Coronavírus e o futuro do recrutamento e seleção


6 minutos de leitura

Com as políticas de isolamento, o home office e a desaceleração da economia, a área de recrutamento e seleção acabou sendo uma  das mais afetados pela pandemia do Coronavírus, que vem mudando como as organizações têm planejado e realizado seus processos seletivos.  

O que tornou a situação atual especialmente complexa para as equipes de RH foi a transição rápida para uma operação totalmente online e, com isso, a perda da interação presencial, o olho no olho, e surgimento do receio da perda de qualidade na análise sobre os candidatos, além de outras etapas feitas tradicionalmente de maneira presencial.

Então, em tempos tão incertos, o que esperar sobre o futuro do recrutamento e seleção na nova realidade na qual viveremos nos próximos meses e quais são as mais importantes tendências para isso?

Se essas são algumas das suas dúvidas, você não está só. Assim como você, procuro por respostas e soluções que possam me guiar em momentos tão difíceis. Para tanto, resolvi trazer algumas respostas que encontrei em minhas pesquisas — papers, notícias, discussões e outros recursos — para que a gente comece a traçar este panorama. Confira no artigo:

  • Os maiores desafios do contexto atual
  • Exemplos do que está sendo feito de mais legal na China
  • Tendências no recrutamento pós-pandemia 

Continue a leitura para descobrir que rumos os processos de contratação estão tomando e como podemos nos preparar.

O cenário atual do R&S

Segundo pesquisa recente, algumas das dificuldades enfrentadas por profissionais de gente e gestão nos últimos tempos aconteceram por:

  • Ter que lidar com várias ferramentas na hora de agendar e conduzir entrevistas;
  • Perda de candidatos devido a ida e vinda de e-mails e telefonemas; 
  • Perda de candidatos por conflitos de agenda; 
  • Incapacidade de acompanhar planos de alto volume de candidatos e realizar contratações mais rápidas;
  • Processo de aquisição de talentos lento ou ineficiente.

E esta é só a ponta do iceberg do recrutamento online. Hoje, a necessidade de adoção rápida de um mindset digital frente a um mercado que muda constantemente (e que não possibilita tempo hábil de planejamento) é um paradigma que, junto com os desligamentos em massa, se torna realmente desafiador. 

Com tamanho ciclo de transformações, estamos diante de um processo de readaptação para adotar novas ferramentas e planejar ações de forma ágil. Assim, é preciso entender mais sobre quais práticas estão sendo realizadas no cenário internacional e tendências que poderão nos ajudar nesse caminho. 

 

Os exemplos de recrutamento na China

O impacto da crise fez com que os países agilizassem ainda mais o uso da tecnologia no r&s. É o caso da China que lançou uma série de iniciativas de recrutamento online  recentemente e em todo o país para quando o distanciamento social fosse abrandado. Algumas delas são:

  • O ministério da educação lançou um projeto de recrutamento de recém-formados online chamado 24365 (que significa 24 horas por dia, 365 dias por ano). Nesse, foram apresentadas mais de 2 milhões de vagas em diversos sites de contratação, atraindo mais de 250 mil novos usuários no total; 
  • O Ministério de Recursos Humanos e Seguridade Social também lançou um grande projeto de recrutamento online em âmbito nacional para divulgar posições em diversos tipos de plataforma que vão além das especializadas no recrutamento e seleção — tudo para potencializar a postagem de 10 milhões de novas vagas até junho;
  • A Alipay, plataforma de pagamento móvel, lançou uma feira virtual de empregos com cerca de 60.000 empregadores em março. Os candidatos podem acessá-la, saber mais sobre cada empresa e oportunidades e enviar seus currículos de forma remota. Resultado: cerca de 1,64 milhão de pessoas encontraram oportunidades de emprego flexíveis desde o surgimento da Covid-19;
  • As principais plataformas de recrutamento do país estão acelerando o desenvolvimento de novas funções, como entrevistas em vídeo em grupo e streaming ao vivo, para combinar candidatos qualificados com empregadores adequados sob condições de contratação mais restritas. 

São novos tempos e novas medidas. E, com o avanço e atualizações constantes, podemos esperar algumas tendências que passarão a ser rotina na vida do RH. Veja a seguir quais são:

Banner do ebook gratuito "guia rápido: melhores práticas para uma gestão de home office eficiente", com um botão escrito "baixar e-book"

Tendências no recrutamento para os próximos meses

Novos valores e adaptações do Employer branding 

Com a pandemia, os profissionais buscaram propostas de valor que estejam ligadas com o bem estar e segurança pessoal, diferenciais importantes para se sentirem apoio emocional. Assim, é preciso repensar a estratégia de marca empregadora no cenário online por meio de ações diferenciadas, como o fornecimento de benefícios mais flexíveis, programas remotos de desenvolvimento e treinamento personalizados e, acima de tudo, transparência na comunicação para proporcionar mais estabilidade. 

Por isso, organizações que têm em sua cultura a empatia e uma abordagem humana terão um employer branding mais atrativo aos talentos. 

A capacidade de trabalhar em casa como critério de recrutamento

As empresas começarão a avaliar competências comportamentais ligadas ao trabalho remoto, como inteligência adaptativa, resiliência pessoal para enfrentar um período de incerteza muito alta e o trabalho em equipe. 

Crescimento de feiras de recrutamento virtuais

Seguindo o exemplo chinês, esta tendência tem diversas vantagens e acelera o processo de recrutamento, pois:

  • É acessível e possibilita reunir um grande número de pessoas online:
  • Permite o uso de vídeos pré-gravados para que a empresa apresente sua cultura e valores, engajando os perfis que estão realmente interessados;
  • Consegue direcionar os candidatos diretamente à plataforma de testes e etapas do processo seletivo;
  • Possibilita o uso de chamadas ao vivo e entrevistas virtuais in loco, além de interações 1:1 em um único evento.

Onboarding digital de ponta a ponta 

O processo de integração acaba sendo transferido para um ambiente virtual: a pessoa contratada envia os documentos de admissão para uma plataforma digital, conhece os valores e cultura da empresa por vídeo, é apresentada à equipe via videoconferência e entende sobre demandas da função em módulos pré-definidos. Resultado: por ser mais interativo, o processo torna-se mais amigável e engajante, possibilitando maior retenção de talentos.

Descrições de vagas com palavras-chave sobre trabalho remoto

O contexto do isolamento e distanciamento intermitente vão possibilitar o aumento de posições com palavras-chave como ‘trabalho remoto’, ‘online’ e ‘home office’, flexibilizando a força de trabalho.

Recrutamento baseado na metodologia Agile

Em tempos de mudanças e crises, será preciso maior flexibilidade para realizar processos seletivos. Assim, o crescimento do uso do Agile — metodologia de gerenciamento de projetos — no contexto do recrutamento, irá trazer a eficiência que o RH precisa para uma contratação muito mais assertiva e rápida. 

Entrevista em vídeo como etapa fundamental

Antes opcional no recrutamento, a entrevista em vídeo será imprescindível e deverá ser planejada de forma mais estruturada e coordenada. Para isso, entrevistas unidirecionais, em grupo ou pré-gravadas (onde o recrutador deixa pronto algumas perguntas para que o candidato assista e responda-as posteriormente) serão habituais no cotidiano do RH. 

Construção constante de um funil de talentos

Com a eventual volta de contratações e crescimento de vagas, as empresas precisam se atentar à criação de um banco de talentos consistente, garantindo bons profissionais e diminuindo o tempo de contratações em momentos de retomada de empregos. A criação desse "pool de talentos", etapa importante da estratégia de Inbound Recruiting, se torna ainda mais urgente e deve começar o quanto antes.

É evidente que estamos passando por um período de profundas mudanças e desafios significativos, e não é possível obter todas as respostas sobre o que o futuro do recrutamento e seleção trará. Mas, para reduzir os danos e melhorar a forma como nos preparamos, é fundamental estar a par de novas informações, análises e evidências. Cabe a nós tirar proveito dessas idéias e nos antecipar.

Por fim, deixo algumas fontes importantes para você seguir semanalmente e estar sempre a par de tendências do setor:

E claro, nosso blog, que está sempre trazendo conteúdos e materiais relevantes para empoderar o RH.

Se você gostou deste conteúdo, confira também o nosso material completo sobre tecnologia no RH!

Banner do ebook "Tecnologia no RH: como a inteligência artificial gera mais resultados para a sua empresa", com um botão escrito "baixe o e-book"
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →