qual é a importância desses dois processos na empresa?

Se considerarmos uma classificação ideal dos fatores que contribuem para que a organização tenha uma boa vantagem competitiva no mercado, uma boa gestão de talentos pode, facilmente, ocupar a primeira posição. Como você chegou até aqui, certamente já entendeu que, tanto a aquisição de talentos quanto o recrutamento, são fundamentais nesse processo.

Sempre existirão demandas que precisam de ação imediata, como demissões voluntárias ou aumento da produção. Por outro lado, se a empresa quer evoluir seus processos e ficar cada dia mais inovadora e competitiva, deve manter-se atenta ao mercado para encontrar e atrair talentos especiais, que podem agregar uma nova visão, ideias e valores aos seus processos, impulsionando seu crescimento.

A aquisição de talentos não é privilégio de grandes organizações e também pode ser implementada em pequenas empresas. Ela requer uma mente aberta da alta gestão e uma mudança de perspectiva, no sentido de olhar sempre para o futuro. O colaborador, como talento adquirido, deve ter sempre sua relevância reconhecida na busca dos objetivos e crescimento da empresa.

Esperamos que, com este artigo, ter ajudado você a entender melhor os conceitos e as particularidades dessas duas ferramentas tão importantes para a gestão de pessoas. Se ainda tem dúvidas ou quer compartilhar uma experiência ou opinião, ficaremos felizes em responder.

Nova call to action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →