O que é executive search e como fazê-lo? Descubra!

O executive search é uma forma de recrutar profissionais para cargos de alta gestão, de maneira ativa, discreta e eficiente. Geralmente, o processo é realizado por um headhunter, com experiência no assunto e uma boa rede de contatos.


6 minutos de leitura

Encontrar a pessoa certa para a vaga certa: essa é uma preocupação diária dos responsáveis pelos processos de recrutamento e seleção e frase frequente em qualquer material sobre o assunto.

Falando especificamente da captação de profissionais, a questão tem ainda mais importância quando a seleção envolve a procura de executivos para ocupar cargos de alto nível.

É nesse contexto que entra o executive search, serviço fundamental para que os resultados sejam satisfatórios, tanto na escolha do candidato certo, como no resultado do processo seletivo em si, viabilizando economia de recursos de tempo e dinheiro.

Neste post, você vai conhecer:

  • conceito de executive search;
  • papel do headhunter;
  • modo de fazer o executive search;
  • motivos para utilizar o executive search.

Acompanhe!

Conceito de executive search

O executive search é um recurso para ser usado no recrutamento e seleção de executivos da alta gestão.

Consiste na pesquisa ativa, direta, ética e discreta dos profissionais com capacidade técnica para assumir o cargo e com perfil comportamental compatível com a empresa, sua missão, visão e seus valores.

Mesmo que a organização não esteja procurando um profissional para ocupar as posições mais altas da hierarquia, ainda assim, o executive search pode ser amplamente utilizado.

Isso porque o especialista responsável por fazer a captação do profissional ideal está preparado para buscar pessoas com conhecimento e experiências específicas, suprindo as necessidades do negócio.

Como funciona?

No geral, o executive search deve respeitar as mesmas etapas do recrutamento tradicional: definição do perfil ideal, job description e divulgação ou não da vaga.

Para empresas que optam por não divulgar a vaga, o recrutador coloca em prática o seu networking e outros métodos de pesquisa, como bancos de talentos e LinkedIn.

Qual é o papel do headhunter?

O especialista responsável por colocar o executive search em prática é chamado de headhunter — hunter, do inglês, significa caça.

Seu papel é entender as necessidades atuais da empresa e os objetivos em curto, médio e longo prazo. O pacote traz consigo diversas responsabilidades, como:

  • conhecer o perfil da equipe em que esse profissional vai atuar;
  • definir onde esses profissionais serão buscados e se terá divulgação da vaga em paralelo ou não;
  • intermediar o contato entre os candidatos com maior potencial de aderência e a empresa;
  • produzir relatórios sobre a sua busca e candidatos em potencial.

Tudo deve ser feito no menor tempo possível, afinal, o executive search exige eficiência e economia em tempo e dinheiro.

Nova call to action

Modo de fazer o executive search

Para encontrar ou treinar um profissional da empresa para ser um headhunter, é preciso entender as principais etapas do executive search.

Dessa forma, os gestores saberão como buscar o melhor serviço ou desenvolvê-lo internamente. Confira.

Passo 1: perfil e estratégia

Criação de um perfil do executivo ideal e definição da melhor estratégia de recrutamento.

A vaga também deve ser detalhada, assim como a proposta. Lembre-se de que você vai lidar com profissionais já empregados, por isso, a vaga deve ter remuneração, benefícios e função atrativa.

É necessário partir de um princípio: por qual motivo o profissional deixaria a empresa atual para se unir à sua?

Passo 2: recrutamento

A empresa deve decidir se um profissional será treinado para isso, se vai contratar os serviços de terceiros, se a vaga também será divulgada em portais e, principalmente, onde os possíveis candidatos serão pesquisados.

Veja algumas opções:

  • concorrência;
  • currículos cadastrados em sites e plataformas de emprego;
  • LinkedIn;
  • publicações em sites, jornais, revistas e portais do segmento de atuação da empresa ou da função;
  • rede de contatos e antigos colaboradores.

Aqui, também é necessário estabelecer como será a abordagem, quais informações serão reveladas a princípio e os argumentos para que o profissional dê abertura para conversar.

Passo 3: entrevistas

A lista com os candidatos em potencial é formada, e as entrevistas online ou presenciais são marcadas.

Geralmente, o executive search não trabalha com uma lista extensa de candidatos em potencial. Isso traz mais agilidade para a segunda etapa do processo.

Caso a empresa esteja divulgando a vaga em paralelo, a triagem de currículo e o teste comportamental devem anteceder a etapa das entrevistas.

Se vai lidar com profissionais já empregados, deve preparar-se para que as conversas aconteçam fora do horário de trabalho, em sigilo. Organize a sua agenda.

Passo 4: relatório com percepções 

É necessário realizar um relatório detalhado sobre cada candidato, especificando seus pontos fortes e os motivos pelos quais ele tem grande aderência ao cargo e à empresa.

Com esse relatório em mãos, a empresa pode fazer uma escolha segura sobre o profissional ideal.

Passo 5: contratação

A contratação acontece, e o pós também é fundamental. Um bom onboarding mostra ao profissional logo no início da jornada que ele fez uma boa escolha ao aceitar o convite.

Nova call to action

Motivos para utilizar o executive search

Durante a leitura deste texto, você pode ter identificado o quanto a ajuda do headhunter dentro do executive search pode ser benéfica para a empresa.

Para que não fique nenhuma dúvida, separamos os maiores benefícios desse recurso para a sua empresa. 

Busca ativa de candidatos

Embora não exista nenhuma regra definindo que a empresa não pode divulgar a vaga em paralelo ao trabalho do headhunter, é inegável que um dos pontos fortes do executive search é a busca ativa por candidatos.

O fato de ir atrás dos melhores profissionais do candidato traz inúmeros benefícios associados — citados com frequência neste e em outros materiais sobre o assunto — que giram em torno da economia no processo e na aquisição de ótimos resultados.

Economia de tempo

Enquanto os profissionais responsáveis pelo capital humano da empresa mantêm o foco nas estratégias de retenção de talentos e outras estratégias para alavancar os resultados da empresa, os executivos se dedicam às opções e à administração do negócio como um todo.

Ou seja, quando a organização terceiriza o trabalho de contratação de profissionais por meio do executive search, o time não fica sobrecarregado com essa importante função.

É trabalho do headhunter realizar toda a triagem e fazer os primeiros contatos, facilitando o trabalho e economizando o tempo dos gestores. 

Acesso aos melhores candidatos

O problema em lançar vaga e esperar as candidaturas é que nem sempre o profissional certo vai visualizar a oportunidade. Com isso, torna-se impossível esperar que se torne um candidato oficial do processo seletivo.

Outra situação comum é o profissional ver o anúncio, mas não sentir interesse em se candidatar, simplesmente por estar feliz trabalhando para a concorrência.

Nesse caso, o executive search é fundamental para chegar até essas pessoas e oferecer uma proposta atraente, que as faça colocar as próprias escolhas na balança e decidir se vale a pena ou não trocar de casa.

Sejamos sinceros: dificilmente você vai encontrar o profissional dos seus sonhos dando sopa no mercado. Bons profissionais ocupam bons postos e, em uma eventual demissão, ficam pouco tempo disponíveis.

O jeito é ter um headhunter bem relacionado para ir à caça e prospectar grandes talentos para o cargo.

Preservação da imagem da empresa

Como falamos ao longo deste texto, o executive search é, acima de tudo, um processo ético. Devido à abordagem discreta realizada pelo headhunter, evita que a empresa seja exposta e mal vista pela concorrência.

A abordagem direta pode gerar atrito entre os empreendedores, além de prejudicar a imagem do negócio dentro do universo no qual ele faz parte. Fornecedores, veículos de empresa e a própria rede de contatos podem ver uma abordagem incisiva de forma negativa.

Quando opta pelo executive search, a abordagem em forma de convite ameniza possíveis desgastes.

Economia de recursos

A contratação de um headhunter viabiliza um ciclo econômico em relação ao tempo gasto para o recrutamento.

Esse especialista entrega ao contratante uma amostra de perfis qualificada, com maior chance de aderência ao cargo e à cultura da empresa, como pontuamos anteriormente. Tudo isso agiliza o processo, trazendo economia em relação às contratações tradicionais, em todos os sentidos.

O conceito de executive search vai de encontro ao RH 4.0, que valoriza os profissionais além dos seus quesitos técnicos. Estamos em uma era em que os grandes talentos do mercado são, acima de tudo, valorizados por suas soft skills.

Investir em recursos que facilitam a atração e retenção do profissional ideal para a empresa e para o cargo em questão é fundamental para o sucesso da contratação e da empresa.

No caso dos cargos de alta gestão, o papel do headhunter é ainda mais valorizado, pois estamos falando de um especialista preparado para identificar hard e soft skills e as compatibilidades entre o perfil do profissional e a cultura organizacional.

Sendo assim, podemos resumir o executive search como um investimento fundamental para atingir aos objetivos da empresa, de forma ética, discreta, criteriosa e responsável.

E-book Cases de sucesso
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →