Gestão de talentos: o que é e qual sua importância?

Gestão de talentos é a combinação de esforços e incentivos estratégicos com o objetivo de atrair, contratar e reter profissionais de destaque, talentos, na empresa. Ao focar na gestão de talentos a organização garante a satisfação de seus melhores colaboradores e a saúde do negócio.


6 minutos de leitura

A gestão de talentos humanos representa um compromisso estratégico e profundo das organizações atuais e dos profissionais de recursos humanos em atrair, desenvolver e reter os melhores profissionais do mercado.

Hoje em dia, as organizações entendem que, para manter a competitividade nos negócios e crescer de forma inovadora, é preciso investir na formação de equipes de alto desempenho, o que só é possível quando se conta com grandes talentos dispostos a vestir a camisa da empresa. 

Muitos estudos foram feitos para medir o impacto da gestão de talentos no desempenho organizacional, como o da Hackett Group, que, já em 2007, apontou que as empresas que investiram nos talentos humanos faturaram 15% a mais que suas concorrentes.

Entendemos que essa é uma tendência crescente e, por isso, preparamos este artigo com mais informações sobre o conceito e a importância da gestão de talentos. Vamos lá?

test

Como a gestão de talentos vem evoluindo ao longo dos anos?

O papel dos profissionais de Recursos Humanos mudou muito ao longo dos anos. Vamos acompanhar um pouco dessa evolução, de meramente administrativa para altamente estratégica, fundamental nas organizações.

RH Tradicional

O RH tradicional se restringia a postos administrativos, atuando em tarefas como contratações, folha de pagamento, gestão de benefícios e demissão de pessoal. A gestão das equipes de trabalho era feita individualmente, por cada líder, sem uma estratégia em conjunto para a obtenção de resultados.

Gestão de pessoas

A gestão de pessoas olha não apenas para a parte administrativa dos colaboradores de uma empresa, mas também se preocupa em treinar e desenvolver suas habilidades para que eles alcancem um bom desempenho em favor da organização.

Aqui, gestores de diferentes áreas começam a trabalhar junto aos profissionais do RH para desenvolverem estratégias eficientes de recrutamento e desenvolvimento de pessoas.

Gestão de talentos

A gestão de talentos vai muito além de olhar o trabalhador como uma ferramenta produtiva que precisa ser lapidada. Existe uma preocupação genuína com o fator humano, considerando as particularidades de cada profissional e suas potencialidades que podem ser atreladas aos objetivos estratégicos da organização.

As estratégias de gestão são planejadas a longo prazo e englobam não apenas profissionais de recursos humanos, mas todos os gestores, que precisam trabalhar juntos para garantir a atração, o desenvolvimento e a manutenção de equipes de alto desempenho, alinhadas com a cultura organizacional e que se sintam encaixadas e motivadas a darem seu melhor para colaborar com o crescimento do negócio.

Quais são os processos atrelados à gestão de talentos?

A primeira missão dos gestores é entender quais são os objetivos estratégicos do negócio para, a partir de então, estabelecer um planejamento eficiente para os processos que veremos a seguir.

Mapear talentos

Consiste em saber onde estão os talentos dos quais a organização necessita, estejam eles disponíveis no mercado ou trabalhando em outras organizações.

Atrair talentos

Trata-se de desenvolver estratégias para atrair os talentos mapeados, apresentando a empresa de modo competitivo para aqueles que precisarão optar por ela. Aqui, os gestores podem apostar em boas práticas de Employer Branding para obter sucesso.

Recrutar talentos

Esse é o início do processo de contratação de novos colaboradores, quando os profissionais atraídos e previamente triados são convidados para o processo seletivo da empresa.

Selecionar talentos

Diz respeito a descobrir, entre os talentos recrutados, aqueles que estão mais alinhados com as necessidades da empresa, levando em consideração a descrição do cargo, a cultura organizacional e o perfil da equipe de trabalho, entre outros fatores.

Nova call to action

Treinar e desenvolver talentos

É a fase de acolher o novo colaborador, prepará-lo para suas funções na organização desde o primeiro dia, considerando aspectos formais e informais, e planejar seu desenvolvimento para que ele se sinta parte da empresa e conquiste bons resultados em seu favor.

Reter talentos

Essa é uma das principais metas da gestão de talentos. Sistema de remuneração e benefícios, ambiente e desafios do trabalho, reconhecimento, alinhamento cultural e ajuste entre trabalho, aspirações pessoais e crescimento profissional são condições que precisam ser favoráveis para um bom índice de retenção de talentos.

Promover talentos

As pessoas não ficarão na empresa se não puderem crescer com ela. É importante preparar os colaboradores e, em momento oportuno, dar a eles a possibilidade de assumir cargos mais elevados e novas responsabilidades.

Avaliar o desempenho

Finalmente, é de fundamental importância avaliar o desempenho dos talentos organizacionais. É uma forma de saber se as estratégias de gestão são eficazes e o quanto cada colaborador tem crescido e está apto a cooperar com o crescimento da empresa.

Banner do ebook gratuito "Descrição de cargo: o arsenal completo com 33 modelos para você ganhar a guerra de talentos", com um botão escrito "baixe agora"

Quais são as melhores práticas na gestão de talentos?

A gestão de talentos exige boas práticas para que os resultados positivos sejam alcançados. Veja alguns fatores que influenciam em uma gestão eficaz.

Crescimento recíproco

Para uma empresa crescer, é essencial ter planos de desenvolvimento interno, que permitam aos colaboradores avançar na hierarquia. Se uma pessoa se sente presa na mesma posição há anos e não recebe incentivos à progressão, é provável que procure outras alternativas fora da empresa.

É importante que os profissionais se sintam motivados por planos de desenvolvimento individuais que lhes permitam desenvolver qualidades e habilidades, além contar com ferramentas de aprendizagem atualizadas e competitivas.

Satisfação no trabalho

Não há nada pior do que negócios onde predomina um clima social negativo. O desempenho das pessoas é muito menor, pois sua atenção costuma ser dividida entre suas obrigações com suas funções e tarefas e a distração ou preocupação com o aparecimento de tensões ou conflitos.

Promover uma convivência saudável, fortalecer os laços da equipe e eliminar ambientes ou situações adversas é vital para criar um ambiente de trabalho no qual as pessoas se sintam felizes e possam realmente trabalhar juntas.

Cultura organizacional

Missão, visão, valores e filosofia de uma empresa são os elementos que compõem a cultura organizacional, mostram o lado humano da organização e devem ser conhecidos e compartilhados entre seu capital humano.

Os objetivos da empresa devem estar atrelados aos objetivos de seus colaboradores e vice-versa. Da mesma forma, a empresa deve permitir que seus funcionários compartilhem seus objetivos pessoais, a fim de gerar uma harmonia entre o cotidiano e a filosofia empresarial.

Cargos e salários

Os colaboradores têm diferentes funções, habilidades e responsabilidades. É por isso que devemos pensar em gerar um sistema de remuneração personalizado, que ofereça benefícios e ferramentas aos funcionários com base em seu papel e desempenho.

Por meio de compensações justas, os trabalhadores se sentirão mais motivados a se esforçar pela equipe e pela empresa e ser a melhor versão de si mesmos.

O trabalho do RH deve sempre estar focado em encontrar e manter os talentos mais adequados para cada cargo, bem como para o desenvolvimento a longo prazo de suas habilidades. Gerir talentos não se trata apenas de cobrir uma necessidade atual, mas de ser capaz de prever um futuro ideal para a organização e para as pessoas que dela fazem parte.

Os talentos humanos são e sempre serão a peça mais importante de qualquer empresa ou corporação. Eles atuam desde suas fundações, por meio de sua estrutura, e representam seu rosto no mercado. Por isso, devemos gerar ações que fortaleçam os laços e incentivem os profissionais a se sentirem como donos da organização.

Agora que você entendeu um pouco mais sobre a gestão de talentos, que tal contar para seus colegas sobre este artigo? Compartilhe nas redes sociais!

Nova call to action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →