Veja porque usar o teste palográfico no seu recrutamento e seleção

O teste palográfico é um teste que avalia a personalidade do profissional, quando aplicado em processos de Recrutamento e seleção. E um dos principais motivos para ser adotado pelas empresas é sua forma de aplicação, simples e rápida.

Neste artigo, você vai aprender a importância, o que ele avalia, as vantagens e como aplicar. Quer entender melhor essas questões e trazer esse conceito no seu RH? Então continue a leitura!

Leia também: 16 testes de seleção e recrutamento para você usar nos seus processos

O que é o teste palográfico e como ele funciona?

Ele é um teste de personalidade que mede características comportamentais via técnicas gráficas. É considerado um teste expressivo, pois analisa o tipo de resposta dada pelo candidato quando focado em uma mesma tarefa. 

Para isso, ele deve seguir as orientações do recrutador e fazer alguns traços verticais em uma folha em branco, os chamados palos. De acordo com o posicionamento e formato dos palos, é possível identificar as características pessoais do indivíduo.

Na prática, se você costuma ter problemas em alinhar o fit cultural da empresa com o candidato, esse teste pode ser uma avaliação eficiente no seu recrutamento.

O que o teste palográfico avalia

Com ele, é possível ter analisar diversos aspectos dos palos e, consequentemente, reconhecer certas características do candidato. Essa avaliação qualitativa pode ser realizada de diversas maneiras: palos mais inclinados, distância e direção entre linhas, seus tamanhos, o tipo de pressão, velocidade...

Assim, são interpretados aspectos diferentes dos traços para ligá-los às características comportamentais, tais como:

  • produtividade;
  • organização;
  • adaptação ao ambiente;
  • firmeza e segurança em relação às atitudes pessoais;
  • vitalidade;
  • adaptação a normas e regimentos;
  • capacidade para estabelecer e cumprir metas;
  • relacionamento interpessoal;
  • ritmo de trabalho;
  • capacidade de concentração;
  • impulsividade;
  • inteligência emocional.

Qual a importância do teste palográfico para o setor do RH

Como adiantamos acima, o teste palográfico em processos de Recrutamento e seleção permite identificar a personalidade dos candidatos. Isso é muito importante para o profissional de RH, já que permite distinguir se o profissional tem as soft skills que a empresa deseja. 

Imagem de uma lupa em cima de um papel contendo o teste palográfico

Assim, os erros de contratação são minimizados. Consequentemente, caem os índices de turnover, os custos com demissão e contratação, e a produtividade pode aumentar significativamente.

Não há dúvidas de que o rodízio constante de colaboradores impacta na qualidade e capacidade de produção de maneira negativa, portanto, utilizar uma metodologia que permite revelar se o fit cultural do profissional está alinhado ao da organização.

Vantagens do teste para as empresas

Não há dúvidas de que o teste palográfico é uma forma eficiente para identificar o encaixe  ou a falta dele  do perfil. O resultado dele revela quem é esse indivíduo e dá ao gestor o poder de escolha na contratação. Ou seja, em um processo seletivo com diversos candidatos, é possível identificar com clareza qual deles tem uma personalidade mais alinhada à cultura organizacional.

É importante destacar que uma contratação de qualidade não diz respeito apenas às habilidades técnicas do futuro colaborador. Quando não há um casamento entre as ideias do contratante e a personalidade do contratado, o resultado só pode ser a demissão. 

E elas têm um custo: de dinheiro, de tempo e de produtividade. Portanto, todas as ferramentas disponíveis para que isso seja evitado devem ser vistas como uma vantagem.

É assim que os testes de personalidade, incluindo o palográfico, garantem seu espaço como procedimentos essenciais para as organizações que se preocupam em garantir a sustentabilidade em um mercado tão competitivo.

Vale lembrar que acertar na contratação também diminui os conflitos internos, seja entre colaboradores, seja entre colaboradores em relação a líderes e gestores. Investir no teste palográfico nos processos de recrutamento e seleção evita todos esses problemas.

Como aplicar o teste palográfico no recrutamento e seleção

Na prática, não há segredos para que isso seja feito: basta entregar uma folha em branco para cada candidato e orientá-lo quanto ao preenchimento, indicando o término do tempo.

Mas, fique atento: para que você possa garantir os benefícios que listamos durante este material, é preciso contar com psicólogos habilitados para aplicar o teste e analisar os seus resultados.

Essa avaliação exige não apenas preparo e conhecimento, mas também experiência por parte do avaliador, pois só quem está devidamente familiarizado com a técnica pode definir as características dos traços.

Portanto, o profissional deve ser capaz de identificar se os palos estão, como já pontuamos, muito estreitos, espaçados, amplos, inclinados, irregulares, crescentes, decrescentes ou equilibrados. Dentro disso, também precisa conhecer como cada um deles se relaciona com a personalidade do candidato. 

O teste palográfico reprova?

É importante que recrutadores e candidatos estejam cientes que o teste palográfico, na condição de uma das avaliações de personalidade, não tem a intenção de reprovar ou aprovar candidatos.

A contagem dos palos nada mais é que um dos componentes de um processo seletivo de qualidade, que busca captar profissionais que atendam as necessidades da vaga em aberto e da empresa.

Assim, vale destacar que não existe um padrão de resultados e essa correção deve ser realizada em duas etapas, analisando a quantidade e a qualidade de cada palo. Cada vaga exige um perfil e uma análise diferenciada, portanto, tome cuidado com os testes prontos disponíveis na internet.

Dito isso, precisamos reforçar que o teste analisa aspectos como insegurança, formas escolhidas pelo candidato para lidar com a pressão, se é capaz de enfrentar situações adversas e demais questões relacionadas a sua personalidade. Então, se for preciso, conte com uma empresa qualificada para aplicar a técnica e assim garantir o resultado esperado.

No mais, o teste é bastante rápido e dinâmico: pode ser utilizado em processos seletivos individuais ou coletivos, além de junto a outras técnicas para que, ao final do processo, esses recursos possam produzir um resultado positivo e esclarecedor sobre o indivíduo.

Como você viu, o teste palográfico pode ser considerado como uma boa ferramenta dentre as diversas avaliações de personalidade disponíveis, já que pode ser adotado em qualquer etapa do processo seletivo sem maiores complicações.

Se você está com dificuldade em encontrar profissionais alinhados às políticas da empresa, experimente aplicar essa dinâmica no próximo processo! 

Precisa de mais insights e boas práticas sobre testes de recrutamento? Então acesse ao material testes de r&s e tire todas as suas dúvidas!

Banner da palestra "Testes de recrutamento e seleção", com um botão escrito "acesse agora"

Inscreva-se na nossa Newsletter

Banner do ebook "Manual de criação do 'trabalhe conosco': a receita para a página de carreiras épica", com um botão escrito "baixe nosso e-book"
Banner do ebook "Curso intensivo de recrutamento e seleção para alta performance 2.0 | Agora com certificado", com um botão escrito "inscreva-se"
Banner do ebook "Diagnóstico de recrutamento e seleção: descubra e melhore a maturidade dos seus processos", com um botão escrito "conferir agora"
Bruna Guimarães | GUPY

Bruna Guimarães | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela UFRRJ e com MBA executivo pela Coppead UFRJ, é COO & Co-founder da GUPY. Bruna é especialista em recrutamento e seleção e entende com profundidade as dores dessa área. Construiu sua carreira em uma grande multinacional onde era responsável pelo recrutamento de toda a organização através da sua paixão por RH, pessoas e foco em resultado.