Psicologia organizacional e do trabalho: saiba as diferenças


7 minutos de leitura

Assim como a nossa sociedade, as relações de trabalho também sofreram transformações com o passar dos anos.

Nesse caso, as mudanças foram mais expressivas depois da Revolução Industrial. Essa evolução se deu em vários sentidos, incluindo a administração de recursos humanos.

Foi nesse contexto que nasceu a chamada psicologia industrial, que mais tarde seria dividida na forma que conhecemos hoje: a psicologia organizacional e do trabalho.

Tais recursos são utilizados para desenvolver e manter o ambiente organizacional mais saudável. Por isso, essas duas vertentes da psicologia são temas do artigo de hoje.

Você vai saber mais sobre:

  • o que é a psicologia organizacional e do trabalho;
  • a importância de cada uma delas;
  • como elas são usadas no dia a dia do trabalho.

Chegou a hora, vamos lá!

O que é psicologia organizacional e do trabalho

A psicologia organizacional tem como foco manter o ambiente de trabalho saudável. Para isso, foca no desenvolvimento dos profissionais de maneira geral e na solução de problemas ligados à gestão de gente.

Dessa forma, além de garantir um bom clima organizacional, também influencia na produtividade das equipes, no alcance de metas e de resultados positivos.

A psicologia organizacional pode ser trabalhada de diversas maneiras, como, por exemplo:

  • adotando medidas que visam promover a qualidade de vida e o bem-estar no trabalho.
  • aplicando pesquisas de satisfação e avaliação de clima organizacional;
  • aplicando feedbacks construtivos;
  • avaliando o desempenho e a performance dos times;
  • estimulando a autoavaliação;
  • gestão de conflitos;
  • mapeando periodicamente o comportamento dos colaboradores, por meio de testes comportamentais;
  • otimizando e aprimorando os processos de recrutamento e seleção;
  • revisando de maneira regular os cargos e salários disponíveis na empresa;
  • traçando um plano de carreira junto aos colaboradores e viabilizando programas de treinamento e desenvolvimento, para que os profissionais tenham uma perspectiva para o futuro dentro e fora da empresa.

Já a psicologia do trabalho tenta entender a relação entre a realização pessoal do colaborador ao desempenhar suas atividades laborais, e a produtividade.

Dito isso, envolve as seguintes questões:

  • a capacidade do profissional de trabalhar em equipe;
  • acompanhar os índices de absenteísmo e rotatividade;
  • as técnicas de comunicação e feedback, necessários para entender como o profissional se sente e direcionar sua atuação;
  • desenvolver programas, métodos e técnicas que possam aumentar a motivação e a satisfação dos colaboradores com o ambiente de trabalho;
  • incentivar a gestão por competência;
  • o comportamento do indivíduo e sua personalidade;
  • promover a saúde e a segurança no trabalho.

Perceba que a psicologia organizacional e do trabalho, embora sejam diferentes, se complementam.

A importância da psicologia do trabalho

A principal função da psicologia do trabalho é estudar quais as formas de melhorar a qualidade de vida dos profissionais no ambiente de trabalho.

É exatamente por isso que ela é tão importante para as organizações, afinal, é no trabalho em que passamos a maior parte de nossas vidas.

Não trabalhamos apenas para garantir os recursos financeiros necessários para viver. As pessoas precisam ter um motivo para levantar da cama e devem se sentir bem ao pensar em encontrar seus colegas e desempenhar suas funções, independentemente do quanto vão ganhar por isso.

A psicologia do trabalho chega para promover melhores condições aos trabalhadores, no que diz respeito ao que sentem.

A importância da psicologia organizacional

A psicologia organizacional viabiliza a gestão estratégica de pessoas. Seus recursos viabilizam contratações mais acertadas, redução de custos relacionados a demissão de colaboradores e melhorias na performance dos times.

Ou seja, o psicólogo organizacional faz toda a diferença em uma organização. Uma vez que o capital humano é o bem mais valioso do negócio no que diz respeito ao alcance de metas e objetivos, contar com a ajuda desse especialista é uma forma de potencializar os resultados.

Como elas são usadas no dia a dia das empresas

Para que as diferenças entre psicologia organizacional e do trabalho fiquem ainda mais nítidas, separamos alguns exemplos sobre a aplicação de cada uma delas na rotina dos negócios. Fique de olho!

Psicologia organizacional

Aqui, vamos explicar um pouco melhor sobre como o psicólogo organizacional trabalha a atração de talentos, realiza a gestão de conflitos, estimula a capacitação e faz a avaliação de cargos e salários.

Atração e retenção de talentos

Os processos de recrutamento e seleção são da alçada dos profissionais que trabalham com a psicologia organizacional.

Essas pessoas são responsáveis por conduzir todos os processos, desde a atração dos novos colaboradores, a aplicação de testes psicológicos e outras atitudes importantes para que a empresa seja um sucesso em relação ao seu capital humano.

Os psicólogos organizacionais analisam os cargos oferecidos, identificam as competências necessárias que os profissionais devem ter e constroem o perfil mais adequado para as vagas.

A partir daí, a empresa consegue elaborar anúncios adequados e aplicar testes que ajudem a organização a descobrir qual o candidato mais se encaixa naquela vaga. Isso aumenta as chances da contratação ser um sucesso.

Ao contratar as pessoas certas para a vaga e para a empresa, os profissionais não sentem a necessidade de ir atrás de outras oportunidades. Ou seja, os índices de rotatividade caem, e os de retenção de talentos sobem.

Gestão de conflitos

Como o psicólogo organizacional estuda a fundo as competências ideais para cada cargo, participa dos processos de recrutamento e seleção, e aplica testes de personalidade, ele acaba por conhecer cada colaborador de maneira mais profunda.

Essa atividade, em paralelo à psicologia organizacional, está diretamente ligada à gestão de conflitos.

O conhecimento sobre a personalidade dos colaboradores e a habilidade em cruzar essas características com o perfil do negócio permite que a empresa assuma uma postura preventiva, evitando os problemas de relacionamento entre as equipes. 

Estímulo à capacitação de colaboradores

A psicologia organizacional também se faz presente nos programas de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

Psicólogos organizacionais têm a missão de tornar os times cada vez mais capacitados. Para isso, implementam programas de treinamento e desenvolvimento, identificam e organizam eventos pertinentes às funções dentro da empresa e conduzem os profissionais a uma atuação de excelência.

Avaliação do plano de cargos e salários

A avaliação do plano de cargos de salário também tem envolvimento da psicologia do trabalho, pois, é um elemento crucial na motivação dos trabalhadores.

Embora não seja o único elemento capaz de despertar o interesse de candidatos e elevar a produtividade dos colaboradores, os profissionais devem ter uma boa perspectiva para o futuro dentro da empresa — ao mesmo tempo que a remuneração seja, no mínimo, condizente com o mercado.

Assim, os psicólogos do trabalho avaliam o organograma da empresa, o valor oferecido para cada função e os programas de benefícios e incentivos. 

Psicologia do Trabalho

Entenda como a psicologia do trabalho aplica ferramentas de desempenho, trabalham as metas para lideranças e a comunicação interna.

Aplicação de ferramentas de desempenho

Para que uma empresa descubra se suas estratégias estão sendo bem-sucedidas, é necessário aplicar métricas de avaliação.

Na gestão de pessoas, essa avaliação é feita medindo o desempenho dos colaboradores, onde se relaciona a produtividade com as metas estabelecidas.

Além de acompanhar o progresso dos profissionais, a avaliação de desempenho deve estar vinculada a políticas de feedback, para que os colaboradores possam aprimorar sua performance.

Essas são funções da psicologia do trabalho, que tem por objetivo melhorar os resultados, aumentar a produtividade, diminuir erros e evitar o retrabalho.

Metas para os líderes

Os resultados das ações realizadas no âmbito da psicologia do trabalho não se limitam aos colaboradores, mas atingem as lideranças de maneira positiva.

Quando os colaboradores aumentam a sua performance, as lideranças também melhoram seu desempenho de maneira quase que automaticamente.

Isso acontece porque a psicologia do trabalho também estabelece metas aos líderes e os prepara para participar dos processos de feedbacks e o processo passa a ser ainda mais claro e preciso.

Comunicação interna

A maneira na qual a empresa se comunica com seu colaborador determina os seus resultados. Quando não há clareza nas solicitações, nem um canal direto para que os contratados possam se expressar, tirar dúvidas e dizer o que os incomoda, as chances dos problemas aparecerem são grandes.

Os ruídos na comunicação interna são vilões da produtividade, do absenteísmo e da rotatividade.

É tarefa do psicólogo do trabalho encontrar os meios mais adequados para passar as mensagens, de acordo com o organograma e com o perfil dos colaboradores.

Esse profissional também orienta gestores e líderes sobre a forma de agir mediante reclamações e desabafos, apontar problemas na execução de tarefas ou na postura de forma não-violenta e tecer elogios as boas performances. 

Chegamos ao final do nosso artigo! Apesar das diferenças, a psicologia organizacional e do trabalho se complementam, e seus recursos são mais que necessários para empresas que se preocupam com a gestão de gente.

Enquanto a psicologia organizacional trabalha o papel do capital humano para o crescimento da empresa, a psicologia do trabalho se preocupa com as questões do homem no trabalho.

Ou seja, o psicólogo organizacional é responsável pelos times de maneira geral, e o do trabalho foca no indivíduo.

Sendo assim, empresas que reconhecem o valor do capital humano para o seu crescimento devem investir nos elementos que compõem a psicologia organizacional e do trabalho.

Nova call to action
Vamos juntos tranformar o RH da sua empresa?

Contrate a pessoa certa, sempre.

Os seus critérios de seleção, aplicados de maneira inteligente e rápida com a Gupy - o software de Recrutamento e Seleção favorito das grandes empresas do Brasil.

Solicitar demonstração →