Veja essas 8 táticas de marketing avançadas para o RH

12 minutos de leitura

Pode parecer estranho, mas a verdade é que o casamento entre RH e marketing é um sucesso. Contar com estratégias que consigam não só atrair candidatos, mas sim, candidatos com o perfil ideal é uma economia de tempo e de dinheiro para as empresas. E é isso que as táticas de marketing possibilitam.

Tudo isso é possível, pois o marketing é uma área que tem se desenvolvido muito, sempre atenta as novidades. É, também, conhecida por seu sucesso em atração de clientes e vendas de produtos.

Já o RH é um espaço que tem buscado se atualizar. Com as mudanças que a sociedade e carreiras sofreram nas últimas décadas, foi preciso se reinventar.

Mas, como funciona essa união? Vamos abordar no texto as práticas:

Quer saber tudo sobre as táticas de marketing no RH? Continue lendo o texto!

Aproveite e leia também: 12 Páginas de Carreira para se inspirar e Marketing digital para RH: 3 motivos para aliá-los na sua empresa!

O que é o marketing do RH

Muitas empresas ainda possuem uma visão ultrapassada de negócios. Para elas, as áreas de atuação são afastadas, não possuindo nenhuma relação.

Na verdade, as técnicas atuais de administração pregam a união das áreas, que trabalham juntas para o funcionamento da organização.

Assim, o que se tem é um trabalho conectado, com uma área auxiliando as demais. No entanto, mesma nessa visão, muitos tem dificuldade de enxergar e entender o que seria o marketing do RH.

Na verdade, essas duas áreas são mais próximas do que parecem. Elas trabalham com engajamento e motivação de pessoas.

Os dois lados buscam atrair o público ideal para a empresa, seja para a compra de produtos, seja para a participação na empresa.

Porém, um dos pontos que causa preocupação nas organizações é a retenção de talentos. Com a rotatividade de empregos aumentando, as empresas com altas taxas de turnover, entre outros, conseguir no processo de recrutamento e seleção o perfil correto é o que se busca.

Com isso, começou a junção de marketing e RH. No começo, muito tímida, essa união foi se expandindo e chegou ao ponto estruturado que podemos observar hoje.

Assim, o marketing do RH atua principalmente com o employer branding. O foco é conseguir estabelecer a empresa no mercado como um local de trabalho positivo.

Para isso, são utilizadas diferentes técnicas. Todo esse processo é de extrema importância na atualidade.

A importância do marketing no RH

Se antes essa parecia uma união improvável, hoje ela é essencial. O marketing no RH permite mutos ganhos para as empresas:

  • Captação de candidatos adequados: o marketing consegue, a partir de diversas técnicas, segmentar suas ações, atingindo exatamente quem precisa sem atingido. O mesmo ocorre quando se utiliza as táticas no RH. Além de contar com um processo seletivo efetivo com mais qualidade, a ideia é manter a mão de obra não incorporada como uma possibilidade futura;

  • Uso de indicadores no processo: além de conseguir definir quais os objetivos que devem ser atingidos com o processo seletivo, as métricas são dados que podem ser medidos. Assim, é possível acompanhar os pontos que precisam ser melhorados e quais podem ser mantidos;

  • Diminuição do turnover: com um processo de recrutamento e seleção ainda mais direcionado, a empresa aumenta as chances de encontrar um profissional alinhado com a sua cultura organizacional e, ao mesmo tempo, que seja engajado com a empresa. Isso gera economia e diminui a rotatividade;

  • Economias no processo seletivo: esse é um ponto que está relacionado diretamente com a questão financeira. Um processo seletivo mais eficiente é a chave para um gasto menor. Com o uso das táticas de marketing durante o recrutamento e a seleção, é possível diminuir significativamente os gastos.

Além disso, o marketing no RH é uma forma de manter os funcionários também engajados. Vale lembrar que os Recursos Humanos também lidam com os que já estão inseridos na empresa.

Portanto, conhecer melhor seu público e quais são suas motivações permite que certas ações possam ser voltadas para eles.

Mas o marketing conta com um número enorme de estratégias. Veja algumas delas a seguir!

9 táticas avançadas de marketing no RH

Criação de leads qualificados

No marketing, lead significa um potencial cliente, ou seja, uma pessoa que mostrou interesse pelo seu produto.

No entanto, nem todo lead é, necessariamente, o seu público ideal. Imagine que você entrou em um site de roupas vintage para procurar uma ideia para uma festa a fantasia.

Como a loja ofereceu um desconto, você cadastrou seu e-mail. A partir desse momento, você é um lead. Assim, você começa a receber esporadicamente, mesmo após a festa, e-mail de promoções, curiosidades, entre outros. Eles vão direto para a lixeira.

O que acontece é que você, para a loja de roupas vintages, não é um lead qualificado. Por mais que eles te procurem, a chance de você fechar um negócio com a empresa é muito baixa, se não inexistente.

Isso também acontece com empresas e durante os processos seletivos. Muitas vezes a empresa cria uma estratégia voltada para conseguir candidatos — os leads — mas a maioria dos perfis não corresponde ao procurado.

Então um lead qualificado é um candidato com o perfil adequado. Ele atende as necessidades e expectativas da empresa.

Quando o seu processo seletivo consegue atingir quem realmente se procura, os resultados são melhores e, ao mesmo tempo, mais engajados com a empresa.

Vale destacar que um lead desqualificado pode mudar. Para isso, é preciso trabalhar essa pessoa a partir de diferentes técnicas. Uma delas é fornecendo conteúdo, fazendo com que ela comece a se identificar com a empresa.

Para a criação de leads qualificados, o RH deve:

  • Criar uma estratégia que saiba traçar o perfil ideal e, ao mesmo tempo, que consiga atingir quem se busca;
  • Definir as métricas a serem utilizadas durante o processo seletivo, pois elas ajudam no direcionamento da estratégia, ao mesmo tempo em que permitem a percepção do que a empresa busca;
  • Conhecer a audiência e a jornada do candidato.

Construção da audiência usando a brand persona

Observe as empresas que você segue nas redes sociais. Olhe também os e-mails que você recebe. Quantos deles são apenas produtos sendo oferecidos?

Aposto que quase nenhum. Isso não é nenhuma coincidência, ou algo impensado. Na verdade, é uma das táticas de marketing.

Com as redes sociais e outras mudanças, as empresas passaram a perceber que poderiam ficar mais próximas do público.

No entanto, as pessoas começaram a não desejar essa proximidade. O que acontecia é que simplesmente tentar vender um produto não era efetivo e isso afastava o público.

As empresas, então, perceberam que precisavam de uma conexão. O problema é que algumas organizações de ainda não possuírem uma identidade, nem características, muito menos personalidade.

Então, como lidar com essa situação? A ideia é desenvolver a brand persona, uma forma de dar personalidade à empresa.

Basicamente, a personificação da empresa. Essa é uma forma de aproximar a organização do público, criando uma identificação.

Um dos principais pontos da brand persona é a possibilidade de criar uma audiência que se identifica com a sua marca.

A brand persona precisa estar alinhada com os posicionamentos da empresa, com a sua cultura organizacional. Indo mais além, é o fit cultural da empresa.

Quando se trata de alinhar gente e gestão, a persona auxilia também na captação de leads qualificados. A partir do momento em que há um alinhamento contínuo ou qualquer divulgação de processos seletivos, já terá um público com perfil ideal.

Vale destacar que não possuí-la já é um problema, mas ter um posicionamento que não condiz com a empresa pode ser ainda pior. Não é uma boa prática realizar trocas constantes de posicionamento - É preciso definir, manter e executar a brand persona de forma constante e consistente.

Quer aprender a fortalecer sua marca? Então faça o curso de Employer branding, preparado pela Gupy academy!

banner do Curso Employer Branding na Prática

Desenvolvimento do tom de voz da marca

Uma das formas de desenvolver a brand persona é utilizando um tom de voz. Pense na empresa como uma pessoa. Ela possui características únicas de falar.

O principal contato das empresas com o público é por meio escrito. Seja por redes sociais, por sites ou de outras formas.

Por isso, quando se pensa no tom de voz da empresa, o principal ponto é pensar que essa é uma estratégia para os meios escritos.

Para desenvolver o tom de voz, o primeiro ponto é conhecer profundamente a sua audiência e a empresa.

Normalmente, a empresa está sempre em contato com a sua audiência. Por isso, esse conhecimento é, na verdade, um ponto em comum. Assim, o tom de voz deve ser alinhado.

Imagine que sua empresa é um local animado, com uma filosofia de bem-estar geral. Seu público é, da mesma forma, pessoas animadas, joviais. No momento de definir o tom de voz, a decisão é por um tom sério, formal. Não é algo que combina, certo?

Por isso, saiba reconhecer e definir sua voz para que ela corresponda a realidade.

Além disso, utilize o tom de voz em todas as comunicações, incluindo ofertas de vagas. Se o objetivo é atrair leads qualificados, construir um anúncio formal para uma empresa jovial irá afastar seu público.

Estratégia de nutrição de candidatos 

Já falamos sobre os leads e a importância deles para as empresas. Agora, vamos falar como manter o lead engajado.

Uma das táticas de marketing que ajuda no desenvolvimento do RH é a nutrição de leads. Para explicar melhor, vamos utilizar um exemplo.

Você precisava encontrar um marceneiro para a sua casa. Esse era um trabalho pequeno, mas urgente. Pesquisou, encontrou alguns, cotou e fez o serviço.

Provavelmente, demorará algum tempo até que você precise contratar esse tipo de serviço novamente. E é ainda mais provável que quando precisar, passará por todo esse processo novamente.

Agora, vamos imaginar que um dos marceneiros com quem você cotou esteja em contato direto com você. Periodicamente, você recebe um conteúdo interessante sobre como cuidar dos móveis, a melhor forma de manter a madeira como nova, entre outras informações.

Qual a chance de quando você precisar do serviço de um marceneiro, você o contactar? A nutrição de leads é exatamente manter engajado quem tem interesse na sua empresa.

Essa é uma estratégia que faz parte do plano de comunicação da empresa. Com essa tática de marketing aplicada no RH é possível, por exemplo, fazer com que os candidatos fiquem mesmo depois de um processo seletivo já encerrado, via novidades da empresa.

Quando se mantém a lista de leads ativos, os processos seletivos conseguem ser mais rápidos e efetivos, pois já existem pessoas com o perfil ideal em contato constante com a empresa.

Alinhamento da estratégia do RH com a estratégia do negócio

Como já dito no início, as empresas hoje precisam trabalhar alinhadas, com todos os setores conectados.

Por isso, a estratégia de RH não pode ser pensada sem considerar os demais processos da empresa.

Mais do que isso, o RH deve ser pensado com uma estratégia de negócio. Por isso, esses devem ser pontos alinhados, que trabalham em conjunto.

Aprenda tudo sobre estratégia com o e-book desenvolvido por especialistas da Gupy:

Banner do ebook "Enciclopédia do RH estratégico: recrutamento e seleção", com um botão escrito "confira agora"

Promoção do banco de talentos

O pool de talentos é um conceito próximo do lead. A principal diferença, aqui, é que esses são pessoas que participaram do processo seletivo, foram selecionadas para próximas etapas, mas acabaram não conseguindo a vaga.

Essa é uma forma de atuar do RH estratégico, que define o planejamento de um recrutamento e seleção pensando nas demais fases.

O ideal, para a empresa, é que o pool de talento seja preservado. Esses profissionais já se mostraram alinhados com a empresa, por isso, em outro processo seletivo, eles são talentos importantes.

Por mais que esse seja um conceito importante, muitas empresas desconsideram o pool de talentos em seus processos seletivos.

Seja por desconhecimento ou por pensarem que é uma estratégia complicada, o RH acaba por não promover esse recurso.

O ideal é que, após todos os processos seletivos, sejam preservados os talentos que não foram inseridos na empresa. Além disso, um programa de indicação interno também pode contribuir para essa estratégia.

Teste A/B

Essa é uma tática de marketing muito utilizada. Ela consiste em um teste entre duas opções disponíveis.

A partir de métricas, são medidos os resultados dos modelos testados. Aquele que se sair melhor, é reproduzida. O interessante é que o Teste A/B pode ser realizado com diferentes modelos e, ao mesmo tempo, comparar aqueles que se saíram melhor.

Dentro do RH, essa é uma forma de encontrar a melhor estratégia, testando títulos de vagas, descrições, informações dentro da páginas de carreiras. O que atrai melhor o candidato? O que é mais visualizado? Tudo isso, você consegue descobrir com essa estratégia.

Jornada do candidato

Outra tática, onde é possível conhecer a jornada de compra dos leads. No caso do RH, é preciso conhecer a jornada do candidato.

O foco é saber quais são as etapas que o candidato passa até a contratação. Um dos detalhes mais importantes desse ponto é compreender que, para o candidato, a jornada começou muito antes.

Essa também é a verdade para a empresa, que permite criar um processo seletivo mais enxuto e efetivo.

Imagem do processo do funil do recrutamento

Os principais pontos a serem observados são:

  • Saber o perfil que está sendo buscado;
  • Definir as competências;
  • Considerar as experiências dos candidatos;
  • Preparar as demais etapas sendo condizente com os candidatos.

Dessa forma, o processo se torna mais rápido e, ao mesmo tempo, mais econômico. Para saber mais, leia também sobre o funil de recrutamento!

Como você viu, o marketing no RH pode auxiliar em muitos pontos. Aplicar as táticas de marketing é uma alternativa para uma área de gente mais efetiva.

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre RH? Siga a Gupy nas redes sociais, no facebook, linkedin e instagram!

Banner do ebook "Experiência do candidato: como encantar do começo ao fim?", com um botão escrito "baixe agora"

Inscreva-se na nossa Newsletter

New call-to-action
New call-to-action
Banner do calendário do RH 2020, com um botão escrito "baixe agora"
Guilherme Dias | GUPY

Guilherme Dias | GUPY

Atua com Marketing e Growth sendo CMO & Co-founder na Gupy. Através de uma consultoria de business em que foi sócio, descobriu que adora otimizar processos, redesenhar soluções de gestão e trazer resultados mais agressivos para negócios. É curioso e apaixonado por Recursos Humanos, séries e gastronomia.