Veja como gerenciar o processo de recrutamento da sua empresa

Mesmo com tanta inovação no mercado, algo que permanece praticamente parado no tempo é a forma como empresas realizam a construção e gestão de seus processos seletivos. Essencial para a composição do quadro de trabalho, o processo de recrutamento é a estratégia pura de uma organização em ação. Porém, para que alcance os resultados esperados, é preciso que seja estruturado de forma eficaz,  garantindo a atração e contratação de profissionais competentes e com alinhamento de cultura.

Nesse processo, é preciso levar em consideração práticas como: a construção de uma marca empregadora, a comunicação com os candidatos e a aquisição de um software eficaz. Veja essas e outras dicas ao longo do conteúdo. Boa leitura!

Construa uma marca atraente

Por muito tempo, teve-se a ideia da construção de uma marca com foco nos clientes externos, com o objetivo de engajar decisões de compra. Hoje, entretanto, sabe-se que é essencial construir uma marca empregadora, transformando a empresa em um grande imã de talentos, desta forma, trair e reter talentos atualmente é um dos principais desafios de um profissional de qualquer setor de recursos humanos.

Essa estratégia deve começar muito antes da necessidade de contratação e prosseguir após a seleção do candidato. Para investir em Employer Branding, é crucial arquitetar uma página de carreiras, com fotos, vídeos e depoimento dos atuais colaboradores da empresa.

Outro ponto importante para construir uma marca forte no mercado é entregar o que é prometido. "Vender a melhor imagem não é suficiente, uma vez que se não corresponder à expectativa do candidato. O matching entre empresa e funcionário não vai funcionar e o caminho natural é a perda de produtividade. Ser transparente é fundamental para atrair o candidato certo e para fortalecer a marca também no médio e curto prazo", diz Dedila Costa, Especialista no Sucesso dos Clientes da Gupy.

Divulgue as vagas pelos canais adequados

Divulgar uma vaga por meio de jornal, revista ou agência de emprego já não é mais uma estratégia eficaz, especialmente se o desejo é contratar talentos da geração Y. É importante usar as redes sociais e os portais de emprego, como a Catho e o Indeed.

Ainda há a possibilidade de usar portais de nicho, isto é, específicos para a contratação de uma categoria profissional. Isso é indicado para encontrar talentos mais escassos no mercado, como desenvolvedores, executivos ou engenheiros, por exemplo. Confira nossas dicas específicas na hora de divulgar suas vagas.

Envolva os gestores no processo de recrutamento

Uma boa contratação não depende apenas de o profissional ter o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes demandados. É preciso considerar sua aderência à equipe de trabalho e à cultura organizacional, por isso é crucial envolver os líderes de equipe. Nesse caso, para atribuir fluidez aos pareceres, é importante contar com um bom sistema de recrutamento.

O envolvimento do gestor normalmente é algo mais complicado do que parece. Uma sugestão é envolver ele desde o início, no momento de definição dos critérios de avaliação. Enviar follow ups constantes da atração de candidatos, engajamento dos mesmos nas etapas e perfil dos aprovados para a entrevista é uma forma de deixá-los mais próximos do processo. Antes da entrevista, entregue todas as informações relevantes dos candidatos para que eles sejam avaliados da maneira mais precisa e objetiva possível.

Realize testes e entrevistas a distância

Os testes de seleção são importantes, porém sobrecarregam o tempo dos profissionais de gestão de pessoas, dos líderes de equipe e até dos próprios candidatos à vaga. Uma ótima saída é digitalizar essa atividade, disponibilizando-a de forma completamente on-line. O universo dos testes online é um tópico totalmente a parte dada sua dimensão e importância. Escolha sabiamente os testes que realmente te ajudaram a tomar uma decisão de contratação e não se esqueça que quanto mais testes você escolhe, maior a chance do candidato desengajar durante as etapas online.

"Muitas empresas querem avaliar tudo o que podem dos candidatos, mas não param para se perguntar o motivo. Será que os testes e perguntas feitas aos candidatos estão ajudando a medir exatamente os critérios de avaliação daquela vaga? Este trabalho de análise deve ser feito antes para estruturar um processo também enxuto e engajante para o candidato. Candidate Experience é algo que todas as organizações precisam se preocupar desde já.", diz Mariana Dias, CEO & Co-founder da Gupy.

É possível oferecer testes de raciocínio lógico, inglês e até validar o alinhamento entre os valores do candidato e os da empresa — conhecido como Fit Cultural. Nas organizações mais modernas, ainda é possível identificar o uso de entrevistas a distância.

Mensure, monitore, analise e melhore

Pode não ter sido a preferência do RH nos últimos anos, mas construir uma cultura orientada a dados é fundamental. Realizar um trabalho de definição dos indicadores chave do processo de Recrutamento e Seleção, medir estes números de forma estruturada e, mais importante, analisá-los é fundamental. Somente desta forma as empresas poderão construir a máquina de melhoria contínua que todos procuram.

Para isso sua empresa não precisa começar com muito esforço. Todos falam de People Analytics e Big Data, por exemplo, mas um bom controle em Excel pode ser um ótimo jeito de dar os primeiros passos.

Para isso, sugerimos nossa planilha de controle de indicadores de R&S para fazer download gratuitamente: Clique aqui!

Conte com um bom sistema de recrutamento

Como se sabe, o processo de recrutamento é extenso e demanda bastante atenção. Desta forma, é importante contar com um bom sistema para isso. Desse modo, será possível obter maior segurança, rapidez e assertividade em cada etapa, o que pode resultar na aquisição de talentos.

É importante destacar que um bom sistema possibilita a triagem automática dos candidatos, de acordo com suas competências. E mais, facilita o acompanhamento das métricas e dos dados de desempenho, tais como: grau de formação dos profissionais inscritos, faixa etária, vagas abertas, processos encerrados no prazo e o canal de divulgação usado.

Agora que você está por dentro do assunto, que tal aplicá-las em sua empresa? Ao fazer isso, será muito mais fácil gerenciar o processo de recrutamento, assim como atingir os resultados desejados. Isso resultará em economia, aumento de competitividade e formação de equipes de alto desempenho.

Gostou do conteúdo? Pronto para otimizar o processo de recrutamento? Aproveite para curtir nossas páginas no Facebook e no LinkedIn, além de se inscrever na nossa newsletter.

New Call-to-action

Inscreva-se na nossa Newsletter

Ebook: Como escolher as melhores perguntas para entrevistas de Candidatos
Painel de Indicadores de Recrutamento e Seleção Planilha Custo do Recrutamento e Seleção
Bruna Guimarães | GUPY

Bruna Guimarães | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela UFRRJ e com MBA executivo pela Coppead UFRJ, é COO & Co-founder da GUPY. Bruna é especialista em recrutamento e seleção e entende com profundidade as dores dessa área. Construiu sua carreira em uma grande multinacional onde era responsável pelo recrutamento de toda a organização através da sua paixão por RH, pessoas e foco em resultado.