Veja 7 erros que você deve evitar na descrição de cargos

Uma descrição de cargo precisa e bem desenvolvida é uma poderosa ferramenta de recrutamento que explica de forma clara as responsabilidades, habilidades e qualificações que o candidato ideal deve possuir.

Mas e quando ela se torna um problema na sua aquisição de talentos e acaba não atraindo os perfis que você esperava? Você sente dificuldade em escrevê-la? Se esse é o caso do seu r&s, preparamos um guia de possíveis erros que você pode estar cometendo.

Por que é comum errar no job description?

Eis um cenário comum em muitas organizações que ainda não investem tempo suficiente em uma descrição de qualidade, seja por:

  • Falta de tempo para desenvolver uma vaga, lançada às pressas para preenchimento emergencial de um cargo;
  • Falta de planejamento e, consequentemente, desalinhamento entre RH e gestores, pois a responsabilidade do processo de descrição ainda é atribuída exclusivamente à área de gente e gestão. 

Por isso mesmo, é preciso alinhar expectativas e papeis para que a criação não passe por apuros ao ser concebida. 

7 erros na criação de cargos

1. A descrição tem um título confuso e incompleto.

Utilizar termos como "Hacker de Recrutamento e Seleção" ou "ninja de Recursos Humanos" não só não diz muito sobre a vaga como também não traz o nível do profissional desejado (afinal, ele é pleno, sênior ou júnior?).

Pense nisso: tornar os seus cargos claros e específicos ajudará muito a recrutar o talento certo, ao invés de focar em um título que deseje um profissional 'especialista em tudo'. 

2. A vaga tem expectativas irrealistas com o cotidiano do cargo.

Procurar alguém que fale 5 idiomas, tenha 15 anos de experiência em programação e um ótimo senso de design é como tentar encontrar uma agulha no palheiro. É preciso priorizar os requisitos e destacar apenas aqueles que são verdadeiramente essenciais para o cargo.

3. A descrição está mal formatada.

Ela não é dividida em parágrafos, não faz uso de listas, é apresentada de forma muito extensa, entre outros problemas. Esse é um erro muito comum e onde você deve ter mais atenção para não afastar os candidatos.

Isso porque uma descrição é lida rapidamente e é preciso encantar os candidatos logo nos primeiros segundos. Se seu anúncio não for legível ou tiver uma boa escaneabilidade, ele será rejeitado. 

Imagem de um exemplo de descrição de cargo em formato de listas.

Exemplo de etapas da descrição de cargo da Gupy em bullet points .

4. Uma mesma descrição acaba sendo reutilizada.

As posições acabam por evoluir com o passar do tempo. A reutilização da mesma descrição de cargo ano após ano, além de não acompanhar o mercado, acaba atraindo candidatos com o perfil errado.

Então certifique-se de analisar quais são as novas ferramentas, práticas e requerimentos necessários junto ao gestor da vaga de forma esporádica, se não sempre.

5. O desenvolvimento da descrição é inconsistente.

As descrições de vaga devem ser uniformes em seu formato para todos os cargos da empresa. Porém, muitos empregadores ainda não conseguem estabelecer e manter uma estrutura em comum.

Essa falta de constância pode causar confusão tanto para gestores e gerentes quanto candidatos, resultando em problemas na hora da tomada de decisões. Para isso, ter um único modelo de vaga é o ideal para auxiliar na hora da criação. 

Precisa de um template para ajudar na criação do seu job description? Temos 33 modelos para você usar! Baixe agora:

Banner do ebook gratuito "Descrição de cargo: o arsenal completo com 33 modelos para você ganhar a guerra de talentos", com um botão escrito "baixe agora"

 

6. A descrição faz uso de muitos jargões abreviados. 

Usar jargões abreviados e em demasia nos cargos é outro erro, pois além de serem uma barreira para candidatos que estão em começo de carreira, também podem dificultar em termos de SEO e posicionamento da vaga nos buscadores como o Google e portais de emprego.

Busque um equilíbrio e tome cuidado para deixá-los em extenso. 

7. A descrição é usada apenas no processo de recrutamento.

Embora a necessidade de uma descrição seja mais evidente durante a seleção, é importante lembrar que ela transcende o processo de contratação: pode ser usada durante todo o ciclo de vida do cargo, incluindo:

Como você viu, uma descrição de cargo bem feita pode eliminar possíveis mal-entendidos dentro e fora da sua empresa. Anotar deveres e responsabilidades da posição fará com que todos estejam na mesma página sobre a vaga que você deseja preencher. Sem isso, você arrisca que gestores tenham uma idéia, colaboradores outra e assim por diante. Por isso, tenha o máximo de cuidado na hora da criação! 

Precisa de mais dicas na job description? Acesse nosso infográfico exclusivo e tire todas as suas dúvidas para ter sucesso e conquistar os talentos que sua organização precisa!

Banner do infográfico "Como criar um job description para atrair os melhores candidatos", com um botão escrito "baixe agora"

Inscreva-se na nossa Newsletter

Banner do ebook "Manual de criação do 'trabalhe conosco': a receita para a página de carreiras épica", com um botão escrito "baixe nosso e-book"
Banner do ebook "Curso intensivo de recrutamento e seleção para alta performance 2.0 | Agora com certificado", com um botão escrito "inscreva-se"
Banner do ebook "Diagnóstico de recrutamento e seleção: descubra e melhore a maturidade dos seus processos", com um botão escrito "conferir agora"
Guilherme Dias | GUPY

Guilherme Dias | GUPY

Atua com Marketing e Growth sendo CMO & Co-founder na Gupy. Através de uma consultoria de business em que foi sócio, descobriu que adora otimizar processos, redesenhar soluções de gestão e trazer resultados mais agressivos para negócios. É curioso e apaixonado por Recursos Humanos, séries e gastronomia.